sexta-feira, 4 de março de 2011

GOVERNO MANTERÁ CURSO DE ECONOMIA

Nota enviada ao blog pelo secretário de Educação Daniel Queiroz de Sant’Ana em resposta ao post Manifesto dos Acadêmicos do Curso de Economia do Interior do Acre

O Governo do Estado do Acre, por intermédio da Secretaria de Estado de Educação, informa que concluiu os procedimentos de negociação dos parâmetros, prazos e valores necessários à celebração de Termo Aditivo ao Convênio firmado entre a SEE e a UFAC, para realização do Programa Especial de Bacharelado em Economia (PEBEC/UFAC).

Referido Convênio, celebrado em 21 de julho de 2006, com prazo inicialmente estabelecido para conclusão na data de 21 de junho de 2011, já prorrogado até a data de 22 de setembro de 2011, tinha como valor inicialmente pactuado o montante de R$ 5.022.612 (cinco milhões, vinte e dois mil, seiscentos e doze reais), dividido em 40 parcelas, sendo que a última foi paga em 21 de julho de 2010.

Com um total de 675 estudantes inicialmente matriculados nas 15 turmas distintas e próximos ao final dos 4 anos de regular duração do curso, é elevado o contingente de alunos não concludentes, com créditos a cumprir e monografias a defender, levando as partes signatárias do Convênio a concluir pela necessidade de nova prorrogação de prazo, assim como de celebração de aditivo aos valores pré-estabelecidos.

Segundo proposta preliminar de novo plano de trabalho apresentada à SEE pela UFAC, os novos prazos e valores são necessários para viabilizar a continuidade de contratação de professores responsáveis por ministrar as disciplinas, em caráter de reoferta, aos alunos que ainda detém créditos a cumprir, assim como dos professores que farão orientação de monografias.

Esclarecemos que, no presente momento, o Governo do Estado do Acre aguarda a entrega do plano de trabalho definitivo, por parte da UFAC, para efetivação dos procedimentos administrativos legais necessários à celebração e publicação do termo aditivo ao convênio, com a conseqüente transferência de recursos.  

Reafirmamos o compromisso adotado nos últimos 12 anos com a melhoria dos indicadores da educação no Estado do Acre, dentre os quais destaca-se a formação, em nível superior, de 9.600 professores da Rede Pública Estadual de Ensino, com recursos oriundos do Orçamento Geral do Estado, estendendo a oferta de vagas de nível superior aos municípios do interior do Acre, através da celebração de parcerias com diferentes instituições de ensino tais como a Universidade de Brasília – UnB, Universidade Aberta do Brasil e UFAC, como no caso Programa Especial de Bacharelado em Economia (PEBEC/UFAC).

Rio Branco-AC, 4 de março de 2011.

Daniel Queiroz de Sant’Ana

Secretário de Estado de Educação

9 comentários:

Larissa Tabosaâ disse...

Espero de verdade que essa nota não seja apenas para calar os alunos e conter a revolta... Por que tudo foi resolvido de forma muito rápida, o que nem sempre acontece.

Mas é isso aí, vamos torcer pra que consigamos reiniciar as orientações da monografia e com isso terminar o curso.

Robinson disse...

Antes da revolta já havia o sinal de repasse de recursos e aditivo ao convenio. Não foi a pressão mas a negociação que envolveu pessoas que estão preocupadas com o uso de recursos e a sua devida aplicação.
Existiam as chamadas assimetrias de informação entre a equipe do governo e do curso de economia e ate mesmo entre a equipe da pro-reitoria de graduação e a do curso de economia.
Robinson Braga
Coordenador do Curso de Economia

João Paulo disse...

Há por parte de alguns, a predisposição para afrontas, julgamentos antecipados e desrespeito. Lamentável.

Abraços, Altino!

Antonio disse...

Machado, parabéns a você e ao seu Blog, que tem sido instrumento que ajuda muito o Acre. . Parabéns também a todos que se envolveram nessa questão.

Criseu

Rebeca disse...

Acho extremamente incopetente que haja assimetria de informação numa instituição de ensino como a UFAC. Sim porque todas as turmas estavam com informções atualizadas que não havia dinheiro na conta, e que estavam sim negociando, mas o governo 'não tinha dinheiro'. E depois dos alunos 'botarem a boca no trombone' dizerem agora que não foi a pressão mas a negociação... equipe de negociação que ja tinha levado um não por quantas vezes?
Enfim, da próxima vez o mínimo que esperamos é que tal assimetria não aconteça novamente, porque muitos alunos viajaram mais de 100km para irem a sede verificar essa situação.( e os alunos não recebem ajuda de custo!)

Pietra disse...

Fico feliz por saber noticias que os alunos de economia poderão concluir o curso. Os alunos são guerreiros e lutam com muitas dificuldades para estudar e trabalhar.

Marcos disse...

Ratifico o comentário da colega Rebeca. E acredito que toda essa confusão seja de responsabilidade principalmente da UFAC, estouraram o prazo para o fim do curso. Os alunos passavam até 3 meses sem aulas e agora no final somos informados que não concluiríamos o curso por falta de dinheiro e o coordenador pedia ajuda dos alunos. Agora que muitos alunos acionaram seus padrinhos a coordenação na pessoa do Sr. Robinson vem dizer que estava tudo sobre controle. Esse coordenação deveria era criar vergonha na cara.
Ass. Aluno do Curso

Observador disse...

Robson, Falta quanto tempo mesmo para sua aposentadoria?

I D A I L D O disse...

O indicativo de repasse existe, pois, foi firmado o Convenio, como diz o próprio Secretário, desde 2006, pois é este que prevê o ajuste das rubricas de despesa. Mesmo tendo ganhado tempo, parece que isso só se resolve na pressão. O carnaval já passou e o indicativo, ficou como indicativo. Espero que a boa intençao se transforme em cumprimento antes do fim de 2011.