quarta-feira, 27 de abril de 2005

MEU PÉ DE PAXIÚBA


Além de cinco pés de mogno, cultivo na frente da casa um pé de paxiúba adquirido por R$ 1,50 no viveiro de mudas do Parque Zoobotânico da Universidade Federal do Acre.

A minha paxiúba é uma criança ainda, mas esse tipo de palmeira chega a medir até 30 metros. É nativa do Equador, Guianas, Colômbia, Suriname, Venezuela, Bolívia e Brasil (AC, AM, PA, MA, TO, GO, MT).

Paxiúbas gostam de áreas alagadas, têm características raízes-escoras, estipe fino e anelado, folhas pinadas e frutos ovóides, amarelo-avermelhados, consumidos pela avifauna.

A madeira é usada pela população branca para a confecção de bengalas e tabuados e, pelos indígenas, para a confecção de arcos, flechas e lanças. É conhecida também como acunã, castiçal, coqueiro-acunã, palma-de-cacho, pona, sachapona.

No viveiro disseram que a minha é uma paxiúba-barriguda, aquela de belo porte, que apresenta, perto do meio, uma dilatação muito grande. Antônio, um morador aqui do bairro, outro dia examinou-a meticulosamente e diagnosticou que se trata de uma paxiubinha.

O certo é que ela já tem na base um pedestal de raízes-escoras, sobre as quais se sustenta o tronco. Observei ontem que seu caule estava parcialmente envolto em algo que a deixou parecida com a túnica de um faraó.

Fiquei pensando que as paxiúbas, apesar de nome menos sonoro e imponente, poderiam competir com a palmeira-imperial que o paisagista e jardineiro Jorge Viana importa para ornamentar praças e avenidas.

A palmeira-imperial atinge cerca de 40 m, mas tem crescimento lento. É nativa das Antilhas e Norte da Venezuela. Foi introduzida no Brasil por D. João VI (1767-1826), no Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Sou mais a paxiúba, embora tenha no quintal, ainda, dois pés de palmeira-imperial. Acho a paxiúba menos pretensiosa. É mais florestania.

5 comentários:

chalil costa disse...

Veja bem as "pernas" dessa paxiúba, isso parece um dinossauro!!! Espero que não seja extinto logo, tal qual foram os dinossauros!!! Ahhh, bela foto!!!

Anônimo disse...

Altino, estou aqui em Belém e com muita saudade da terrinha..! Já conhecia a paxiuba em forma de tábua, mas não a arvore, que é muito bonita. Parabens..!

Anônimo disse...

Acha ela menos pretenciosa eh? Eu sou tão fã dela como das palmeiras-imperiais. São duas espécies belissímas e eu sinceramente me sinto incapaz de subjulgá-las.

Nathalie disse...

Olá, moro em Ribeirão Preto e trabalho fazendo bijuterias com sementes. Pesquisei e encontrei um site que diz que uma dessas sementes é de paxiúba, vc tem uma semente para me mostrar para q eu possa conferir? Meu mail é nathydarcie@hotmail.com.Grata.

RobertoRamalho disse...

Caro Altino, acabo de ganhar um pé de paxiuba, fiquei encantado, será mais uma bela palmeira em meu quintal.

Minha casa ficou pequena para as palmeiras. Adorei a sua parabens. Abraços
Roberto Ramalho