domingo, 23 de março de 2014

Com desabastecimento e alta de preços fica impossível fazer bolo no Acre

Embora a produção do Acre seja pífia, incapaz de atender a demanda local, foi anunciado na semana passada que o Estado vai exportar ovo em pó pra China. Na maioria dos supermercados e mercearias de Rio Branco o produto desapareceu em decorrência da cheia do Rio Madeira. O preço da dúzia de ovos subiu de R$ 3,00 para R$ 6,00. Com menos dificuldade ainda é possível encontrar ovos de codorna, também importados. A dúzia custa R$ 3,69. O litro de leite já custa R$ 2,95. O quilo do trigo subiu de R$ 2,50 para R$ 4,00. Essa é a nossa “economia pujante”, conforme diagnóstico recente do senador Jorge Viana (PT-AC). Tente fazer um bolo. Até a farinha de macaxeira (R$ 5,00 o quilo) e o sal ( R$ 8,89) estão sendo vendidos com restrição aos consumidores.

4 comentários:

Carlos Floresta disse...

Ô, Seu Altino!
Faça-me o favor!
Pare de ser perseguidor, seu inimigo do Acre!
Os caras tão com a propaganda na TV dizendo pra todos os acreanos que "garantiram" balsas pra que não falte nada no Acre!
Só esqueceram de dizer que as balsas fazem a travessia do trecho inundado da BR 364 no território do Estado de Rondônia, e quem banca a travessia é Rondônia e o Governo Federal.
Na travessia do Madeira para o Acre, ainda manda aquele deputado milionário que tá se lixando se não comemos bolos ou brioches.
Eles garantem o que mesmo???

Carlos Floresta disse...

Taí, Altino.
Do G1/Rondônia.
23/03/2014 13h59 - Atualizado em 23/03/2014 13h59


Asfalto cede na BR-364 e cratera se abre nas 2 pistas da rodovia em RO

Forte chuva fez galeria desmoronar na região de Cacoal, neste domingo.
Trânsito está interditado; PRF diz que foram identificados 6 pontos alagados.

Juarez Nogueira disse...

Altino, não eram os aviões da FAB que estavam transportando os produtos para abastecer o estado? Então, salvo engano, descontado aí o valor do frete, os preços deveriam baixar. Ou a FAB está cobrando o frete?

Juarez Nogueira disse...

Altino, não eram os aviões da FAB que estavam transportando os produtos para abastecer o estado? Então, salvo engano, descontado aí o valor do frete, os preços deveriam baixar. Ou a FAB está cobrando o frete?