sexta-feira, 8 de outubro de 2010

MOVIMENTO DEFENDE NEUTRALIDADE DE MARINA


O líder do Movimento Marina Silva, Eduardo Rombauer van den Bosch, 31, defendeu nesta sexta-feira (8) a neutralidade, no segundo turno eleitoral, da candidata derrotada do Partido Verde (PV) à presidência da República.

"Sou a favor da neutralidade de Marina e de um posicionamento ativo na defesa de suas propostas", afirmou em entrevista exclusiva ao Terra.

Bacharel em Relações Internacionais, Dudu, como é mais conhecido no País, foi o idealizador, em 2007, de um movimento que defende uma nova civilização e práticas novas na política, tendo como estratégia central a candidatura de Marina Silva à presidência da República.

Embora não faça parte do PV, o líder do Movimento Marina Silva, cujo site tem mais de 40 mil pessoas inscritas, vem sendo defendido por Marina Silva para que faça parte das discussões que vão definir a posição do partido no segundo turno.

Eduardo Rombauer van den Bosch, considerado por Marina Silva como uma das personalidades marcantes da campanha dela na internet, nasceu no Rio de Janeiro, foi criado em São Paulo, mas vive há 10 anos em Brasília. A trajetória de Dudu em redes se iniciou aos 18 anos.

Leia a entrevista no portal Terra.

9 comentários:

Janu Schwab disse...

O Dudu é um cara muito bacana!

SIMEI disse...

Eduardo Rombauer van den Bosch, nome que demonstra homenangear algum Holandês diz que Marina deve ficar neutra. Eu, José Raimundo Nonato de Souza e Silva, vulgo Zé do Gapó acho que Marina em homenagem a mim, a ela e tantos "raimundos" deva apoiar alguem. Essa de ficar "encima do toco" é coisa de caçadô. Do contrário ela poderá ser criticada por omissão.

Lindomar disse...

Caro Altino,

Pena que nestas eleições (passadas e a que foi para o 2º turno) não contaram com a voz dos movimentos sociais. Todos os candidatos majoritários, especialmente ao governo do Acre e à presidência da República, estiveram, estão e estarão em trincheiras opostas ao movimento social. Uns por cooptação (dos movimentos sociais), outros por perseguição e outros por serem contra mesmo.

O que vemos é uma insatisfação mas sem a alternativa necessária. è momento de todos avaliarem, inclusive e talvez principalmente, os movimentos sociais. Os movimentos sociais, por rasões que já mencionei, ficaram fora do debate. Assistimos e assistiremos no caso da eleição presidencial, com a desculpa do termo, apenas a troca da coleira, mas o cachorro continuará o mesmo.

Em especial no caso do PV temos que entender que é uma agremiação partidária que realmente se aproxima mais do Serra pelo seu caráter liberal da economia. Ao mesmo tempo é um partido que reúne figuras como Sarney Filho e Fernando Gabeira, ambos publicamente favoráveis ao neoliberalismo do PSDB. Por fim, para não transformar meu comentário em uma tese sociológica, o PV precisa muito mais. Precisa entender que só sequestro de carbono, manejo e suco de clorofila, não se caracteriza como plano de governo e nem é expressão ideológica fora do capitalismo (neo)liberal. Ao contrário, tais opções só fortalecem as grandes ONGs ligadas ao capital internacional. Sem os movimentos sociais não dá.

Agora é 77. Bom trabalho.

Lindomar Padilha

silene.farias disse...

NEUTRALIDADE JÁ!
Rombauer Van den Bosch, tá certo,eu como marineira de número 240 no movimento encabeçado pelo Eduardo, concordo com a neutralidade de Marina no segundo turno.

luciahelena disse...

Caríssimo Altino,
Além de integrar o MOVIMENTO MARINA SILVA, minha posição política pessoal é de que a MARINA deva permanecer "neutra" no segundo turno, sem apoiar nenhum dos dois candidatos que, de longe, não comungam com o amplo projeto socioambiental que a nossa linda morena MARINA defende para o país, e para o Planeta - para nossa TERRA PÁTRIA E MÁTRIA.
Creio que isso demonstraria a grande coerência e profundo senso ético que MARINA manteve na campanha e em toda a sua trajetória, sempre fiel ao seu profundo ideário pelo qual lutou bravamente em todos os momentos de sua existência, inclusive na campanha presidencial.
Aliás, foi sempre acreditando piamente em seu grande ideário e em sua postura política inovadora, que votei na GRANDIOSA MARINA e fiz campanha por todos os cantos e recantos não só do Paraná, como de todo país a que tenho alcance.
O capital político que ela conquistou hoje, com muita bravura, não pode se jogado fora. E sei que Marina não irá se apequanar frente aos dois candidatos do 2º Turno que desesperadamente buscam seu apoio.
MARINA está acima de todos eles, pois, nem de longe, nenhum dos dois está à sua altura, apesar de não poder dizer o mesmo do PV.
(Como disse, creio que a posição de neutralidade deva ser a de MARINA, mas cada um deve votar em quem quiser no 2º turno. Eu, por exemplo, estou em dúvida se voto nulo ou de forma útil na Dilma, como um voto anti-Serra). Jamais apoiaria o atraso, o conservadorismo político, o retrocesso.
Abraços e beijos marineiros,
luciahelena (curitibana, paranaense, amazônida, brasileira).

cabocla disse...

Aqui na França meus amigos ecologistas fizeram a mesma coisa na campanha presidencial, muitos votaram em Sarkozy...O Sarkozy se comprometeu de aplicar o "Grenelle de l'environnement" hoje vimos o resultado! Nada foi feito so bla,bla,bla,bla! Nao adianta papo furado de neutralidade, na democracia cada um escolhe seu campo. Eu participei na fundaçao do CIDA Comite International de Defense de L'Amazonie nos final dos anos 70 em Paris, nao sou ecologistas de primeira viagem e assumo meu vermelho/verde, aqui na Europa quando os verdes se aliam com a direita so dá cagada. O neo-liberalismo saqueia riquezas e destruiu os ecossistemas.O grupo que apoia Dilma sera pela primeira vez majoritario para governar e teremos a chance de pressionar por um modelo de sociedade novo. Ver meu blog http://ociocriativommf.blogspot.com/2010/10/o-eco-desenvolvimento-solidario-e.html

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Lendo essa “partitura” de sugestão de neutralidade à Marina no atual momento político, interpreto seus signos como para que ela esteja do lado da candidatura da situação, o que me parece no mínimo irrazoável, já que de lá fora defenestrada sem qualquer consideração maior.

Na vida não vivemos sob neutralidades. Ela é a mais cômoda e desnobre posição cidadã.

Quem, igual à Marina, diante da exigüidade do período de campanha eleitoral de segundo turno, não sabe sequer escolher com celeridade entre duas alternativas, porque não traz nem tem em mãos suas reais propostas, e daí fica a mercê de homéricas reuniões domésticas do partido, obviamente que não está preparada sequer para a posição que ocupa no cenário político nacional. O terceiro lugar lhe fora justo. Terá tempo doravante para reelaborar seus projetos pessoais.

A vida é um risco, e maior é este quando se fala duma nação que está prestes a ser entregue à continuidade dum reles projeto egoísta de poder pelo poder.

Com essa claudicância Marina e seu PV já conseguiram fazer me arrepender dos votos que e e minha família demos para seus candidatos no primeiro turno... É triste isso.

João Maurício da Rosa disse...

"Dudu como é conhecido no país"
Vá ser famoso assim na China! Me dá um autógrafo

luminoticias disse...

Os votos que Marina recebeu são dela e não do partido, e isso será revelado nas urnas. Mesmo que Marina se mantenha Neutra, o que será ruim para aqueles que lhe confiaram o voto, seu eleitores não se manteram neutro. A neutralidade só é boa para o partido, mas não é para Marina. Em politica e especialmente neste momento politico do país é prejudicial para Marina a posição de neutralidade, lá na frente as consequencias das decisões politicas dessas eleições não poderam ser questionadas por que ficou em cima do muro. O nobre colega Eduardo Rombauer van den Bosch pode se manter na neutralidade, mas Marina Silva não e a posição de Marina será entendida como uma posição dela e não do PV. Mas uma vez digo como eleitora o voto não foi na candidata do PV o voto foi para Marina Silva. Foi a propria Marina quem convidou o eleitor para disfazer nas urnas os acordos que se fazem nos gabinetes, agora o partido faz acordos nos gabinetes e quer a aprovação do eleitorado? Se mantem na neutralidade para favorecer o PT. Mesmo marina se mantendo NEUTRA, a ONDA verde e amarela que lhe rendeu quase 20 milhões de votos não ficará e vai questionar, porque a candidata que convidou o povo para questionar na urna o 'plebiscito'Agora quer ficar EM CIMA do MURO. O povo acriano já demonstrou nas urnas que não acreditam politicamente em Marina Silva, quando preferiram votar mais em DILMA do CHEFE a ilustre desconhecida, que na senadora Marina Silva e sua brilhante biografia. Agora a ineficaz "militancia" do PV quer agora responder politicamente por Marina Silva? Acredito em Marina Silva e sei que a Honrada senadora não vai ficar NEUTRA, Marina é mulher de luta GUERREIRA! e sabe que não pode ficar em cima do muro. Ela vai se manifestar no momento certo. Moro no Matogrosso e não sou militante do PV, mas votei em marina e pedi votos para ela . Dificil foi explicar para o matogrosense que votou em Marina o terceiro lugar da Senadora no estado do Acre. Logo o acriano que se orgulha tanto de sua coerencia politica, não demontrou isso nas urnas. Acredito em Marina e sei que que ela NÂO FICARÁ NEUTRA dia 17 está logo ai Vamos VER!?