segunda-feira, 4 de junho de 2012

O GOVERNADOR E O DETRAN


O governador do Acre, Sebastião Viana (PT), se valeu nesta segunda-feira (4) das redes sociais para publicar foto em que aparece montado numa bicicleta elétrica. Veja o que Viana escreveu no Facebook como legenda da imagem acima:

- Foi super legal ter vindo de casa ao meu Gabinete na bicicleta elétrica, fiz o percurso em torno de 20 min, velocidade segura e economia. Tenho muitos amigos que chegam a gastar de 150 a 1200 reais com combustíveis/mês, depende se é moto ou carro. Neste caso a economia é franca. Sem falar que você pode estar usando fonte de energia limpa, silenciosa e, com redução de espaço das vias urbanas...mais comunidade. Imagina a redução de acidentes, já que a velocidade máxima é de 30 km...grato ao Fontenele, que me fez companhia.

Em entrevista ao apresentador Alan Rick, do programa Gazeta Entrevista, o corregedor-geral do Detran-Ac, Fábio Eduardo Ferreira, declarou em janeiro que ninguém pode trafegar em bicicleta elétrica em Rio Branco porque não existe lei municipal que regulamente o registro desses veículos.

- Esse tipo de veículo não pode trafegar na via pública aberta à circulação. Só pode trafegar no interior de fazendas, em áreas particulares, como o quadriciclo - disse.

Questionado pelo blog, Fábio Ferreira disse que vale o que ele declarou durante a entrevista porque a legislação ainda não mudou.


Atualização às 11h23

Da diretora do Detran, Sawanna Carvalho:

- Nós estamos orientando aos usuários de bicletas elétricas que utilizem os equipamentos de segurança e que façam uso da habilitação com categoria "A" ou apresentem ACC - Autorização para Conduç˜ão de Ciclomotores.

8 comentários:

Enzo Mercurio disse...

Quem sabe Rio Branco nao se torna uma Holanda .Onde o indice de pessoas que usam bicicletas é alto.
Agora eu pergunto vai melhorar o transito ? E os indices de acidentes vão baixar ?

Peterson Colares disse...

Acho a alternativa das bicicletas elétricas uma excelente resposta, do ponto de vista da redução de custos. Porém, ela vem potencializar o perigo num trânsito já caótico.
Na cidade em que vivo, pessoas de todas as idades dirigem esses veículos, sem proteção, sem noção do uso social das vias públicas, e com velocidade bem acima dos 30Km/h (onde o governador viu que essa é a velocidade máxima?). Trafegam ainda sem iluminação - não sei se apagam as luzes para economizar bateria, ou se queimam as lâmpadas - em ruas já mal iluminadas, submetendo-se ao risco de uma colisão com outro veículo, onde sempre se darão mal, ou pior: atropelar um transeunte incauto, acostumado ao barulho do motor de carros e motos.
Achei o deslumbre do vosso governador um tanto descuidado (pra dizer o mínimo).
Peterson - Parintins, AM.

Wesley Jucá disse...

Para os capacetes que não possuem viseira é obrigatório o uso de óculos de proteção especial. Segundo o CONTRAN, os óculos corretivos ou de sol não substituem os de proteção. As novas regras proíbem também a fixação de película na viseira do capacete, sendo que durante o período noturno é obrigatório que a viseira seja transparente - conhecido como padrão cristal.

ELSOUZA disse...

O Altino é do cacete! Fico imaginando o Altino matando piolho na unha. Com o Altino é assim: O CARA SEMPRE SE LASCA NA VIRADA DA ESQUINA.

João Francisco disse...

Bom dia,


Com vários seguranças e batedores é muito fácil. Seus secretarios deveriam da bom exemplo e economizar o dinheiro do contribuinte acreano e irem trabalhar com as bikes. Já pensou os boçais do PT em cima de uma magrela dessas? O Gildo com aquele peso, o Léo Rosas, o Monteiro paulado, o unico petista que ainda usa bicicleta é o querido Lhé, o resto é balela.

Luis Eduardo disse...

Uma ótima alternativa para os trabalhadores que têm de pedalar durante o dia debaixo deste sol de lascar.
Mas aqui discute-se política né?
Então a turma do contra vai ser contra e a torcida petistas vão ser a favor.
Triste.

Beneditino disse...

Vou destacar parte de uma frase, mas sem alterar o contexto: "você pode estar usando fonte de energia limpa". Veículos elétricos usam energia produzida em outro local: se é uma hidrelétrica a energia pode ser considerada limpa, se é uma termoelétrica a fonte é suja. Se é assim, qual o motivo dos defensores de veículos elétricos serem contra Belo Monte, Jirau e Santo Antônio, apenas para ficarmos no contexto amazônico?

Débora disse...

Faltava ele estar montado era um tuktuk peruano, importado da China!