segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

ÁLCOOL VERDE


A antiga usina Alcobras, rebatizada pelos petistas de Álcool Verde, nos últimos 30 anos consumiu muitos milhões do contribuinte durante as gestões dos governadores Nabor Júnior (PMDB), Jorge Viana (PT)e Binho Marques (PT).

É sempre reinaugurada e reapresentada com euforia como a redenção econômica do Acre, porém jamais uma gota de álcool chegou aos postos de combustíveis do Estado.

Em setembro, um mês antes das eleições, muito dinheiro foi gasto novamente por políticos e empresários com propaganda (leia) do que foi denominado de "primeiro processo industrial de produção de álcool hidratado no Acre, com a moagem de 1.600 hectares de cana-de-açúcar".

Está dito na entrada da usina que a mesma é "patrimônio do Acre". Sócio do Grupo Farias no empreendimento, o governo estadual deve uma explicação à sociedade sobre o paradeiro dos 7 milhões de litros de álcool da safra do ano passado.

Quem consumiu o "álcool verde"?

18 comentários:

this.Log disse...

Acredito que vc deveria bater mais e melhor nesta tecla, afinal é dos poucos que questiona os fatos no estado.. e de certa maneira é visto.

aurelio disse...

Bom questionamento Altino...

Eu me pergunto pra que serve esse álcool produzido: com certeza não é etanol para automóveis, se não veríamos a diferença nos preços nas bombas da máfia, digo, dos postos de gasolina do Estado, onde aqui conforme pesquisa ja feita, é mais vantajoso econômicamente abastecer com gasolina do que com etanol os veículos.
Também não é álcool farmacêutico, muito menos pra uso doméstico, porque esses produtos tem preço um pouco elevado se comparado a outras regiões do país...

Mais um elefante branco para ir pro anedotário político do nosso querido Estado?

XYKOVELHO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aldo Nascimento disse...

Altino, uma vez eu lhe disse para deixar suas memórias. Blogue tem seus limites.

Digo-lhe isso porque essa questão do Álcool Verde precisa de uma matéria ampla, detalhada.

Cara, prepare um texto para a revista Visões Amzônicas, da Faculdade Euclides da Cunha.

Um abraço em seu destino!

Joema disse...

Meu querido Altino,

Gostaria que olhasse essa materia.

Beijao,

Joema.

http://www.ac24horas.com/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=15285:eu-tenho-que-agradecer-muito-ao-povo-acreano-&catid=35:manchete&Itemid=133

Luiz disse...

Altino,
Na época do Nabor não havia recursos do Estado no rolo.
O empreendimento era totalmente financiado pelo Banco do Brasil.
Luiz Calixto.

Marcel Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcel Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Márcio Chocorosqui disse...

Deveriam, pelo menos, fabricar cachaça.

João Francisco disse...

Concordo Márcio Chocorosqui, sugeria ao Tião Viana que colocasse o assessor faz nada Antonio Monteiro como diretor da cachaçaria, o homem certo no lugar certo.

Lamlid Nobre disse...

Altino, gostaria de contribuir com o debate sobre a Alcool Verde, apenas lembrando que apesar de ainda não estar produzindo alcool, como está planejado, recuperar a abandonada usina da Alcoobras, foi uma ação ousada do governo do Acre porque tratava-se de uma carcaça abandonada erguida hà dècadas com recursos pùblicos sobre uma àrea jà degradada. Por ter acompanhado os esforços dos que lutam pela sua reativação acho justo fazer aqui este comentàrio.
A Alcool Verde tem como objetivos produzir alcool, aproveitar uma àrea jà degradada e principalmente gerar empregos, tão necessàrios à nossa região.
Reaproveitar o que sobrou da antiga usina é um sinal de respeito ao povo do Acre que oi quem pagou por isso e até então jamais ouviu falar em algum resultado. Diferente do que acontece agora, quando vislumbra-se ter ali um dos mais bem sucedidos empreendimentos do nosso Estado. Isso é apenas uma questão de tempo, visto que todos os passos (técnicos e jurídicos) necessários já foram dados nesse sentido.

Forte abraço, com o respeito de sempre,

LAMLID

Fátima Almeida disse...

Onde está o dinheiro? As noticias de dinheiro desviado caem como bombas, os mais de vinte milhões desviados do DERACRE, o rombo recente na Secretaria de Saúde; o desvio de dinheiro para áreas indígenas, o caso da venda dos helicópteros, e agora esses sete milhões de litros de alcool, que não se sabe onde foram parar.e depois, nada. Não se sabe mais nada sobre o paradeiro do dinheiro. Já disse Hobsbawan " o tempo tudo santifica".

Obadias Mendonça disse...

Olha, na verdade podemos até concordar que houve sim um grande incentivo do governo.Mas,o que não se pode é sempre olhar as coisas pelo lado ruim. Durante o período de moenda a usina gerou centenas de empregos, tanto diretos como indiretos, além de ter aquecido muito a economia de Senador Guiomard, Capixaba e até de Rio Branco. Além do mais, precisa-se procurar as informações direito, pois todo o álcool produzido foi vendido para a petrobras aqui de Rio Branco, se o preço nas bombas não baixou já é outra história...

Hamilton disse...

Quem consumiu o "álcool verde"?

Eu! Com gelo, limão e açucar.

Foi um bom tempo bebendo, caindo e levantando.

Falando sério, investiga aí Altino, também quero saber onde foi parar.

ISAAC RONALTTI disse...

Obadias... com todo respeito a sua opinião, ao seu direito garantido por nosso democracia de opinar e defender suas idéias, mas por favor, não nos faça rir.

A ÁLCOOL VERDE é mais uma das pieguices do PT e CIA.

Ela funciona tanto quanto as roldanas da ponte metálica, talvez o Governo monte algum Espaço de Convivência futuramente no local: mais um dos muitos empreendimentos salvadores da economia do estado que não vão dar em nada. Lembra do PROJETO DA PIMENTA LONGA - quanto produtor enganado.

Sabes também que muita gente já percebeu, por exemplo, que a ZPE é um projeto fadado ao fracasso, haja em vista que nos tornaremos apenas corredor sendo que todo o dinheiro irá para Porto Velho?

E o Secretário de Turismo: contratou balões para que turistas possam observar os Geoglifos. Não seria mais interessante sobrevoar os locais com um monomotor de uma pessoa da região.

E o Bom Destino: construíram uma estrutura no meio do nada e nem se lembraram de construir vias de acesso para os tão poucos turistas.

Já foi lá na CIDADE CENOGRÁFICA onde foi gravada a minissérie Amazônia? Vais lá e dá uma olhada: tira um domingo e vê o abandono lá no final da estrada do Quixadá.

Tem uma lista enorme de projetos fracassados! Com dinheiro dos acreanos.

O problema é tão crônico que até o levantamento de fluxo que garantia que a 3ª ponte garantiria a melhoria do fluxo de trânsito na cidade não funcionou.

A idéia do CEASA é maravilhosa, mas infelizmente a oferta de produtos é pífia. Sabes por quê? Porque nossos produtores podem até produzir, mas escoar produção não tem como. Talvez tenha sido a mesma mente maravilhosa que pensou no Bom Destino: constrói uma proposta maravilhosa no meio do nada e esquece-se de uma coisa tão básica como o devido acesso ao local.

Enoja tudo isso! E chato também para todos nós que amamos este estado. Avançamos muito: antes cobrávamos que os gestores não roubassem, e vencemos sensivelmente essa fase. Hoje a maior cobrança que se faz é que o gestor seja eficiente, ou seja, atinja resultados satisfatórios com o dinheiro que é investido.

Não se trata mais de roubo! Trata-se de incompetência para gerir! Incompetência para apresentar resultados satisfatórios.

Obadias Mendonça disse...

Meu caro Isaac...qual é o verdadeiro projeto do governo e o que vai acontecer no futuro, nós não podemos saber.
O que quis mostrar no meu comentário anterior, foi apenas apresentar fatos. Não sou porta voz nem do governo, muito menos do grupo Farias.
Mas houve sim moenda em 2010( tá certo que não o previsto), foi vendido sim álccol hidratado para petrobras. E também é fato, que existem ainda hoje vários trabalhadores fazendo o plantio de cana para a próxima safra. Só lembrando que esse é o período de entre safra( o que é comum em todas as usinas do Brasil).

ISAAC RONALTTI disse...

Opa amigo Obadias...longe de mim cultivar rivalidade com o nobre amigo. Afinal creio que nossas intervenções são apenas minúsculas colaborações de pessoas que se preocupam com os caminhos do Estado.
Desculpe se pareci tacanho e grosseiro em relação ao amigo.
Na verdade até gosto quando alguém coloca pimenta nos debates.

Mas sabe que estive pensando em tantos absurdos que estão sendo cometidos por nossos "governantes". Espero que a luz de Deus faça com que esses pedantes e arrogantes criem rumo.

No mais, saibas que tem mais um amigo on-line.

E viva o Acre!

beth5050 disse...

Ola Ronaltt, caro colega on-line. sobre a ponte, meu DEUS!!! aonde eles querem despejar o fluxo...(caminhão e carreta) dentro da baixada da habitasa. Erraram o lugar da ponte, um investimento bonito e caro, porem, projeto sem estudo. Saindo dai, vamos para sucupira kkkk(aquela inflavel)na maternidade.. Nunca representou a mulher acreana, nõs acrianos, acreanos nunca pegamos criança no ombro, lembro q carregavamos lata com agua, trouxa de roupa, menos bb, ou seja, outro projeto ridiculo.Sou goordinha nomal, E eu não perdoo, fiquei indignada, logo fica aqui o meu protesto..