sexta-feira, 30 de novembro de 2012

CADÊ O PÃO, TIÃO?


O governador Tião Viana (PT) decidiu quebrar uma tradição petista que completaria 13 anos: os funcionários públicos do Acre vão ficar sem receber os "panetones natalinos" em 2012.

O mimo começou no primeiro mandato de Jorge Viana, teve continuidade na gestão de Binho Marques, mas agora é interrompido por Tião Viana por causa das dificuldades financeiras do Estado.

O governo gastava mais de R$ 1,2 milhão com a distribuição de 50 mil panetones. Eles eram embalados em "caixas personalizadas", de acordo com a propaganda.

Até o blog recebeu panetone, em 2009, com um cartão e a mensagem a seguir:

- Que Deus te abençoe e que você tenha um Natal feliz, rodeado de amor, saúde e paz espiritual. Um abraço e votos de muito sucesso.

Em tempo: o blog tenta apurar por ora o boato de que o governo estadual vai se valer do Fundo Previdenciário para pagar o 13˚ salário dos servidores.

11 comentários:

Tiago Tavares disse...

Senadores acrianos também vão transferir o pagamento do IR deles para o lascado do contribuinte. Parabéns!

DEU NO ESTADÃO

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,de-10-senadores-do-pt-6-usam-verba-publica-para-pagar-ir,966418,0.htm

Enzo Mercurio disse...

Por um lado é bom , pois panetone não é uma tradiçao Acriana.
Se fosse algo que lembrasse o seringal tudo bem.
O panetone tem muitas calorias e como o estado do Acre tem um indice de obesos muitos grande é bom evitar essas calorias.

eliomar m. disse...

Se o governador Bastião Viana, pegar o dinheiro do fundo previdenciário ele vai dá um tiro no próprio pé. Pois quando o ex-governador Orleir Cameli, se valeu dessa prática os lacráios petistas da época o chamaram de ladrão e disseram que ele estava roubando o dinheiro dos funcionarios. E agora como é que fica qual é o remédio se isso ocorrer.

Beneditino disse...


Acabo de ler uma verdadeira pérola no P20: "o Acre possui muitas semelhanças com a Palestina". Citando uma: "histórico de lutas pela posse das terras". Quais serão as muitas outras? Cultura? Não! Religião? Não!Língua? Não! Economia? Não! Origem étnica? Não! Clima? Não! Culinária? Não! Que raios de semelhanças são essas? Me ajudem. Acho que preciso voltar aos bancos escolares.

Gleiciane disse...

Acesso o blog do Altino diariamente e sou fã das coisas que ele escreve, mas nunca fiz comentário algum. Porém, decidi hoje sair em defesa do panetone refutando o comentário do Sr. Enzo. Discordo do que ele diz quando usa o discurso de que se o panetone lembrasse o seringal, então tudo bem. Ora, tudo bem pq? O Acre não é mais seringal, estamos avançando, chega dessa conversa de florestania e sustentabilidade. Que troço mais cansativo! Além do mais, o panetone é pago com nosso dinheiro. Vejo gente preocupada com a gordura dos nossos corpos, mas ninguém está nem aí pra magreza dos nossos bolsos.

Regina Cavalcanti disse...

Beneditino, para mim estão se referindo à incorporação do Acre ao Brasil. Isso aqui era Bolívia e depois da Revolução Acreana e Tratado de Petropólis passou a ser Brasil. Acho que é isso...

Gleiciane disse...

Discordo do post do Sr. Enzo quando ele diz que se o panetone parecesse com seringal, então tudo bem. Quando vamos esquecer esse discurso monótono de florestania, sustentabilidade, seringal etc...?? Que troço cansativo! Não acho coerente manifestar preocupação com o peso de nossos corpos quando nossos bolsos estão fenecendo de magros.

Beneditino disse...


Gleiciane, parabéns! Algumas pessoas procuram opções de vida em outros locais, mas querem que os "locais" permaneçam no maior obscurantismo possível. Já pensou se o Natal do brasileiro tivesse que ter conotação com o pau-Brasil, com a cana-de-açúcar, com o ouro, com o café e aí vai ao sabor dos nossos ciclos econômicos. A Hevea faz parte da cultura de diversos estados amazônicos, mas passou (como passaram todos os ciclos econômicos dependentes do extrativismo - já que eles garantem a riqueza de poucos e a miséria de muitos). Distribuição de brindes com dinheiro público é imoral, é ilegal e, nesse caso, engorda. Pelo que vi você é jovem; quem dera termos tantos jovens como você na Amazônia. Saudações Beneditinas e Feliz Natal antecipado, com panetone comprado com o suor do seu trabalho.

gilson freitas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gleiciane disse...

Obrigada, Beneditino. A propósito, te acho um homem muito sensato. Daqui, da frente do computador, estou frequentemente concordando com seus comentários. Parece-me que, assim como eu, tens insaciável sede de liberdade. Feliz natal pra você também e para aqueles que te são caros.

Gleiciane disse...

Obrigada, Beneditino. A propósito, te considero um homem muito sensato. Daqui, da frente da tela do computador, estou frequentemente concordando com seus comentários. Bom encontrar pessoas assim, com sede de liberdade,ainda que muito raramente e ainda que eu saiba que do jeito que as coisas andam por aqui, liberdade seja quase uma utopia. Feliz natal a você também e àqueles que te são caros.