quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Cheia do Rio Madeira interrompe tráfego entre Acre e Rondônia

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) decidiram interromper o tráfego de veículos entre Rondônia e Acre no período noturno, a partir das 19 horas desta quinta-feira.

De acordo com o inspetor João Ribeiro, da 21ª Superintendência da PRF, em Porto Velho (RO), a água do Rio Madeira atingiu uma camada de 50 cm sobre o asfalto na localidade conhecida como Antiga Mutum, distante 177 km de Porto Velho.

- Isso coloca em risco a segurança de motoristas e passageiros durante a noite – explicou Ribeiro.

O Acre ficará isolado do restante do país cerca de 12 horas a cada dia. Enquanto permanecer o nível atual das águas do Madeira, o tráfego na rodovia somente será liberado a partir das 6 horas da manhã.

Leia mais:

Deputado fatura R$ 1,8 milhão por mês com transporte no Rio Madeira

Acre pode ficar isolado do país por causa da cheia do Madeira

Por sua vez, no Acre, o inspetor Gilvan Rezende, também da PRF, informou à Defesa Civil Estadual que a BR -364, no trecho entre Jaci-Paraná e a balsa que é usada na travessia nos rios Madeira e Abunã, foi interditada a partir das 18 horas, e permanecerá assim até às 8 horas, quando será feita uma nova avaliação. A decisão foi tomada porque mais de 1 quilômetro de estrada está coberto pelas águas, chegando até ao nível de 60 centímetros.

Durante a semana, governador do Acre, Tião Viana (PT), anunciou que, até que se estabeleça alternativas trabalhadas pela Defesa Civil Nacional e Defesa Civil do Estado de Rondônia, o governo estadual já garantiu com a BR Distribuída o abstaecimento de combustível da capital Rio Branco, a partir de Cruzeiro, a segunda maior cidade do Estado, no extremo-oeste brasileiro. 

Um comentário:

Carlos Floresta disse...

Enfim, seguindo o sonho de implantar uma "ditadura da felicidade" ao estilo dos irmãos cubanos Castro, eis a ilha dos irmãos Vianna.