sexta-feira, 10 de setembro de 2010

JOÃO CORREIA FAZ GREVE DE FOME


Famoso por trocar insultos, socos e pontapés com o apresentador da TV 5 Demóstenes Nascimento, durante a gravação de um programa de entrevista, em agosto, o candidato ao Senado João Correia (PMDB) começou na manhã desta sexta-feira (10), em Rio Branco (AC), uma greve de fome em frente ao Palácio Rio Branco, sede do governo estadual.

O candidato da coligação "Liberdade e Produzir para Empregar" protesta contra a decisão dos juízes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AC), que indeferiram nesta quinta-feira (9) o pedido de perícia no material de áudio e de vídeo fornecido pela emissora de TV.

O TRE-AC concedeu apenas o direito ao candidato de ser entrevistado novamente em programa da TV 5, mas considerou desnecessário o trabalho de perícia sob a alegação de que a coligação não impugnou especificamente trechos que tenham sido editados ou suprimidos, de forma a não demonstrar ou mesmo adulterar a verdade.

Após a briga na TV, o candidato e o apresentador registraram queixa na polícia, compareceram ao Instituto Médico Legal para exames de corpo de delito e ameaçaram represálias jurídicas. Correia prestou queixa na 8ª DP e Polícia Federal, mas os inquéritos encontram-se parados.

Debaixo de uma pequena tenda, sob temperatura de 37ºC, o candidato levou uma cadeira e uma mesa sobre qual estavam cartelas de medicamento para hipertensão, escova e creme dental, além de exemplares dos livros "Humano, demasiado humano", de Friedrich Nietzsche, e "Origens do totalitarismo", de Hannah Arendt.

"Lutei toda a minha vida contra a ditadura militar neste país e só vou sair daqui após revisão da decisão do TRE. A perícia no material de áudio e de vídeo é vital para que seja provado que a fita enviada pela emissora à Justiça Eleitoral foi adulterada com edição", afirmou Correia, professor licenciado de economia da Universidade Federal do Acre, que adotou o slogan "este vai brigar por você no Senado" para campanha.

Em dezembro de 2006, o então deputado João Correia fez greve de fome durante 42 horas pela conclusão de um processo contra ele no Conselho de Ética. Acusado de chefiar a "máfia das ambulâncias", o empresário Luiz Antônio Vedoin afirmou em depoimentos ter feito acordo com o deputado pelo qual este receberia 10% do valor das emendas de sua autoria que fossem executadas por meio de empresas do esquema.

8 comentários:

Edkallenn disse...

Seria até engraçado, se não fosse trágico!

Marcos disse...

Nobre jornalista que acompanho diariamente, nos livre desse tipo de matéria, tal, somente faz com que nós acreanos(de nascimento ou por opção que é o meu caso)sintamos vergonha dessas pessoas que querem retomar o poder no estado do Acre. Esse senhor que do 20 e poucos anos que vivo nesta terra maravilhosa, desconheço um feito, acho que esse senhor deveria assumir o seu oficio que é o magistério, voltar para sala de aula, porque nossa UFAC esta entregue, sem professores. Peço desculpas pelo desabafo. Marcos

Joema disse...

E o que você acha que o cidadão comum faz quando não tem o direito à justiça Marcos?
Se você o conhecesse de verdade, talvez mudasse de idéia. Mas esse não é o caso. O caso é: O que fazer quando a Justiça não é justa?
Pensei o que quiseres. É o seu direito.
Um dia poderá ser você numa situação de injustiça. E aí, Marcos?
Joema.

Joema disse...

E se fosse seu filho em uma situação de injustiça, Marcos?
O que fazer quando a justiça é injusta? Você gostaria que alguém definisse o que você deve fazer da sua vida, dos seus ideais e dos seus valores, Marco?

Mais sabe quem se dispõe a escutar, mas eu já entendi que é apenas isso que se pode esperar.

Greve de fome é uma forma nobre de resistência pacífica.

Gandhi fez uma revolução assim.

Abraço terno,

Joema.

Marcel Marques disse...

Foi, Gandhi antes de fazer greve de fome desceu ao nível de seus opressores e saiu no braço com eles.

Agora citar Gandhi para exemplificar qualquer coisa ligada a João Correia foi a do ano para minha pessoa, valeu Joema ri absurdos aqui.

Injustiça, ha!

Joema disse...

Oi, Marcel.

Se você tiver a oportunidade de ver a fita, verá que ele foi espancado. Reagiu, é verdade. E agora, utiliza do seu direito de resistir pacificamente. Fico feliz que tenha te feito rir. Espero que nunca passe por essa dor de assistir seu próprio pai ter que fazer uma atitude extrema por uma causa que nos valores dele tem todo o sentido. Seja feliz e continue assim. Com a injustiça, ha!


Abraço terno,
Joema.

Marcel Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MISSILENE disse...

Olá Altino, parabéns pelo espaço.
Joema!
Conheço seu pai, homem digno, um cidadão de bem. Hipócrita quem o critica por ter reagido aos insultos daquela criatura horrorosa que se "julga" apresentador. Eu teria feito o mesmo. Qualquer um que não seja covarde reagiria tbm. Seu pai está sendo injustiçado assim como muitos tem sido neste Estado. Quem acha o contrário, ou não mora aqui ou é apadrinhado ou covarde. Força pra ti e para o teu pai. Missilene