terça-feira, 26 de abril de 2011

A PONTE DO JORGE VIANA

"Foi construída com a intenção de ser utilizada prioritariamente por pedestres"

Somente nesta terça-feira (26) tive o prazer de ler a cartinha do senador Jorge Viana (PT-AC) sobre nota deste blog (leia) transcrita no Blog do Noblat:

"Caro Noblat,

Fiquei surpreso quando vi publicada ontem (19) no teu blog uma nota que, certamente, até pelo nível, não foi produzida pelos profissionais que trabalham contigo. Muito provavelmente foi escrita por alguém que não tem compromisso com o bom jornalismo e, muito menos, com a verdade.

A nota publicada é agressiva à verdade, ao ex-presidente Lula, ao povo do Acre e também aos bolivianos que moram em Cobija. A ponte inaugurada em 2004 leva o nome de Wilson Pinheiro em homenagem ao trabalhador rural assassinado porque lutava em defesa dos seringueiros da região, em 1980. É uma obra carregada de simbologia porque integra duas pequenas cidades de dois países, separadas apenas pelo Rio Acre. Daí também ser conhecida como Ponte da Amizade Brasil Bolívia.

Pela foto publicada, fica evidente que a ponte foi construída com a intenção de ser utilizada prioritariamente por pedestres. A idéia era estabelecer uma ligação mais fácil e próxima entre os bolivianos de Cobija e os brasileiros de Brasiléia que, afinal, são quase um só povoado. Seis anos depois, vemos nossos objetivos alcançados, com melhoria de qualidade de vida para as duas populações.

Na época, o próprio Presidente Lula e o Chanceler Celso Amorim insistiram em fazer um grande ato de inauguração, com a presença do então Presidente da Bolívia, Carlos Mesa, tal a importância da obra para a união dos dois países. Nas fotos que envio, é possível perceber nossa alegria com a entrega da obra e ainda a importante presença do presidente do Peru, Alejandro Toledo.

Faço estas observações em respeito a você e aos teus leitores. E, de forma especial, em respeito ao ex-presidente Lula, que sempre foi um grande amigo do Acre. A ele devemos muito do que somos e do que fizemos. Não é justo, portanto, tentar atribuir a ele frases que nunca foram ditas em relação ao Acre e ao seu povo.

Com admiração e um abraço".

23 comentários:

Marcos Paulo disse...

Eis a verdade. Desde que comecei a frequentar este Blog não vi, em nenhum momento, o Altino publicar alguma coisa sem fundamento ou algum tipo de prova.

Parabéns e obrigado por nos mostrar a verdade!

Marcel Marques disse...

O Lula é o cara, sobre a ponte Wilson Ribeiro, para o fluxo que ela representa, acho que tá bom tamanho, apesar de, em minha opinião fosse mister uma nova ponte ligando Epitaciolândia a Brasiléia, aquela metálica, sem asfalto de igual mão única já devia ter sido aposentada a muuuito tempo, do mesmo jeito que acho a OCA no centro um erro, pelo transito caótico que enfrentamos, e agora com um Detran que parece ter feito graduação na idade média junto aos inquisidores espanhóis, colocando seus amarelinhos multando quem quer que respire, uma engenharia de transito que parece ser obra de algum estrangeiro que não entende os fluxos de Rio Branco, aliado a uma 4ª ponte que eu preferiria se fosse ligando o bairro sobral ao segundo distrito, que já me lembra que bem que poderiam recuperar a Rio Grande do Sul (não é possível que não haja tecnologia para tanto) e desafogar a Minas Gerais, enfim... Deixa o Lula vir para cá, cobra a promessa dele, e agenda um dois dias para ele falar de erros.

Ah!! Fui ao detran hoje pela manhã, nunca ví tanta gente em tão poucos metros quadrados, lugar para estacionar é impossível, mas isso não é nenhuma surpresa, temos de pagar o estacionamento particular na rua ao lado, agora devia ter tirado uma foto, era difícil se mover dentro do prédio. Com tantas obras poderiam dar uma nova sede ao detran né?!

Se bem que deveriam dar tudo novo ao detran, do prédio, aos altos funcionários.

Cartunista Braga disse...

Algumas imagens em vídeos, falam mais que mil emails.

cplauto disse...

As obras públicas devem partir de uma nessecidade, de curto, médio e longo prazo e sua concepção atender a princípios básicos como, por exemplo, boa técnica e economicidade. Forma e função aliadas a princípios.
As obras no Brasil são frutos da ordem inversa. Primeiro a emenda do parlamentar (seja para saúde, educação, transporte, etc...) e o recurso conseguido, o lobby de "onde e como" empregar o recurso, a licitação marcada, os desvios acordados e a execução de uma idéia. O projeto, o princípio para atender uma necessidade, planejamento, estudo, pesquisa, investigação da melhor forma de fazer o que deve ser feito, a curto, médio e longo prazo, não faz parte deste processo, é substituído por um papel que reflete idéias conseguidas atravéz de reuniões de gabinetes, onde a política não se alia a técnica e aos anseios da populalação, mas a interesses individuáis e de grupos dominantes. A obra então inaugurada tem uma marca de governo, um selo, com ou sem a cereja, a obra, fica para ser utilizada, daí percebe-se que não era bem isso, ou melhor, era isso e aquilo. Como não houve planejamento, projeto, apenas uma forma de se "gastar" um recurso, fica também a dúvida se era realmente necassária. Assim se constroem pontes, aeroportos, estradas, hospitais, escolas... Assim se planeja o Brasil e assim se encontra o Brasil.

cplauto disse...

Onde se ler atravéz, favor entender através.
Todos já sabem.

Fátima Almeida disse...

Eu acho que ficou ruim demais a Nações Unidas de mão única.Acho que prejudicou aquela zona comercial de auto-peças. Nunca gostei daquele sinal na subida da ladeira da maternidade. Uma moça já morreu porque a carga do caminhão de toras que estava a sua frente soltou-se e esmagou sem carro. Acho que o sentido do transito da Getúlio Vargas deveria ser como antigamente, vindo do Segundo distrito para o Bosque. As mudanças não melhoraram os transito. Quanto ao pronunciamento do Lula não me diz nada. Quanto á ponte eu pensava que era para facilitar o controle de entrada e saída, não achava que tinha a ver com empreiteiterismus e licitações..

SIMEI disse...

Políticos e Jornalistas não gostam de bater no povo, ou melhor: bater no eleitor. Político não bate com medo de perder uns votinhos e boa parte dos políticos não tem é moral para bater. Parte da imprensa só acha contagiante ver o lado negativo da administração pública, outra parte só dá boa “babada” por força de um bom contrato. Pouco se vê imparcialidade na hora de dar noticias.
O que o Lula quer saber eu já sei. Os funcionários públicos que também são eleitores não gostam de trabalhar, eles tem saudade dos tempos da máquina ociosa. Na iniciativa privada se o empregado não produz é demitido, funcionário público que tem estabilidade de emprego quer moleza, uma vez obrigado a produzir chamam os gestores de perseguidores. A propaganda política negativa contra os Governantes do PT vem do funcionalismo, não querem ver quanto o estado esta melhorando, querem ver só o lado de cada um. Funcionalismo público quer é estar ao lado de quem crítica, e, quem critica são ou estão atrelados com o passado miserável do estado.

Joema disse...

Simei,

Voce ta falando bobagem. Funcionarios do governo tambem nao sao ultra eficientes nos EUA. Isso e uma questao da condicao humana e nao do Acre. Eu moro nos EUA e sei do que estou falando. Mas ao contrario do Acre, aqui as pessoas nao sao obrigadas a fazer bandeiradas pro governo e nao sao refens do estado.

Obrigada,

Joema Felipe Lima.

sergio souto disse...

Um beijo Joema!
Volte logo!!

Marceli disse...

Concordo com o Caturnista... imagens dizem tudo!

Adorei o blog! Vou adicionar aos favoritos!

Beijos,
Marceli
http://dicadelivro.com.br/

Mario Marcelo disse...

Sou funcionario publico Estadual , nunca fui obrigado a fazer bandeiraço pra ninguem, faço questão de ser eficiente, meu caro Simei respeito muito suas ponderações entretanto neste momento vc foi emotivo e generalizou o assunto...

Mel disse...

kkkkkkkkkkkk só não vao pro bandeiraço os "Zé Ruelas"

Rosangela Barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
SIMEI disse...

Joema,

Você mora nos Estados Unidos? Que legal!!! Parabéns por morar nos estados Unidos.

SIMEI disse...

Caro Educador Mário Marcelo:

Pena que você interpretou meu comentário desta forma, pois saiba que meu filho também é funcionário público. Vocé é conhecedor que existe servidor e servidor.

Saudações

eliomar m. disse...

Olha pessoal vocês estão acusando servidor público, de isso ou aquilo. Mais se esquecem que os servidores públicos, são antes de tudo eleitores e povo também. E se os servidores públicos e os eleitores estão querendo trocar os destinos do estado e município, é por que já estão canssados dessa história de rouba mais faz. E na sua grande maioria os servidores são sim quase que obrigados a participarem das campanhas politicas, e até por que o governo nomeia para os cargos um bando de porras loucos. E que gostam sim de pisar nos mais húmildes. E o ex-presidente Lula, sabe muito bem que a relação povo e governo do estado do acre, está bem desgastada por causa das arrôgancias dos membros do alto escalão do governo.

Joema disse...

Oi Simei,

Obrigada pelas felicitacoes, embora saiba que seja ironia. Mas a maior ironia e que eu consegui trabalhar e estudar na Mayo Clinic, um dos top 5 hospitais dos EUA por esforco e meritos proprios. Nunca recebi um tostao do governo do estado pra vir pra ca. Ate porque tenho um absoluto orgulho da historia de vida dos meus pais e das minhas origens democraticas. Acho que eu sou uma pessoa bem livre. Mas eu nao cuspo no prato que comi porque eu fui concursada no Acre pela UFAC e Fundacao Hospitalar como patologista e tive experiencias de trabalho muito especiais. A sensacao de ajudar as pessoas na minha terra foi impar. E eu fui feliz trabalhando no servico publico sim. Mas nao consigo aceitar seu argumento, embora o respeite, porque as pessoas sofrem muito no Acre. E falar da minha experiencia aqui e querer mostrar que o mundo e grande. Bem grande. E pode sim ser um mundo mais democratico. Assim como em outras cidades do Brasil, como Sao Paulo, por exemplo, que foi o outro lugar em que eu trabalhei. Sacou, agora?

Obrigada.

Joema.

loucoabreo disse...

Meu Caro Simei,

Você deve não ter banheiro com vaso sanitaria em sua casa.

Por favor procure cagar com sua cabeça em outro lugar.

SIMEI disse...

Joema,

Bela biografia a sua, desta vez não é ironia. Pela sua formação intelectual, pela pessoa culta que demonstra ser e por não morar aqui no Acre não deveria dizer que estou dizendo “bobagem”. Como disse o professor Mário Marcelo posso ter generalizado no meu comentário sobre funcionalismo público, óbvio que existem bons servidores, óbvio que a maioria dos servidores não vota nos candidatos que estão no poder. A máquina pública nas administrações passadas era ineficiente, tanto por parte da gestão como o funcionalismo. A coligação política que hoje governa o Acre mudou a cara da administração, não só atendimento humano como em infra-estrutural, quem recebia e não freqüentava o trabalho foram obrigados a trabalhar. Quando é obrigado cumprirem suas obrigações a retaliação é votar contra. Não uso estes espaços para defender partidariamente quem esta no poder, apenas é meu ponto de vista. Porem muitos que não querem ver a verdade só ficam a criticar, mesmos que hajam desmandos também tem acerto, porem só querem ver os possíveis erros. Problema de cada um.

SIMEI disse...

loucoabreo,

Mesmo o articulista liberando a asneira que você escreveu, em respeito ao mesmo não vou baixar o nível, acho que o objetivo do blog é estimular o debate. Sem mais comentários, seu pseudônimo não define o que você é para respeitá-lo como oponente. Para mim você não tem nível para debate. Você para mim não passa deu uma Lesma que por onde rasteja deixa um rasto de meleca.

loucoabreo disse...

Simei

Continua valendo meu comentário anterior.

Je vois tout disse...

PT anistia Delúbio por 60 votos a 15 e duas abstenções

http://br.noticias.yahoo.com/noticias/pt-anistia-del%C3%BAbio-60-votos-15-duas-absten%C3%A7%C3%B5es-005200644.html

Marcos Paulo disse...

Mas que, na maioria dos órgãos, eles obrigam a fazer a bandeirada é verdade. É fato, e não importa o quão competente a pessoa for, ela acaba sendo prejudicada se não for para as ruas fazer campanha. Às vezes nem a mando dos governantes, longe disso, mas a mando dos gestores que querem permanecer em seus cargos. Lamentável!