segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

DÁ PRA SERVIR DE CORAÇÃO


Faz 115 dias que estive na extinta Fundação Hospital do Acre, agora rebatizada como Hospital das Clínicas, por causa de uma pedra na vesícula.

Antes e horas após a cirurgia, publiquei fotos e vídeos neste blog para chamar a atenção das autoridades e da opinião pública contra o excesso de calor, lixo e evangélicos que infestavam o ambiente.

Justiça seja feita: o governador Tião Viana (PT) e sua secretária de Saúde, Suely Melo, conseguiram em dois meses de trabalho alterar completamente a paisagem do hospital.

Voltei lá porque minha mãe necessitou de ecocardiograma e fiquei impressionado com a mudança: limpeza impecável nas alas que percorri, além de placas indicativas e ambulatórios climatizados.

Soube que o calor continua nas enfermarias, mas devo reconhecer ainda que minha mãe foi bem atendida por funcionários e pela cardiologista Joicely Melo da Costa.

No mais, não imaginava que algo aparentemente tão banal fosse me emocionar tanto: ver o coração de minha mãe pulsando na tela de um computador.

Na foto abaixo, o local onde eu e outros pacientes aguardamos atendimento em meio ao cesto e sacolas de lixo antes da mudança de governo petista.

Destaque para o comentário do ex-secretário-adjunto de Saúde, Sérgio Roberto:

"Altino, não me coloque de forma aleatória em "sacos de farinha". Quanto à Fundhacre, era possível perceber, quando fostes fazer a cirurgia, que esta estava em reforma, concluída no final de dezembro, mas não me importa autoria e que bom que melhorou."

9 comentários:

... disse...

nesse início de mandato o governo tem investido e contratado pessoal para educação e saúde, apenas, pelo observado, uma dessas áreas tem melhorado.

Let_Alegria =) disse...

Bom observador, assim como és justo. Ou vice-versa!

Let_Alegria =) disse...

Bom observador, assim como és justo e vice-versa.

Antonio disse...

Pare lá. Os méritos devem ser dados ao governador Binho e seu super-assessor Sergio Roberto. Justiça seja feita Machado!

Antonio Criseu

ALTINO MACHADO disse...

Também, Criseu. São todos farinha do mesmo PT.

sergio disse...

Altino, não me coloque de forma aleatória em "sacos de farinha". Quanto a FUNDHACRE, era possível perceber, quando fostes fazer a cirurgia, que esta estava em reforma, concluida no final de dezembro, mas não me importa autoria e que bom que melhorou.

Débora Costa disse...

A estrutura do hospital e aparelhagem é de alta qualidade.
Agora, alguem ja foi lá entre 12:00 e 14:00hs? Não tem medicos pra atender nesse horario, principalmente aos sabados.
A estrutura é mais importante que o atendimento ao cidadão nesse estado. Parabens Governador, não está fazendo mais que sua obrigação.

Maria disse...

Bacana essa sua humildade, Altino, em registrar a melhoria constatada numa unidade de saúde. Tomara que seja extensiva a todas ou que consiga chegar a todas num curto espaço de tempo. Agora, sem querer ser descrente, estou tendo a impressão de que o foco na saúde está sendo feito em detrimento de outros serviços públicos também essenciais. Torço para estar errada e para que, se estiver certa, seja temporário e excepcional. Uma última coisa: o governo de plantão parece sofrer de esquizofrenia: ora é a continuidade do governo da FP, ora parece oposição. Se em dois meses é possível ter feito uma revolução na saúde e na produção - como apregoa - Binho Marques não fez nada antes? A coisa tava caótica, sendo tocada por gente incompetente?

... disse...

estamos indo para o terceiro mês e é absurda a superioridade do número de nomeações, por parte do governo, em cargos comissionados nas secretárias de educação e saúde quando comparadas as demais. Diretores e secretários de outros setores,em reuniões com o governador, tem mostrado a necessidade de convocação de aprovados em concursos para continuidade dos trabalhos, mas este não tem dado resposta sobre o suprimento de tal necessidade, enquanto isso, os poucos funcionários que sobraram após o fim dos contratos se desdobram em vários setores e funções adentrando o período noturno para cumprimento das tarefas.