quarta-feira, 19 de junho de 2013

Nós não temos medo de vocês

POR ARMANDO POMPERMAIER

O movimento do povo do Acre contra a corrupção, que vai lotar a frente do Palácio Rio Branco, no sábado (22), a partir das 16h30, agradece ao governador Tião Viana e à militância do PT.  Pode parecer estranho a princípio, mas acho que vai fazer todo o sentido quando eu terminar de explicar. Para entender tudo bem direitinho, temos que analisar alguns fatos da última semana.

O primeiro é nossa reunião de sábado, 15 de junho, no campus da Universidade Federal do Acre, quando o Roraima Rocha, gerente de mídia da prefeitura de Rio Branco, militante do PT, muito conhecido pela truculência nas ruas e nas redes sociais, chegou filmando e fotografando os participantes da reunião. Como muita gente do movimento já está acostumada com isso – o Roraima fazia isso desde 2006-7, no interior do Movimento pelo Passe Livre e outros aqui em Rio Branco –, nós o ignoramos como de costume.

No entanto, pessoas como o jornalista Altino Machado, que estava presente, provavelmente não deviam estar acostumadas com essas práticas. Quando o jornalista foi interrogar o motivo da presença do referido militante, se tornou alvo de um escândalo e ainda teve uma queixa registrada contra sua pessoa na delegacia de polícia do Tucumã.

O segundo fato foi protagonizado pelo próprio governador Tião Viana. Ele acionou o Ministério Público Estadual e a Polícia Civil para intimar o cantor de rap Jorge Neto, do grupo Zona IX, coordenador do Centro Acreano de Hip-Hop e membro do grupo contracultural Diversidade Coletiva, que teve que prestar depoimento sobre uma suposta ameaça.

O motivo foi uma postagem no Facebook de uma letra de um dos mais famosos e antigos grupos de rap do Brasil, o Facção Central, dedicada ao governador, com o sentido de fazê-lo refletir sobre a indignação dos moradores da periferia sobre a negligência total do Estado em relação às suas péssimas condições de vida.

A postagem depois  que uma fiscal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente ter multado o músico em um evento na Gameleira, que criticava o governo do Acre e a corrupção no Brasil. Jorge Neto foi multado por poluição sonora, ainda que os humildes equipamentos próprios dos músicos fossem quase ensurdecidos pelo som da boate Saara e do restaurante Flutuante. A polícia ainda ameaçou confiscar os equipamentos, o que não aconteceu porque teria que levar todos os músicos e o público juntos.

Aquele foi o terceiro show onde houve protesto contra a corrupção e que foi barrado pela polícia. Dois anteriores eram de rock, o que nos fez chegar à conclusão de que há por parte dos governantes do Estado uma tentativa de criminalização dos movimentos culturais, que demonstram consciência política crítica.

O terceiro fato, realmente de menor importância, mas que é necessário ser mencionado como ilustrativo, é o do presidente da juventude petista, Cesário Braga. De forma oportunista, conseguiu aparecer na televisão em um debate porque bizarramente quer porque quer participar do protesto organizado contra a corrupção.

Apesar de ser generalizada e se referir a todo o sistema político brasileiro e aos parlamentares que de forma geral não representam os interesses do povo, a corrupção no Acre foi denunciada pela Polícia Federal através da Operação G-7. Portanto,  segundo a PF, a corrupção é protagonizada pelos companheiros do jovem petista.

O movimento do povo do Acre tem que agradecer a pessoas como o Roraima Rocha, Tião Viana e o Cesário Braga por fazerem parte do trabalho que seria dos organizadores do movimento contra a corrupção.

Eles mesmos se desmascaram e mostram que estão desesperados, autoritários, oportunistas,  contraditórios, aéticos, patéticos, pois, na falta de qualquer argumento lógico, partem para a baixaria, para ataques pessoais, principalmente para desarticular o movimento do povo do Acre.

Estão claramente tentando fazer todo tipo de pressão e terror contra servidores públicos, ocupantes de cargos comissionados, estagiários. que estão tentando intimidar as pessoas das formas mais ridículas inescrupulosas possíveis.

O governo estadual e sua militância mostram para todo mundo, através de seus próprios atos, quem realmente são por trás de toda uma conversa fiada de democracia, de respeito às diferenças, de defesa da liberdade de expressão, que ninguém consegue mais engolir. Eles formam uma grande mentira de pernas curtas.

Estou participando na organização do movimento e tenho sofrido pressões diversas junto com meus amigos, vendo pessoas realmente dignas e dedicadas à melhoria da nossa cidade, do nosso Estado e do nosso país sendo caluniadas e ameaçadas por quem se acha todo poderoso.

Meu sonho é ouvir a voz das mais de 10 mil pessoas que já confirmaram presença na manifestação em frente ao Palácio Rio Branco.

Espero que o povo, com todas a força dos seus pulmões, até fazer calo na garganta, dê um grito para a família dos coronéis Viana, para todo o seu bando de puxa-sacos, capachos e fantoches, para todo Acre, para todo o Brasil e para todo o mundo ouvirem e para ninguém mais ter dúvidas.

Nós não temos medo de vocês. Sim, é isso: Nós não temos medo de vocês. Nós não temos mesmo medo de vocês.

Armando Pompermaier é mestre em letras e professor das redes estadual e municipal de ensino

Atenção

Disponibilizamos alguns arquivos para impressão de cartazes e camisetas. Basta clicar em download. Os cartazes estão em PDF 300 dpi e podem ser impressos em gráficas digitais/rápidas (ou mesmo em gráficas offset). O arquivo para estampa de camiseta também está em PDF e pode ser levado a qualquer malharia para a confecção da tela. Vamos lá: sem cair, sem recuar, sem temer.

CLIQUE AQUI para baixar os arquivos.

Um comentário:

elmo persch disse...

Nós não temos medo de vocês!!!