quarta-feira, 27 de abril de 2011

IMPORTANTE

Francisco Braga

Eu sempre fui um parasita. Nunca deitei sob um teto que não fosse de alguma pessoa que me tivesse amparado. Tenho meio século de vida, menos algumas horas. Sou egoísta, trapaceiro e mentiroso. Por ser desprovido de honra, vergonha na cara e moral suporto ofensas, agressões, desprezo e escárnio sem problemas. Tenho preguiça, sou incompetente e irresponsável. Fujo do trabalho. Sou folgado.

Rude, grosseiro, cruel esnobo quem me ama. Também nunca amei verdadeiramente pessoa alguma. Frequentemente, sem o menor remorso, desprezo minha família e exalto meus amigos por conveniência. Sou perdulário, hipócrita e dissimulado. Sou invejoso, aproveitador, cínico e covarde. Não tenho escrúpulos nem remorso quando engano, desrespeito e humilho quem não me convém.

Roubo, trapaceio, exploro e abandono qualquer pessoa. Seja mãe, irmãos, filhos, amigos. Sou ingrato, falso, perverso, infiel e insensível. Não tenho respeito por ninguém, sou inconveniente, indiscreto e mal educado. Sou orgulhoso e vingativo. Não sinto pena de ninguém. Sou destemperado, deselegante e violento. Sem controle, indisciplinado, não tenho metas, sou desastrado. Não tenho discernimento.

Sou feio, mal arrumado, fedo. Fumo, bebo, jogo. Sou pervertido. Ando mal acompanhado. Sou arruaceiro, desqualificado, detestável, tosco, doente, ordinário, insignificante. Mas, ainda assim, com todos esses atributos desprezíveis e abomináveis alguém foi maravilhosamente bondoso comigo. Me fez acreditar que sou importante, quando morreu em meu lugar, pregado numa cruz.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Francisco Braga é o ex-chagista Braga, que virou poeta e cronista. Escreve no blog Cartunista Braga.

11 comentários:

Rosangela Barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mario Marcelo disse...

Isso eh quase uma oração... todo ser humano deveria ter acesso e fazer uma autocritica , comparar tais adjetivos com atitudes que tomamos ao longo da vida...

Acreucho disse...

Ufa! Ainda bem que estamos falando "do ser humano", pensei que era uma descrição de certos políticos!

Eduardo disse...

Então mude irmão, (pois você se expressa no presente do indicativo...) deixe de ser tudo isso...

Josafá Batista disse...

A única coisa realmente importante no texto do Braga é que, à busca insana de vender como real a auto-imagem que alguns têm de si próprios, contrapõe-se o sempre disponível perdão do nosso Senhor Jesus Cristo. Que afinal morreu pra isso.
.
É a própria síntese do raciocínio - e do modo de vida - provinciano.
.
E só.

Cartunista Braga disse...

El Diablo Loco, Josofá, tu me dá umeno uma dose dessa que tu bebeu?

beth5050 disse...

Braga, Braga. Se nesta vida ainda estas assim. Acredito q nas anteriores estavas na brasa das brasas. E ainda não será desta vez que serás resgatado por aquele que dizes que foi maravilhoso contigo, pois, ele o fez, exatamente para seres ao contrario disso q diz ser. Pesta atenção (amai ao proximo como a ti mesmo) e isto, temos q tentar. Na fala do nosso mestre isto é elementar....

Roberto Feres disse...

Meu caro Braga,
Duvido que você consiga um emprego com esse currículo! Mas da pra continuar tomando uns choppinhos contigo vez por outra...
Abraçao!

Cartunista Braga disse...

beth5050, Jesus também morreu por você, que não tem defeito.

sergio souto disse...

Esse Braga é mesmo muito do chique!!
Sabe escrever poesia, cronica, lava, passa, cozinha, é um grande estofador, e nas horas vagas faz arte grafica como ninguem!
A capa do meu novo CD é dele, e ficou massa!!
Obrigado Bragão Bregão!!

Beijo nessa alma ...deixa pra lá!!!

beth5050 disse...

Braga, Braga. A questão não é não ter defeitos. É não ser tão torcido assim, como dizes ser. As palavras são suas. Como é q um cristão tão capeta assim,faz artes gráficas tão bem... que bom. Nesta linha, estarás salvo kkkkkk abraços.