segunda-feira, 19 de outubro de 2009

VERDE E ÁGUA

Saulo de Sousa

Não sem verde,

Não sem água.

Não tem árvore,
Mas tem sede.

Não tem rio, nem peixe.
Não tem música, não tem sabiá.

Quem irá falar que ouviu o mapinguari gritar?

Tem verde,
Tem água
Que mata a sede da castanheira.

Tem música, tem sabiá,
E o povo da floresta diz:
Do varadouro ouvi o mapinguari gritar.


Saulo de Sousa escreve no blog Sallinos.

Um comentário:

Nilton disse...

Quero saber quando esse pessoal vai parar de falar em mato. Inventar a música acreana não é pegar o Rock Inglês e misturar com letra que fala do mato. O caldo de piaba é um grupo instrumental excelente, me lembra muito a sonoridade do Led Zepelim, mas longe ainda de uma autenticidade acreana. Aliás ainda não há, fazer música acreana não é fazer rock no Acre.