domingo, 3 de outubro de 2010

MARINA: BRASIL TERÁ UMA GRANDE SURPRESA


Terceira colocada nas pesquisas, a candidata do Partido Verde (PV) à presidência da República, Marina Silva, disse neste domingo (3), após votar em Rio Branco (AC), onde nasceu, que "o Brasil terá uma grande surpresa", que "é perfeitamente possível chegar no segundo turno" e que, neste caso, vai dialogar com os seus oponentes Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB).

"Segundo turno a gente discute no segundo turno. Estou preparada para ir para o segundo turno com Dilma ou Serra. Também estou preparada para conversar com quem não for para o segundo turno comigo. O que está nas ruas é muito maior do que as pesquisas conseguiram alcançar. O Brasil terá uma grande surpresa. Nós quebramos o plebiscito, temos um processo político e fizemos tudo isso sem ir para o vale-tudo eleitoral", afirmou.

Marina Silva disse que aprendeu com o líder sindical e ecologista Chico Mendes, assassinado no Acre em dezembro de 1988, a dialogar com todos os setores sem abrir mão de princípios, a fazer a crítica sem querer destruir o oponente e a disputar sem partir para os ataques pessoais.

"Hoje estou pedindo a cada brasileiro e brasileira que se mantenha em estado permanente de campanha. Faça do seu coração um palanque. Um palanque no coração não custa caro. Quando o candidato está no coração do brasileiro e da brasileira, não há quem possa demovê-lo de fazer aquilo que é preciso ser feito. A história já mostrou em vários momentos. O bom de tudo isso é que cada um vai se sentir autor, vai se sentir o dono desta vitória", argumentou.

A candidata considera que o povo brasileiro decidiu sair do anonimato. Segundo ela, se Dilma Roussef ou José Serra ganham, ambos vão achar que é por seus próprios méritos, por causa do tempo de televisão, das alianças incoerentes e até pela quantidade de dinheiro e recursos que dispõem.

Marina disse que está comprometida com o povo e não com as velhas alianças e prometeu pespeitar as conquistas da política social e econômica do governo, "encarando os desafios, sem complacência com os erros".

"Essa é a forma do feminino, que promove o encontro e não o confronto. É isso o que fiz durante toda a minha vida e durante minha campanha. O brasil está cansado do confronto. Agora, depois da conquista da democracia, depois do Plano Real, depois das políticas sociais, o país quer o encontro pelo avanço da política e da sustentabilidade em todas as suas dimensões. O país que crescer, desenvolver, melhorar a vida das pessoas, mas protegendo as nossas imensas riquezas naturais".

10 comentários:

luciahelena disse...

Belíssimo depoimento da GRANDIOSA MARINA SILVA.
Neste tempo todo fiz, sim, do meu coração um palanque, e votei na honra e glória de MARINA.
Ela é simplesmente única!!!
Por um BRASIL Justo e Sustentátel!
Abraços marineiros,
luciahelena

Josafá Batista disse...

Bom, para o segundo turno ela não vai - como vinham afirmando todas as pesquisas e trackings.
.
Mas em compensação, graças a esse "encontro do Brasil consigo mesmo", tornou-se peça-chave do já provável segundo turno entre Dilma e Serra.
.
Vamos aguardar o desfecho do papel que a "honra e glória do Brasil" deve cumprir nessas eleições...

Regina Cavalcanti disse...

Como acreana estou envergonhada de Marina perder para o Serra aqui no Acre. O que aconteceu? Serra o mais votado para presidente no Acre?

Péricles disse...

Esta eleição derrotou a ARROGÂNCIA. ARROGÂNCIA de um presidente sem compostura que ao invés de trabalhar em tempo integral para REALMENTE melhorar a infraestrutura do país todo dia vai todos os dias fazer campanha (geralmente inaugurando uma obra inacabada) e discursa alcoolizado dizendo que ele é o cara e que o Brasil é dele. ARROGÂNCIA de dois irmãos que desde 1998 acham que o Acre é deles e que podem fazer de tudo, empregar toda a família no Estado, comprar helicópteros suspeitos, emprestar bens públicos do Senado pra filhas e (principalmente) enfeitar um estado com obras caríssimas para enriquecer empreiteiros amigos e manter o povo na miséria e ignorância. Tudo sob o silêncio complacente de uma impresna que eles amordaçam. O Tião pode até vencer, mas vai ter pesadelos com o Bocalom pra sempre.

E principalmente ficou claro para o Acre QUEM é a nossa maior liderança política.

MARINA PRESIDENTE 2014!!!

Maia disse...

Brasília fez bonito! fizemos nossa parte: MARINA com 42% dos votos válidos (o maior ÍNDICE em todo Brasil, seguido pelo Espirito Santo). Valeu Moça, foi legal...
Continuamos acreditando em mulheres fortes!!!

Olivia Maria Maia

Maria disse...

Eu nem li o que está escrito acima, só vim dizer que apesar da Marina não ter ido pro 2º turno, me sinto extremamente orgulhosa de ela ter conseguido tanto com tão pouco espaço. A Marina, não foi a candidata a presidência que teve maiores números no Acre, pelo medo que o povo tinha de a Dilma ser eleita logo de primeiro turno.
Eu mesma, era uma que tinha essa temor, fiquei na dúvida se ia nela (Marina) ou no Serra, porém fiz o que meu coração pedia, fui com ela na vontade e esperança que muitos seguissem a mesma intuição. Infelizmente, não foi o que aconteceu. E é isso aí, agora é bola pra frente Marina!!!
Pelo número de votos que teve, mostra que já é bem reconhecida, e na próxima, sou com você de novo!!
Agora é Serra..Dilma, NUNCA!!!

silene.farias disse...

Viva Brasília! Viva o Espírito Santo!

Aqui no Acre, governado pelo PT, o partido do Serra venceu a eleição para presidente e por pouco, muito pouco também quase ganha o governo do Estado do Acre.A Marina e a Dilma, foram reprovadas por pertencerem a esse grupo político.A Marina não abriu do PT no Acre, pedindo voto em horário eleitoral para os antigos companheiros de partido, isso causou muita confusão na cabeça do eleitor que não entendia "porque Marina era por eles se eles não eram por ela?" Esse é o "X da questão.

Altemar disse...

Josafá matou a charada.

Marina Maia disse...

Infelizmente, aqui no Acre, Marina teve menos votos que Serra. Mas ainda vejo um balanço positivo. "Os do PT" são obrigados a descer do salto e ver que os trabalhadores podem até ser obrigados a balançar as bandeirinhas vermelhas no sol quente mas na hora de votar deixam impressas sua revolta. O PT deve agradecer, essa queda, aos "chefes" que têm poder de vida e morte sobre os funcionários públicos locais. Não tenho nada contra o Dr. Tião Viana (admiro-o) mas ele precisa rever o quadro de pessoas "que o apoiam"... O poder subiu à cabeça desses indivíduos e eles acabarão por afundar o Partido de Lula... Quatro anos passam muito rápido.
Não precisam ficar bajulando ninguém, só necessitam ser: imparciais, éticos e tratar com respeito a outro ser humano.
(os "chefes" das Sec. de Educação e Saúde já estão queimados e antipatizados) MUDANÇAS JÁ!!!!

Marina Maia disse...

http://gritosdaliberdade.blogspot.com/

Altino, deixa um comentário no meu blog... Seria uma honra.