terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

MÂNCIO CORDEIRO VAI ALI E VOLTA JÁ

O secretário de Fazenda do Acre, Mâncio Cordeiro, acertou com o governador Tião Viana (PT) o afastamento temporário do cargo.

Mâncio Cordeiro volta para a Universidade Federal do Acre, onde mantém regime de trabalho de dedicação exclusiva (DE) como professor de economia.

Há 20 anos, quando começou a servir às administrações do PT, na prefeitura de Rio Branco e no governo estadual, o professor solicitou a alteração do seu regime de trabalho e passou a lecionar apenas 20 horas semanais.

Ele se afasta, retoma sua condição de professor com dedicação exclusiva durante dois meses, pede aposentadoria e volta ao cargo de secretário estadual de Fazenda.

Portanto, a decisão é para que o professor possa se aposentar na melhor posição da carreira na universidade, que é a de dedicação exclusiva.

Joaquim Manoel Mansour Macedo, mais conhecido como Tinel, primo de Tião Viana e do senador Jorge Viana (PT-AC), será o secretário temporário de Fazenda.

6 comentários:

Beneditino disse...


Qual a diferença para os antigos arenistas?

Carlos disse...

Essa é uma das atitudes que se diz: "tão acre". A terra do jeitinho, do padrinho político, do você sabe com quem está falando, do DESCASO! Sim, descaso com as pessoas que realmente necessitam dos serviços básicos para poder sobreviver, enquanto uns poucos privilegiados, se ajeitam com altas "gambiarras", pisoteando na cara da sociedade! Já passou da hora de acordarmos!

Alex Mamed disse...

E essa cambada continua a saga cínica e despodurada de insistir na lenga lenag de que defende o trabalhador. Típico da trupe.

ALTINO MACHADO disse...

"Jornalista Altino Machado,

Com a satisfação de cumprimentar-te e aos teus muitos leitores, referente ao post MÂNCIO CORDEIRO VAI ALI E VOLTA JÁ peço que seja esclarecido a razão para que minha pessoa deva pagar (com os tributos que o Estado brasileiro recolhe de mim) uma aposentadoria para alguém que durante 20 anos não contribuiu para receber a aposentadoria de dedicação exclusiva.

Fraternalmente,

Paulo Vendelino Kons

Brusque/SC

P.S.: Encaminhei este comentário através da página do blog, ontem, mas aparentemente não chegou ao editor. Acompanho teu trabalho, tens meu reconhecimento e apreço!"

eliomar m. disse...

Meu caro Altino Machado, essa secretaria de fazenda, è uma fabrica de jeitinho meu caro. Se não vejamos só um jeitinho que já está arranjado para o marido da sei lá o que é lá dentro à senhora que atende pelo nome de Lilia Bahia, que é secretaria sei lá do que mesmo que já mandou o seu marido Erik Canizo, fazer um cursinho na FLG. Para fiscal de tributos para o concurso que ainda não foi divulgado o edital. Moral da história será lançado o edital com prazo curto de inscrições e com um tempo reduzido, e com um curtissimo espaço entre o edital e as provas para os candidatos inscritos para o certame. Ou seja não a tempo para os estudos das materias e assim beneficiára o seu amado marido que já sabe o que precisa para as provas.

Albuquerque disse...

Desgraça de leis feitas pelas elites em beneficio próprio. Sou professor vou me aposentar com 30 anos de sala de aula, se sair um mês pagarei por isso, o cara está como secretário da fazenda há mais de uma década, a mulher desembargadora e está há vinte anos fora da sala e ainda vai se aposentador com Professor Universitário e voltar a receber como secretário. Precisamos de uma revolução política urgente!!