sábado, 26 de março de 2005

PEDREIRO TAMBÉM PENSA

Conheço um pedreiro de 29 anos de idade que trabalha desde os 13. Depois de estudar com sacrifício, obteve no ano passado 74 pontos no vestibular para medicina da Universidade Federal do Acre.

Muito esforçado, mas com renda insuficiente, não desistiu e conseguiu convencer os professores a participar agora como ouvinte das aulas de química, biologia e física de um cursinho pré-vestibular.


O pai do pedreiro, que foi alfabetizado pelos filhos, criou gosto pelos estudos e também o acompanha como ouvinte. Neste ano, o "velho" também vai enfrentar o vestibular.

É do pedreiro que sonha ser médico a seguinte análise:


- Votei no Jorge Viana e continuarei votando porque tivemos muitos avanços com ele. Porém, nos últimos anos, o Jorge tem errado porque virou aquele tipo de político que faz a obra certa para o momento certo. A gente tem perdido com isso porque o governo deixa de fazer mais mudanças necessárias ao Acre.

Um comentário:

Ivone Belem disse...

Meu pai era pedreiro, estudou até a 4ª série do antigo primário. Um homem sábio.