sábado, 9 de outubro de 2010

MARINA E O PV


A senadora Marina Silva (PV-AC), terceira colocada na disputa presidencial, deixou evidente mais uma vez, neste sábado (9), em Brasília, onde passará o final de semana com a família, que poderá ter uma posição diferente de seu partido em relação ao segundo turno eleitoral. "Na convenção estarei manifestando a minha posição. Obviamente, o partido estará fazendo o mesmo", afirmou.

Segundo Marina, a manifestação poderia ser só do partido, mas ela sabe que existe uma expectativa em relação à sua própria opinião. "Não posso, neste momento ter uma atitude de falsa modéstia dizendo que não há uma expectativa em relação à minha opinião também. Estamos vivendo um processo que caminha em duas pernas: a perna da sociedade e a perna partidária", considerou.

Leia mais no portal Terra.

12 comentários:

cruijff disse...

Lula errou feio por ter escolhido a Dilma!! Como aquele candidato de concurso que vai muito bem na prova, mas erra ao inserir as mesmas questoes no gabarito! Assim fez o proprio em ter dado uma imensa sorte de ter governado em meio a tanta bonança, e, ao final, escolher o sucessor errado!! O povo adoraria a Marina!! Daria de pau no Serra!!! Vamos ao proximo capitulo!!

luciahelena disse...

É, Altino, como diz o cruijff, temos que esperar o próximo capítulo...
Concordo com ele que LULA errou feio ao ter escolhido a Dilma; mas, do ponto de vista socioambiental ele tb errou feio em suas alterações da legislação ambiental sob pressão dos ruralistas. Errou várias vezes, especialmente nesta questão, em particular em não ter dado suporte à GRANDIOSA MARINA SILVA, enquanto ela era Ministra do Meio-Ambiente obrigando-a a sair do PT. Não tenho dúvidas de que esse foi o gesto acertado dela e o resultado de sua bela campanha mostra o quanto ela está muito à frente dos dois candidatos, com larga visão de país, com larga visão planetária.
Agora, o partido que ela escolheu, me desculpe (peço tb desculpas a ela) parece não ter nenhuma coerência e consistência ideológica e programática. Muitos já estão correndo para os braços do conservador José Serra na busca por ministérios, cargos, enfim dos podres poderes. Parece que o PV, paradoxalmente, não está em consonância com o amplo projeto da Marina Silva para um Brasil JUSTO e SUSTENTÁVEL!
Sabemos todos nós que tanto para Serra como para Dilma a importantíssima questão socioambiental, assim como um novo paradigma de desenvolvimento em bases sustentáveis (defendido pela MARINA), não passa pela estreita cabeça de ambos - os dois são meros desenvolvimentistas, e a questão socioambiental é, para eles, apenas algo residual, secundário, mero adereço cosmético.
Juro que pensei, pensei e, independentemente da posição de MARINA, que, em meu entender, não deve apoiar nenhum dos dois candidatos no 2º turno, por razões óbvias, pois ela está acima deles, muito acima, com grande capital político, mesmo assim, ou em função disso, eu tinha cogitado em votar NULO.
Mas, novamente pensei, pensei e decidi em votar no menos pior, avalizando as conquistas sociais do Governo LULA (ainda há que se fazer muitíssimo nesta área), mas não há dúvida que houveram conquistas históricas significativas. Portanto, meu voto, já declarado neste cyberespaço, é um voto útil em favor da Dilma (pela primeira vez em minha vida voto útil) contra as forças conservadoras e retrógadas representadas pelo Serra e seus comparsas. Em verdade, meu voto é ANTI-SERRA. Alguém sabe se ele tem algum projeto para o Brasil, sem se pautar em itens isolados, completamente desarticulados e desestruturados? Até agora só o percebi atrelado às forças do atraso, com programa fragmentário, preso à itens isolados sem uma visão globalizante e articulada - e, por isso, e por muito mais, voltar ao passado nunca mais. Penso que pelo menos com a sucessora de Lula (e com todas as forças realmente progressistas que irão compor o Congresso Nacional) teremos algumas chanches de, senão dialogar, nos termos que propomos, pelo menos poderemos fazer uma oposiçaõ crítica, construtiva e qualificada ao governo federal em seus desacertos, caso o desenvolvimento sustentável não alcance nenhum lugar, sob pressão dos núcleos vivos da sociedade brasileira. Estaremos apostos, fiscalizando cada passo. Mesmo votando, de forma útil, na Dilma (voto anti-Serra) não baixaremos a guarda em seu governo, em nenhum momento.
Saudações socioambientalistas!!!
Abraços e beijos sempre marineiros,
luciahelena (antropóloga ecológica e Doutora em Meio Ambiente e Desenvolvimento).

João Paulo disse...

Eu só queria saber o motivo da espera... Sabemos todos nós que ela (Marina) seguirá para um lado e o partido pra outro. Parte do PV tem demonstrado um grande apetite como qualquer outro partido. TODOS IGUAIS.

luciahelena disse...

Meu caro Altino,
Desejo republicar aqui pequenos trechos das lúcidas posições de Leonardo Boff, publicadas no "Varal de Ideias" de hoje, domingo, por nosso grande amigo MARCOS AFONSO, com as quais concordo plenamente e, por isso, sou, histórica e ideologicamente anti-Serra e anti-FHC.
Assim, LEONARDO BOFF, este profundo estudioso, que apoiou e fez intensa campanha em favor do amplo projeto socioambiental da MARINA SILVA no 1º Turno, para um país JUSTO E SUSTENTÁVEL, agora declara apoio à candidatura da DILMA neste 2º turno por dimensionar às conquistas históricas significativas do governo LULA em várias dimensões, conquanto eu considere devam ser ainda muito ampliadas. Principalmente no que se refere à questão socioambiental e à necessidade urgente de um novo modelo de desenvolvimento para o Brasil, presentes na ampla agenda política de MARINA SILVA, que o PT e seus representantes tem que saber incorporar se não quiserem perder o Bonde da História - se não quiserem ingressar no século 21e não forem capazes de responder aos seus grandes desafios de construção de uma democracia mais plena, plural, popular e ecológica.
Contrariando veementemente o projeto de Serra, e o seu ideário, assim diz Leonordo Boff: " Por detrás dele estão o agrobusiness, o latifúndio tecnicamente moderno e ideologicamente retrógrado, parte da burguesia financeira e industrial. É o núcleo central do velho Brasil das elites que precisamos vencer pois elas sempre procuram abortar a chance de um Brasil moderno com uma democracia inclusiva".
Em outro trecho assim LEONARDO BOFF se manifesta:
"É aqui que entra a missão de Marina Silva com seus cerca de vinte milhões de votos. Ela mostrou que há uma faceta significativa do eleitorado que quer enriquecer o projeto da democracia social e popular. Esta precisa assumir estrategicamente a questão da natureza, impedir sua devastação pelas monoculturas, ensaiar uma nova benevolência para com a Mãe Terra. Marina em sua campanha lançou esse programa. Seguramente se inclinará para o lado de onde veio, o PT, que ajudou a construir e agora a enriquecer. Cabe ao PT escutar esta voz que vem das ruas e com humildade saber abrir-se ao ambiental proposto por Marina Silva.
Aí, creio eu, Lucia Helena, que, votando na representante do LULA (jamais possamos esquecer que ele tirou milhões da miséria e tornou o país respeitável em sua política externa), talvez, possamos a começar a sonhar para realizarmos um futuro JUSTO e SUSTENTÁVEL PARA O BRASIL como propugna MARINA SILVA com seu profundo ideário. Desde que DILMA e o PT escutem a sua voz.
"Sonhamos com uma democracia social, popular e ecológica que reconcilie ser humano e natureza para garantir um futuro comum feliz para nós e para a humanidade que nos olha cheia de esperança.”
(LEONARDO BOFF, Filósofo e Teólogo).
Abraços marineiros,
lucia Helena (antropóloga ecológica - BRASILEIRA).

Keilah disse...

Minha cara amiga Lúcia, o seu dilema é o de todos nós que acompanhamos Marina nessa dura empreitada de ousadia, no enfrentamento das forças políticas predominantes. Marina foi, como sempre, brilhante e, vitoriosa, trouxe-nos para a realidade do tempo presente.
Ah, se pudéssemos dar um salto no futuro e pularmos esse tempo de agora, o de fazermos uma opção tão contrária a nossos ideais,a nosso desejo,a nosso momento de entusiasmo por novas possibilidades e caminhos políticos vislumbrados.
Certamente que este nosso desconforto é também o de Marina, pois bebemos da mesma fonte e podemos projetar o que se passa no íntimo dos que compartilham dos mesmos objetivos e ideais, alimentados pelos frutos da história para a construção de um País que sobreviva à voracidade do capitalismo selvagem.
A neutralidade não significa, necessariamente, voto nulo. Eu, também, com pouco gosto, votarei em Dilma, e estarei de plantão e em ação contínua, junto com os demais Marineiros, preparando o próximo capítulo.
Abraço,
Keilah Diniz - cantora e compósitora

silene.farias disse...

Quem é petista e votou na Marina,certamente votara na Dilma, já deu sua contribuição para o projeto "movimento Brasil Sustentável". Eu vou permanecer em campanha para o MBS.
Saudações MBS!

Fátima Almeida disse...

eu vou de Serra. digo não ao mensalão, aos escandalos todos desse governo. já basta de lulismo, acho que ele deveria tirar umas longas férias e reciclar..ele, Dilma, Dirceu, Palloci, etc..etc..etc...podem ir para a Miami, alugar a casa do Collor, coisa desse tipo..o país não deverá acabar com Serra na presidencia, o mundo não vai acabar se o PT nos der um refresco a todos...e depois, se ficar ruim, o PT voltará para as ruas, para as mobilizações que é o que ele sabe fazer melhor. Bom, quem tem cargo comissionado no governo Lula, quem tem Ong que precisa dele, deve estar preocupado, claro. É normal, sente-se o desespero porque exala um odor forte...

SIMEI disse...

Marina terá uma grande oportunidade de corrigir o estrago que ela fez saindo do PT e se filiou ao PV. Na época o PSDB/DEM muitos agradecidos ficaram, pois o PV passou a mando do PSDB travar as votações importantes para o Brasil, Marina juntou-se aos agora derrotados Artur Virgílio e Tasso Jaressati, e ainda o indigesto Heráclito Fortes, que graças a Deus acredito que nunca mais voltaram ao cenário político. A Volta de Serra é a volta do atraso, a volta do PSDB é dar poder aos políticos que fizeram parte da ditadura militar e hoje se fazem de santos. A volta do PSDB é dar oportunidade para quem já esteve no poder e não tiveram capacidade de fazer o que o Brasil é hoje. Se a grande Marina optar apoiar o PSDB, há meu ver ela não estará querendo colocar seus ideais em prática, ela estará do lado da ladainha, do lado dos que gostam somente de criticar, pois somente criticar é uma situação muito mais confortável.

César Claudino disse...

Marina está para o PV assim como Lula está para o PT, dois ícones muito além de suas siglas partidárias !!!!!!!!!!!!!E a turma do PV ainda está achando que o PV é que teve 20 milhões de votos !!!!!!!!!!! Marina teria essa votação até no PCO !!!!!!!!!!!!

Janu Schwab disse...

Serra pode representar o agrobusiness e a velha elite industrial. Mas Dilma também representa o agrobusiness e a nova elite - que pode ser industrial ou sindical. Esse papo de os de lá e os de cá, não cola mais. Até porque, na terra da florestania e de Marina Silva - ainda que se veja um constrangido Binho Marques ao lado de Kátia Abreu - o que mais se planta é boi.

Não existe muita diferença entre Dilma e Serra. Havia entre Lula e FHC antes de Lula subir ao pódio e seguir adiante, melhorando o que já tinha sido feito pelo sociólogo. E se for para Serra subir ao mesmo pódio, oito anos depois, desmontar o aparelho dos vermelhos, para montar um aparelho dos azuis, então, me desculpem, prefiro continuar com os vermelhos e manter os azuis como vigilantes - que aprendam a ser oposição!

Nunca na história desse país viu-se a imprensa baixando tanto o sarrafo num governo como vimos durante esses oito anos de governo petista. O presidente e seus amigos podem achar isso ruim. Mas eu e meus amigos achamos isso ótimo. Prefiro a maior parte da imprensa vigilante, investigando e chutando canelas, exercendo o seu papel, do que uma imprensa se fazendo de crítica, mas sendo chapa branca como eu bem lembro nos anos de FHC. E de imprensa chapa branca, azul, vermelha, estamos cansados. Ou não?

luciahelena disse...

Mon Dieu, como é difícil para muitas pessoas, inclusive a algumas que assinam os comentários deste post, respeitar e conviver com as diferenças, num debate democrático elevado.
É preciso distinguir entre o debate crítico elevado de comentários levianos que julgam os outros que são contrários à sua posição levianamente, com baixarias.
Fátima Almeida: lhe conheço há muito tempo, acho-a uma excelente jornalista, mas não posso aceitar, e sequer acreditar, que seu comentário tenha se rebaixado levianamente nos termos finais.
Para mim, sem sombra de dúvidas, isso é desrespeito às diferenças. Ou vc é do time que "narciso só acha feio o que não é espelho".
Fiz, sim, críticas ao Serra, como direito de todo cidadão brasileiro cultivar o espírito crítico, e defender suas posturas pautados em análises históricas e sociológicas amplas, quando procuro fazer ao me posicionar em favor da Dilma, neste cenário do segundo Turno, que como reiteradamente explicitei, não era o meu favorito.
Mas, isso está posto no debate com alto nível. Porém, jamais faria um julgamento para quem conscientemente e de forma livre escolha o candidato que lhe bem aprouver, mesmo não sendo o meu.
E me recuso a fazer acusações falaciosas e generalizantes a respeito das pessoas que estão votando na DILMA como se fossem prisioneiroas, dependentes do governo LULA, assim como não julgo levianamente quem está votando no Serra.
Respeiro ao outro, às diferenças, à alteridade é condição sine qua non para a vida da democracia (e a sua mapliação) ou, no caso, para o debate democrático aberto por este BLOG que sempre se revestiu destas características.
Cordialmente,
luciahelenadeoliveiracunha (única atividade profissional:antropóloga ecológica, atuando como Professora Voluntária do Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento, MADE/UFPR/UNESCO/Université de Paris 7).

lzomatos disse...

O PV-AC já convocou os filiados para uma reunião com a FPA,
conforme e-mail abaixo:
"Olá senhores (as) verde,
Informamos a todos os filiados do PV, que haverá uma reunião com a
Frente Popular do Acre na sede do partido verde ,no dia 12/10/2010 no horário das 17:00 Na Rua Marechal Deodoro-197
sala 201 - Galeria Rio Branco - Centro - Em frente ao Banco Itaú do
Centro.Tel:3221-3219.

Contamos com sua presença.

Alessandra R. Ciacci
Secretária"