quarta-feira, 9 de março de 2011

CONVITE DO DR. NATAL SANTOS DA SILVA

Exemplo de como vencer na vida sem mendigar da política



"Altino,

Finalmente, após longos anos dividindo as atividades da pós-graduação com as rotinas diárias de médico e, posteriormente, de pai (de três!), vou defender a minha tese de doutorado.

Será um processo, digamos, singelo, sem grande pompa, mas de muito conhecimento e trabalho inerentes ao mesmo.

Será a expressão de um árduo (mas prazeroso) sonho que se iniciou em 1982 quando tracei os meus primeiros projetos de vida voltados para o estudo fora do Acre e somente pude iniciar a sua concretização em 1995, quando pus meus pés na estrada e abandonei um promissor emprego na Embratel de Rio Branco e vim para São Paulo somente com minha velha mochila de viagem nas costas.

É chegada a hora! Não é do momento final de um longo projeto de vida, mas apenas o início de um outro, que terá vida própria diante de uma nova realidade bem diferente daquela do passado.

Dessa forma, você, que direta ou indiretamente fez parte desse passado e oxalá fará do meu futuro, sinta-se convidado para esse momento que acontecerá no dia 18 de abril, às 14 horas, na sala Samuel Pessoa do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB II) da Universidade de São Paulo, na avenida Professor Lineu Prestes, 1374, Cidade Universitária, São Paulo (SP).

Sua presença tornará a defesa da minha tese bem mais agradável.

Abraços,

Natal"

Resumo da tese

Da Silva NS. Epidemiologia da malária: incidência, distribuição espacial e fatores de risco em uma coorte rural amazônica. [tese (Doutorado em Parasitologia)]. São Paulo: Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo; 2011.

Um estudo foi desenvolvido numa coorte localizada em um assentamento agrícola no Acre, Brasil, com o objetivo de identificar fatores de risco de malária. Ao longo de 70 meses,  acompanharam-se 531 indivíduos, que contribuíram com 2.281,53 pessoas-ano. Registraram-se 443 casos de malária por Plasmodium vivax, 129 por P. falciparum e 27 de malária mista (P. vivax e P. falciparum). A análise espacial de varredura identificou clusters de malária no final da área de estudo, próximo ao limite da floresta. Nessa análise, 69,1% de todos os casos de malária ocorreram em apenas 27 domicílios (22,3% do total), os quais estavam dentro de um raio de 2,2 Km ao centro do cluster. Quatro estudos transversais foram realizados ao longo do seguimento e infecções assintomáticas foram detectadas pela PCR aninhada. Modelos de fragilidade identificaram o local de moradia como a principal covariável relacionada ao risco de aquisição de malária tanto nos modelos não ajustado quanto nos ajustado. Este tipo de análise pode otimizar as ações de combate à malária e reduzir custos operacionais.

Meu comentário: Os governos do PT intensificaram nos últimos 12 anos a opção de privilegiar na vida pública quem é forasteiro ou pertencente aos clãs que dominam a cena política. Digamos que é uma tradição histórica. Natal Santos da Silva nasceu há 43 anos em Rio Branco e cresceu nos barrancos do Rio Acre, bem na divisa com o bairro Papoco. De agosto de 2006 a setembro de 2007, foi do quadro da Secretaria de Saúde do Acre, como médico concursado, mas não encontrou espaço e apoio para as pesquisas que realizava e que fizeram dele um profissional renomado no País. Foi incompreendido pelo governo petista porque se isolava para pesquisar sobre malária, conviver e atender miseráveis na floresta. Havia quem não considerava isso trabalho relevante para um médico. Cansado da intolerância, o acreano pediu demissão e voltou para São Paulo. Leia mais sobre Natal Santos da Silva em "Médico dos barrancos do Rio Acre" e "Aumento da leishmanionse no Acre". Na foto, da esquerda para a direita: Carolina, Bárbara (gêmeas), Beatriz e Simone (esposa).

14 comentários:

BárbaraCameli disse...

Um orgulho me daá ao ver um acriano mostrando seu valor fora do estado, mas me sinto triste pq estamos perdendo ótimos profissionais por motivos que esse blog já expôs com exaustão. Sinto dizer , mas o acre não valoriza os estudantes e muito menos os pesquisadores, talvez esse seja o motivo de muita gente formar e ir embora.

Pietra disse...

Parabéns ao médico "acreano".

Je vois tout disse...

Altino me perdoe, mas cara o PT é de fuder a nossa vida em todos os sentidos. Altino eu te pergunto cara como um acreano como esse, exemplo pro mundo não é o nosso secretário de saúde? Cara é tanto descaso por parte do governo com o próprio povo. Trazem pessoas de fora a peso de ouro para roubar o dinheiro do estado enquanto os acreanos são reconhecidos fora do Acre. Eu mesmo posso falar porque sou técnico em informática e graduando em Gestão de Tecnologia da Informação e sei como aqui nosso estado é carente de profissionais. Quem é profissional está saindo do estado e migrando pra São Paulo. Desde o ano de 2005 conheço cinco amigos todos da área de TI que abandonaram o Acre e hoje estão bem colocados no mercado de São Paulo, inclusive um está morando atualmente em Toronto, Canadá. Eu mesmo quando fui pra França e outros países da Europa confesso que fiquei com vontade de não voltar mais, sendo que a única coisa que não encontramos lá é a vida e um povo alegre como o nosso, quem já andou por aquelas bandas sabe como o povo lá fora é frio. Porém a cada ano que passa o meu povo perde cada vez ótimos profissionais por conta do governo não valorizar a nossa gente. Como sabemos boa parte dos secretários do governo não são do estado, foram chamados de fora, mesmo sabendo que hoje temos muitos acreanos brilhando lá fora pro mundo inteiro.

Vocês que fazem parte dessa massa,
Que passa nos projetos, do futuro
É duro tanto ter que caminhar
E dar muito mais, do que receber.
E ter que demonstrar, sua coragem
A margem do que possa aparecer.
E ver que toda essa, engrenagem
Já sente a ferrugem, lhe comer.
Eh, ôô, vida de gado
Povo marcado, ê
Povo feliz
Eh, ôô, vida de gado
Povo marcado, ê
Povo feliz

zaca disse...

Parabés!!! Natal um grande Abraço do Zacarias.

Ana Paula Cameli disse...

Isso nos deixa com muito orgulho. Eu não o conheço mas parabéns. Sei que não foi um trabalho fácil. Sucesso na defesa.
Eu vi que 2 posts acima perguntam porque alguem como esse Dr. Não é secretário de saúde do Estado. Vemos coisas erradas todos os dias. E a perdemos tempo, gastamos palavras falando do que ta errado...o que era pra ser e não é...Eu já não suporto mais.
Acho que isso da é ibope para eles.

Julio Cesar disse...

Altino,

Grande acreano,parabéns. Enquanto isso o Tião Viana mostra o grande republicano que é, demitiu o empresário João Badate da presidencia da junta Comercial do Acre e colocou em seu lugar sua irmã Silvia Viana, se o Tião Viana faz isso com quem fundou o PT e bancou durante muitos anos as campanhas em eleições, imagina o que fará para atender os interesses familiares.

Frank disse...

Parabéns ao nobre conterrâneo!!!

Estudar não é fácil, principalmente com toda a responsabilidade da manutenção de uma família. Muitas vivas ao nobre acriano.

Para refletirmos: o Brasil não possui nenhuma universidade entre as 100 melhores do mundo. Se nossas melhores universidades estão assim, como estarão as piores?

Nossa produção científica é pífia. Nosso ensino fundamental está produzindo analfabetos funcionais. O "pessoal" quer ir pra "facúl" só pra curtir um "sertanejo universitário".

Quais profissionais nos serão entregues no futuro, ou pior, qual futuro nos entregarão estes profissionais?

EU disse...

Isso só prova o quanto nosso governo não valoriza os talentos da terra.
Prefere bancar gente de fora, até mesmo sem nenhum conhecimento, para ganhar seus 18 mil reais.

POUCA VERGONHA!

sergio souto disse...

Parabens Natal! Você ja mostrou sua força e talento.
Na verdade o Acre ja não consegue mais acalentar seus filhos...
Um abração!

Tania disse...

Nath é meu irmãozinho de barriga alheia. Um orgulho esse moço. Chato que dá até dó. Ontem briguei com ele por e-mail (a gente costuma fazer isso pra manter o hábito antigo) porque achei o tal convite formal demais. Ele me disse: "o ato é formal, não to te convidando pra tomar umas no boteco"...kkkk... não é o máximo do bom humor?
Agora, gente, pros que lamentam e nem sabem, Natal ofereceu seus serviços ao governo há anos atrás quando tinha iniciado o doutorado. Ele passou no concurso pra médico do Estado do Acre. Foi se enfiar lá em Acrelândia por opção. Entrava nos ramais de moto pra fazer atendimento às famílias no combate à malária, ao invés de ficar espantando moscas no posto de saúde. Obviamente comprou briga com o poder local que queria um médico plantadinho no posto pra fazer figuração pra população. Quando chegou a hora de terminar de cumprir os créditos do doutorado ficou emperrado na burocracia estatal. Tentou de todas as formas não largar o trabalho, mas foi obrigado pelas "circunstâncias". Eu tentei mostrar aos que mandam a importância de manter um profissional como ele.
Mas, de algum modo as pessoas deixam de enxergar o óbvio. O Sérgio tá certo, falta mesmo acalanto para os filhos do Acre.
Axé, Doutor! eu estarei lá pra te ver brilhar.

vilmar disse...

Sem ser político partidário...

Quem trata todo/a e qualquer que vem de fora como "forasteiro" e aproveitador/usurpador não passa de um grande patífe!

Sou de outras terras, como são muitos de vossos antepassados e daqui fizeram sua casa, gostaria de respeito, mas parece pedir mto para quem é tão medíocre...

Quem não valoriza à quem se dedica a este chão não é apenas o governo, pelo que consta no texto e nos comentários!

Janu Schwab disse...

Tem espaço pra todo mundo nesse nosso Brasil varonil. Afinal, o acreano em pauta está noutras plagas e, pela ótica ufanista de muitos, os de lá poderiam dizer: volte para a sua terra, pare de roubar nossas vagas.

Infelizmente, ainda somos uma terra que dá pouco crédito a quem merece - essa peculiaridade é latente ou patente da acreanidade?

Tretas a parte, uma coisa é fato: brilhar por mérito próprio é muito muito muito - mais uma vez - muito melhor do que por conchavos.

Meus parabéns para este e outros tantos acreanos que brilham para além da terra natal.

Ivanilde Lima disse...

Esse rapaz merece a admiração de todos os acreanos. Lembro quando ele largou tudo e foi em busca dos seus sonhos. Trabalhava na Embratel. Na época todos acharam uma loucura, no entanto ele sabia o que queria. Parabéns. O Fialho sempre falava em você. Admirava a sua coragem mesmo achando precipitado a sua saída da Embratel.

a aguia disse...

Bom dia!

Altino, por favor nos ajude um amigo meu teve seu carro roubado de sua casa dia 23de fevereiro, demos queixa mas a policia não fez nada. ai por conta própia localisamos o carro em Riberalta na bolivia, mas como todo mundo sabe a justiça da bolivia querem dinheiro (propina) para liberar o carro que só tem dois méses de uso. Altino por favor nos ajude denucie isso. telefone para contato.9282 0582 edivaldo.