quarta-feira, 25 de maio de 2011

NÓS TEMOS FLORESTAS. ATÉ QUANDO?

Destaque para o comentário de Janu Schwab no post "Discurso histórico" da deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC):

"Com todo o respeito à Deputada, por quem mantenho profundo respeito e admiração (e é o que me move a escrever o que penso agora).

O que acho mais louco, descabido, truncado e gasto é que os "pequenos" a quem ela se refere, são os que estariam, na teoria, cobertos, protegidos, amaciados pela florestania ou cidadania da floresta, do extrativismo ou da beleza que é o convívio homem-natureza tão cantado por aí, aqui e acolá, na Califónia americana (sim, porque temos por aí a California rondoniense, ou seria acreana, já nem sei).

Ora, sabemos que estão descobertos porque a direção para onde a máquina da sustentação (e desenvolvimento) econômica do Acre aponta é um tanto distante de como vivem os que vivem na floresta.

E, convenhamos, a vida na floresta nunca foi fácil e é provável que jamais seja - principalmente se comparada às "facilidades" que a urbe oferece.

Sabemos que Lei é Lei e que Lei não faz distinção de nada. Todos são iguais perante os rigores e blá, blá, blá e "Cumpra-se".

As leias de cunho ambiental existem para que, parafraseando a deputada, possamos continuar batendo no peito e dizer "Sim, nós temos florestas" sem o "Até quando?" bradado na avenida Paulista.

Aí fica a pergunta: Se os rumos da economia e do desenvolvimento passam ao largo da preservação, tal como alardeiam os "bacanas" ambientalistas, onde esses pequenos produtores e pessoas da floresta se encaixarão quando o "tratorzão" do desenvolvimento predatório, com mais hectares de mata para adentrar e menos multas a pagar chegar?

Serão eles abraçados pelas "facilidades" do desenvolvimento - que o novo Código Florestal promete - ou ficarão às margens, na berlinda do não saber?"

10 comentários:

Sofista disse...

Excelente comentário sobre o quão patético e ambíguo,foi o discurso e voto da "paralamentar" Perpétua.Espero que agora ela faça uma vigilância como nunca foi feito nos ditos "reis do gado",do acre.Principalmente na Corja do Juruá,aqueles que realmente tem a Frente popular na mão.Verdade sempre! Muitos acrianos proclamadores de si mesmo como ambientalista calaram-se diante deste insulto que a dep. de clero baixo Perpétua fez contra sua terra,sua gente,sua pátria...

Sofista disse...

Excelente comentário sobre o quão patético e ambíguo,foi o discurso e voto da "paralamentar" Perpétua.Espero que agora ela faça uma vigilância como nunca foi feito nos ditos "reis do gado",do acre.Principalmente na Corja do Juruá,aqueles que realmente tem a Frente popular na mão.Verdade sempre! Muitos acrianos proclamadores de si mesmo como ambientalista calaram-se diante deste insulto que a dep. de clero baixo Perpétua fez contra sua terra,sua gente,sua pátria...

Fátima Almeida disse...

O Janu disse tudo e muito bem,só que eu não sinto profundo respeito muito menos admiração por quem foi sindicalista e comete suicídio histórico. O discurso da Perpétua é produto de desinformação. Pior, é produto da velha obediencia ao partido, conhecido por sua "disciplina interna", sua hierarquização que leva à obediência à autoridade nos velhos moldes da escolástica, neste caso, obediência a Aldo Rebelo de São Paulo. Essa coisa dos "pequenos" é "estratégico" para livrar a pele dos tubarões com um forte apelo eleitoreiro junto às bases. É muito fácil confundir as massas e seguir dormindo com esses assassinatos de ambientalistas que surgem no noticiário imprensados entre uma noticia sobre o Iemen e outra sobre uma goleada qualquer..

Marcel Marques disse...

Como sempre sóbrio o grande Janu, comentário de Fátima Almeida foi um aparte mister para o sentimento de vários como nós, maravilhoso.

Leila Ferreira disse...

Enquanto isso a matança continua na Amazônia no Pará, foi enterrado na quarta-feira (25) o casal de extrativistas assassinado depois de denunciar um esquema de extração ilegal de madeira na Amazônia. A destruição por fazendeiros ruralista continua. A briga agora segue no senado enquanto isso árvores e pessoas que defendem a Amazônia continuam morrendo.

Charles Batista Brasil disse...

faço minhas as palavras de fátima, complementando que é uma vergonha para o povo acreano ver apenas um deputado votar contra esse projeto que beneficio os desmatadores da amazonia, anistiando-os das multas, é obvio ver deputados defendendo-os, são os mesmos que bancam as campanhas miolnárias na compra de voto para a eleição desses "pares" para representar os interesses dos PODEROSOS.
até os ditos "de oposição" aqui no acre votaram a favor desse código, quais sejam, flaviano melo, marcio bitar, antonia lúcia...UMA VERGONHA! e a resposta a população tem que dá nas urnas.

Juruá disse...

Cômico se não fosse TRÁGICO!

No Ano Internacional das Florestas (2011) declarado pela ONU, no dia em que o Brasil acordou com a notícia da morte de mais 2 extrativistas que agora fazem parte das alarmantes estatísticas da CPT, a Câmara Federal aprovou o Código Florestal do Aldo Rebelo e dos fazendeiros/grileiros/madeireiros/garimpeiros.... (e não dos pequenos proprietários e dos povos da amazônia, como argumentam).

Pior! Com votos de deputados que vendem ao mundo a tão falada "florestania". Balela!!!
Daqui a 5, 10, 20 anos a gente senta pra conversar sobre como andam as florestas e as pessoas que dependem e moram nela.

O problema não está na lei mas sim no mau uso da terra, na tímida difusão das alternativas sustentáveis, na trabalhosa e burocrática consolidação das cadeias produtivas florestais.

É necessário inverter a ordem. Senão, passarão os anos e continuaremos na mesma.

Vide RESEX Chico Mendes, que hoje tem mais de 20.000 cabeças de gado. Alguns que antes defendiam a floresta hoje vivem do gado.
Pois hoje, quem tem gado, tem a garantia de dinheiro no bolso com pouco trabalho. Tem quem compre, quem vá buscar, quem se interessa pelo produto, além de incentivos financeiros pra produzir...
Ou seja, a cadeia produtiva tá fechada, organizada e com muito dinheiro pra ser ampliada!

Esse é um pequeno trecho do resumo da ópera!

Agora pergunta como tá a cadeia da borracha, copaíba, andiroba...! Os extrativistas podem dizer.

E logo mais o Senado Federal deve nos presentear também com algumas pérolas tb! É esperar e ver.

cplauto disse...

Calma! A Dilma disse que vai vetar tudo que for prejudicial ao país. Ela vai começar pelo Paloci, "cortar na carne" este tipo de coisa. Eu já ouvi essa estória...

Andarilho disse...

Que me desculpe a nobre deputada, mas foi um discurso cheio de histórinhas. Assisti o discurso. E de longe foi o mais eleitoreiro e, de longe, o mais subordinado.
O código florestal era para ser um marco na vida dos que vivem na floresta, um orgulho para a nação, mas o que veremos será uma 'licença moço' para se fazer o que bem entender da floresta. Essa ação não será para os pequenos, mas para 'os grandes' do campo.

Falar de código florestal e não das leis que deveriam apoiar a boa conduta desse código é não falar em nada.
Os verdadeiros defensores da florestas estão sendo abatidos, como animais 'raivosos'. Caso do casal de ambientalista mortos recentementes no Pará.
E não me recordo de nenhum Deputado federal ou senador pedindo em plenário investigação e prisão dos executore e mandantes.
Então, não venham com esses discursos pra 'boi dormir'.
Essa semana foi o nosso senador pedindo liberação de verbas com urgencia em plenario para o Acre, com um presto que se usa em tempo de calamidade publica, levou um 'batepronto' de outro senador em negativa do pedido e interpelando-o sobre os grandes recursos que vieram para o Acre, calado estava e calado ficou.
Assista a TV senador de vez em quando.

Pietra Dolamita disse...

Quem é quem elege essa pessoas?
As escolhas são sempre algo muito perigosas!