segunda-feira, 6 de junho de 2011

FALB SARAIVA DE FARIAS

“Tenho de 6 a 7 milhões de hectares de terra”, diz o acreano, maior latifundiário do Brasil


O controvertido empresário Falb Saraiva de Farias, de 78 anos, ainda não desistiu de ser reconhecido como dono de 12,7 milhões de hectares e de ficar rico com a exploração de suas propriedades em sete municípios do Amazonas e um do Acre.

- A verdade mesmo é que tenho de 6 a 7 milhões de hectares de terra bem documentados. Documentos de 1800 e não sei quanto - afirma.

Faz 10 anos que Falb Farias, após prestar depoimento na CPI da Grilagem, foi conduzido algemado até a Superintendência da Polícia Federal do Amazonas.

O maior latifundiário do mundo passou oito meses preso sob a acusação de crimes de grilagem, falsificação de documentos, estelionato e sonegação.

- O que fizeram comigo foi uma palhaçada. Quando chegou o alvará de soltura, me tiraram pela porta lateral do prédio para impedir que eu falasse com a imprensa. Existe gente no país que pensa que ainda continuo preso.

Falb Farias nasceu em Sena Madureira (AC), começou a trabalhar aos 11 anos, estudou até a 7ª série e se tornou regatão - dono de barco que vende e compra produtos de ribeirinhos.

- Meu barco queimou durante uma viagem no Rio Iaco. Era tudo o que eu tinha. Fiquei apenas de calção, na praia, vendo o barco pegar fogo, sem poder fazer nada. Passei dois anos na penúria e dava até recados.

No começo dos 1970, quando a propaganda do governo do Acre apresentava o Estado como “um sertão sem secas e um sul sem geadas”, Falb Farias virou cicerone dos “paulistas” e corretor de imóveis.

A vida começou a mudar em 1972, quando conheceu em Manaus (AM) a viúva Maria Luisa Hidalgo Lima Barros, herdeira das áreas de terra que se declara dono.

Há três anos, mudou com a mulher e dois filhos para Porto Velho (RO). Paga aluguel e leva a mesma vida simplória de antes. Está longe de ser o homem que foi acusado de testa-de-ferro de narcotraficantes, que lavava dinheiro na especulação imobiliária.

Falb Farias todos os dias manuseia algumas das dezenas de pastas com centenas de documentos, mantidas em vários armários do escritório de sua casa.

Não perde a esperança de ficar muito rico. Conta com o apoio incondicional da mulher e tenta despertar o interesse dos filhos pelo patrimônio do qual se declara “herdeiro universal”.

- Tenho todos os documentos do que possuo, mas o Incra nunca quis conferir as provas. Eu sou teimoso e vou vencer todas as batalhas - diz, referindo-se aos registros de milhões de hectares que foram cancelados pela justiça.

De todos os documentos, Farias não se cansa de exibir um acórdão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), de junho de 2008, que extinguiu uma condenação em primeiro grau a três anos de reclusão pela prática do crime de uso de documento falso. Como era maior de 70 anos quando foi condenado, o STJ declarou a prescrição da pretensão punitiva.

Falb Farias se tornou fiel da Igreja Universal do Reino de Deus quando passou 243 dias na prisão da Polícia Federal. Recebeu assistência de pastores e começou a redigir o documento intitulado “Planejamento da futura vida familiar e econômica de Falb com as benção de Deus”.

Em 16 páginas, o acreano detalha planos para construção de uma casa de 3,6 mil m2, com piscina e quadra de esportes, adquirir duas lanchas de luxo, um avião bimotor, cinco carros novos, “todos de boa qualidade e marca, dentro dos gostos de seus proprietários: Lourdes [mulher], Alex, Flabinho, Weverton e Falbão [filhos]“, além de uma chácara.

O plano com a igreja inclui a criação da incorporada Mega S.A., além da Mega Preser S.A., de preservação ambiental, e da Mega Solidário S.A, de assistência social.

Como fonte de capital de giro inicial, Falber Farias afirma no “plano de vida” que conta com o patrimônio de 12 milhões de hectares, sendo 20% para exploração e 80% para preservação.

- Mas mesmo assim, no momento atual, não deixa de ser um grande desafio, porque as terras mencionadas, apesar de serem legítimas da organização, tiveram suas matrículas canceladas nos cartórios por decisão judicial (…) Essas terras não poderão ser utilizadas até que, através da justiça verdadeira, sejam restituídas, o que acontecerá em breves dias, pois a decisão arbitrária da justiça da terra não prevalecerá perante a justiça reta e eficaz do Todo Poderoso Senhor do Universo - assinala no documento.

Leia a entrevista no Blog da Amazônia.

12 comentários:

Enzo Mercurio disse...

É estranho....é estranho.

Estou Sabendo disse...

Ele só tá precisando legailizar sete palmos de terra pra ser enterrado!

Wellington disse...

Pode-se constatar a ignorância da população brasileira com esse comentário acima. O que aconteceu com esse Senhor é que estava no caminho dos “grandões”, políticos podres e nojentos. Infelizmente no Brasil é assim que funciona, mesmo que tenha documentos se é interesse desses políticos, eu perco tudo.... Vergonha do Brasil e Viva Falb Farias! A inveja é o câncer da alma.

Josafá Batista disse...

Essa postagem é quase um resumo da história do Acre: há séculos ou décadas, tanto faz, o governo resolve colonizar uma região remota do seu território, distribui terras a rodo para quem chegar primeiro, as áreas são demarcadas no olhômetro ou com obstáculos naturais.
.
Esses títulos são guardados e inicia-se a migração da força de trabalho (alguém tem que trabalhar). Bem depois, quando toda a área ou a maior parte dela já está tomada de bairros periféricos (ou chácaras ou terras públicas etc etc etc), com populações paupérrimas e extremamente dependentes do Estado, eis que os títulos reaparecem!
.
Nesse momento solene, o Estado é praticamente coagido a comprar, geralmente a preços escorchantes, muito acima do valor de mercado, porções gigantescas de terras - se não quiser ser o estopim de uma rebelião social, com direito a música penosa na tv, polícia dando porrada, intelectuais engajados criticando o fascismo do governo etc.
.
Como gran finale, o Ministério Público recomenda aos agentes públicos maior-rigor-com-a-ocupação-dos-espaços-urbanos... Nessa fase, como diz o Luiz Carlos Azenha, a pobreza vira "questão paisagística"...
.
Como é linda a história do Acre, cheia de heróis! Como é belo o empreendedorismo do nosso agronegócio!...

Estou Sabendo disse...

Wellington,
O problema não é a briga com os grandões, a questão é que é muita terra pra pouca gente. pra que tentar provar que é o maior latifundiário do mundo, que o que basta são só sete palmos.

nortesul2009 disse...

Isso mostra a tamanha hiprocrisia de certas pessoas acima.

Vejamos bem, se o ignorante acima estivesse no lugar desse senhor, oque faria? Entregaria todas as suas propriedades, que comprou com seu suor em muitos anos de mão beijada para o governo? Só porque "dizem" que não pode ter "tantas terras"? Qual o problema disso? Existe alguma lei que proibi algum cidadão brasileiro de ter o tanto de terras que quiser?

Ele comprou todas essas propriedades numa época em que não valia quase nada, mas pagou por elas com o dinheiro dele.

Existe pessoas no mundo que são os maiores em alguma coisa, seja em coleções ou propriedades, e não são discriminadas por isso, aqui no Brasil descobrimos o homem que mais tem terra no planeta, é um erro isso?

Se ele vai ultilizar para o bem de todos, deixa ele realizar seus projetos, é muito melhor do que ver um tal ministro chefe da casa civil roubando e comprando apartamentos milionarias descaradamente com o dinheiro do povo que não custou nada pra ele, alguém fez alguma coisa?

Agora um homem que trabalha a vida inteira pra ter um patrimônio não pode ter direito de usufruir de nada...vamos ser mais humanos minha gente, deixa a hipocrisia e injeva de lado, muitos de vocês queriam ter chegado na metade do que ele tem.


abraços

Wellington disse...

Estou Sabendo,

Compreendo seu comentário, mas o Sr. Falb Farias explicou a origem de tamanho patrimônio ao longo de muitos anos de trabalho e batalhas contra o governo. Colocou sua cara e suas intenções com o seu patrimônio na entrevista, mesmo na expectativa desse tipo de crítica. E ele não é maior latifundiário do mundo, empresas no Brasil exploradoras de minério possui areas gigantescas e pq uma única pessoa não pode ter mais de 1 milhão de hectares? salvo engano os filhos e herdeiros tbm participam dessa parcela. Nem Palloci consegue explicar a origem de seus milhões em pouquíssimo tempo. Se formos levar ao pé da letra o tamanho da terra para uma unica pessoa, na hipótese de você possuir mais de um imóvel residencial, tbm não seria merecedor desses outros imóveis... entregue ao governo para servir de moradia para sem-tetos, vc faria isso? Para áreas rurais, tudo tende a ser um pouco maior. Vivemos numa sociedade democrática e capitalista, é assim que as coisas funcionam, e acho digno ele mencionar que possui projetos sociais, então espero que tudo dê certo para o Sr. Falb. Ele não poderia ter desistido depois de ter ido preso e humilhado se o patrimônio não fosse mesmo dele? mesmo em idade avançada luta pelos seus direitos e pelo que vi no vídeo, sem muitos recursos. Admiro esse tipo de pessoa.

Regina Cavalcanti disse...

Não seriam delírios megalomaníacos?

Estou Sabendo disse...

O Palocci é outra questão, é questão de mau caratismo, de corrupção, de fisiologismo, de tráfico de influência. Querer justificar o injustificável, porque que ele fechou uma empresa tão lucrativa para ser ministro? ele em quatro anos como ministro não ganharia 2% do que ele ganharia como consultor, usando informações privilegiadas, atráves de esquemas escusos, fazendo lobies, etc. A questão do sr. Falb Farias é que ele tem um patrimônio, mas não tem capital para defendê-lo, ou fazer investimentos, portanto ele não precisa de tanta terra.

Marcel Marques disse...

"Entregaria todas as suas propriedades, que comprou com seu suor em muitos anos de mão beijada para o governo?"

Ué, pensei que tinha sido casando-se com uma mulher rica! Ou li errado???

David Wilson disse...

eu acho que voce fiz um muito bom trabalho aqui Sr. Machado, peco desculpas se eu nao entendi tudo (na maneira de velho gordo gringo que eu sou :-), eu vi e ouvi o video de seu encontro com Falb duas vezes e parece pra mim que voce ficou bem objetivo, bem reservado, ate levar uma historia que nao deixe Falb no papo de demonio, entendeu?

sao muitos pessoas na nossa querida Terra, os irmaos Koch, todos quem negam os efeitos de aquecimento global, sao muitos e estao poderosos, entao eu acho que temos entender como eles pensam, e eu acho que seu trabalho ajude

obrigado.

Mário Sérgio Silva disse...

O PC do B é contrário a Grilagem de Terra, o Altino poderia encaminhar esse Link aoSr. Deputado Eduardo Farias, para que ele fale algo sobre seu irmão, seria interessante.