terça-feira, 24 de agosto de 2010

DELEGADO VIRA HERÓI NO TWITTER

Enquanto a violência domina o Acre, o chefe do Grupo Anti-Assalto da Polícia Civil se empenha em resgatar o cachorrinho da namorada

O delegado Roberth Alencar, do Grupo Anti-Assalto da Policia Civil do Acre, virou herói da namorada dele, a apresentadora Mayara Padrão, e das amigas dela, após a proeza de encontrar o cachorrinho Bell, da raça golden retriever.

Mensagens publicadas no Twitter do delegado, da namorada e de uma amiga deles, comprovam que o trabalho de Roberth Alencar foi essencial para que o cachorro Bell, que havia desaparecido misteriosamente e pertence à apresentadora, fosse resgatado.


Muito experiente, o delegado chegou a espalhar cartazes para localizar o cachorrinho da namorada.

- Esse é meu dever… ser o herói de nossa família… e proteger quem eu amo - afirmou a autoridade policial.






Recebi de Fernanda Ramalho, do blog Brindo a Vida, nesta terça-feira (24), a seguinte mensagem:

"Se já não bastasse os crimes contra as pessoas, temos que aturar os crimes contra os animais e de nada a polícia faz.

Há quase um mês, uma cadela da raça Beagle que pertence à minha irmã foi roubada no conjunto Tropical. Ali é comum animais sumirem porque existem ladrões especializados nesse tipo de roubo.

Foi feito BO, mas eu e minha irmã fizemos o trabalho da policia. Fomos até onde chamam de Aldeia, ali mesmo, na entrada do conjunto Tropical. É um lugar cheio de becos, onde moram traficantes, ladrões enfim. Gente de toda espécie, principalmente gente de coração bom. Tivemos informações que a cadela estava lá, mas de nada a polícia fez. Eu e minha irmã arriscamos nossas vidas para fazer o trabalho da polícia.

Há alguns dias um cão da raça golden retriever, que pertence a uma apresentadora de TV, foi supostamente roubado. Como o namorado dela é delegado, acredito que logo ele tenha mobilizado seus homens para encontrarem o cão.

O cão foi encontrado bem rápido. Fico feliz que isso tenha acontecido, pois quem tem um animal sabe como é doloroso quando qualquer coisa acontece a eles. Mas ao mesmo tempo fiquei revoltada em saber que se eu e minha irmã não temos ninguém na polícia não poderemos recuperar a cadela. Nós espalhamos cartazes e fizemos de tudo e quase um mês depois não tivemos uma informação se quer.

Mas o que podemos esperar de uma polícia que não consegue se mobilizar nem para encontrar o corpo do pequeno Fabrício. Não é mesmo?".

Minha dica: Fernanda, procure com urgência o delegado Roberth Alencar. Torça para que ele a ame e a seu caozinho.

14 comentários:

Lara Mendes disse...

Sabe o que se chama isso?
Interesse! Quando se tem interesse da Polícia em resolver os casos, eles se resolvem.
Vejam os casos que estão aí: quando a polícia cumpre realmente o seu papel, aí sim as coisas funcionam, mesmo que seja pra resgatar cachorrinho de namorada de delegado de polícia.
Mas quando o negócio não quer funcionar, ahhh, não tem quem faça. É uma pena que essa maravilhosa eficiência não foi usada pra localizar o corpo do Fabrício, o cachorrinho da moça citada no post, pra capturar o assassino da dona Janete, enfim...
POLÍCIAS, SECRETÁRIA DE SEGURANÇA PÚBLICA: ACOOOORDEM! Estão morrendo pais, mães, meninas e até animais e não se faz nada? Será que no Acre só funciona mesmo para aqueles que possuam amizade dentro do sistema policial, ou que possuia sobrenome 'nobre'? DIREITO À VIDA E À SEGURANÇA É CONSTITUCIONAL! Respeitem!!!!

Acreucho disse...

Era só o que faltava! Delegado de polícia empenhado em achar cachorro, enquanto isso as pessoas morrem nas mãos dos meliantes. Ora faça-me o favor...

silene.farias disse...

O amor é lindo!

Márcio Chocorosqui disse...

Puts! A que ponto o ser humano é capaz de chegar.

Lindalci disse...

Tenhos dois cachorrinhos, criados com muito amor. Gente!! Vamos ter mais cuidado com os animais para não fugirem. Imagine quantas horas esse Delegado ficou atrás do cachorrinho(não tenho nada contra), só acho errado, se ele procurou esse animal no horário do trabalho, pois afinal de contas, ele ganha é para proteger a sociedade e não é "Delegado de cahorrinhos". Tá até parecendo o Delegado da novela Ribeirão do Tempo.Rsrsrsrs...

Lindalci disse...

Eita!!!
Agora a ficha caiu!!
Enquanto o Delegado da Polícia Civil Anti Assalto está atrás do cachorrinho da amada, os marginais da city estão assaltando, estuprando e matando. Essa é a realidade de nossa Rio Branco.
Parabéns Sr. Doutor!!! Qual sua naturalidade mesmo? Sera que é Acreano? Duvido que não!!Não tá nem aí!!

MELO12 disse...

Ricardo Melo
Parabéns ao nosso herói delegado e viva a cachorrada, pois, agora tem quem os defenda!isto e, só se for de quem realmente amamos. Enquanto isso no Acre real...não tem..., mas, os nossos politico de plantão prometen tudo, até, a força tarefa, já imaginou o Acre amanhecer com aqueles homens robustos e bem educados, com suas metralhadoras, pistolas, coletes, e todo aparato (claro contando com o nosso helicoptero de plantão...para os repórteres do alto fazerem suas materias...), na verdade o Acre e o melhor lugar para se morar.

Buerão disse...

Será que esse serviço se aplica também a outros animais? Tem dois dias que meu jabuti e meu gato sumiram.

Paula disse...

Lindalci se ele fosse acreano não faria a mesma coisa??? Se eu não me engano os acreanos é que tem fama de heróis, já diz o hino!
Ora, eu também não concordo com o delegado, que deveria estar usando sua inteligência para prender bandido e proteger a sociedade, não apenas quem ele ama.

SpeedfreakS disse...

Será que o nobre Dr. Delegado pode fazer o fazer de achar uma cachorra que perdi o contato a alguns meses, ela atende pelo nome de Janayna, tem 19 aninhos, cabelos loiros, olhos castanhos, 1,74m e um belo bumbum.

Desde de já agradeço.

Daniel disse...

Seria o delegado Roberth Alencar a versão acreana do Ace Ventura?

Talita disse...

Eu nao sabia que precisava ser delegado p/ espalhar cartazes atras de um cachorro. Se ele tiver feito isso enquanto deveria estar trabalhando, aih eh outra historia. Voces tem cada uma! Que mania horrivel de condenar as pessoas por cada gesto, e sempre com ironia. Nao conheco o trabalho dele, e nao sei se eh empenhado por la. Soh sei que achar um cachorro deve ser bem mais facil, e o trabalho nao eh assim tao arduo p/ precisar de tanto alarde.

Judson disse...

O delegado em questão não utilizou a policia pra achar o tal cão e nem o procurou em seu horário de trabalho. então, ninguem tem nada com isso...

Lindalci disse...

KKKKKK...
Gente!!!
Tem que ter um momento de descontração, diante de tantos problemas, e, essa história de amor foi ótima!! Até imagino: O Delegado atrás do cachorrinho e a amada desesperada em casa, aguardando o retorno do amado com seu bebê. Eu tenho cachorrinhos lindos e sei como é amá-los.
Todo mundo sorrindo para aumentar os anos de vida!! MORAMOS NO ACRE, TERRA MARAVILHOSA!!