sábado, 11 de dezembro de 2010

FESTA NO CASARÃO


Festa no Casarão, antiga residência do governador Fontenele de Castro. Tranformado em bar e restaurante, se tornou no principal point da esquerda de Rio Branco (AC) nos anos 80 e 90. Tombado como patrimônio histórico, foi revitalizado pelo governador Binho Marques (PT) e voltará a funcionar sob gestão de iniciativa privada. No local, uma sala para visitação o acervo do jornalista e ativista cultural Chico Pop. É uma das melhores ações de Binho Marques, que permaneceu até a madrugada na companhia do senador eleito Jorge Viana e do senador herdeiro Anibal Diniz. O vídeo mostra parte da fauna e flora que fez a festa, animada pelo som da banda Mapinguari Blues e pelo cantor e compositor Pia Vila. A única coisa que destoa na paisagem é um prédio da Caixa Econômica Federal erguido ao lado, apelidado pelo poeta Antonio Alves de "kiporressa". Corre risco de desabar por força de tantas maldições.

13 comentários:

Klederson disse...

Cheio das figurassas!!! :)

Jorge Viana, Binho, Altino Machado, dentre outros...

Foi longa a noite uh?!

Carioca disse...

Isso aí Pia Villa, mostra o que você sabe fazer de melhor... sou teu fã camarada.

Aí Pia, Roney Mapinguari eh nois ocupando os espaços!!!

Abraço!

valedoyaco disse...

Esse Pia Villa me pareceu o Narciso Mandes cantando para aturma do PT sob as lentes do Altino Machado e da Naluh ordeira.

GiselleXL disse...

Foi uma festa incrível! Nunca imaginei que fosse curtir um super show de rock com o Lhé! Comentar o quê?! Só esperar pra curtir o que está por vir no Casarão!

Fernanda disse...

Me lembro desde criancinha de ir ao casarão pela tarde pra ficar lá brincando enquanto meu pai carregava caixas, instrumentos e passava o som.
Agora é engraçado que nunca ví o Mapinguari tocar lá e, pelo q vejo da composição das bandas, a maioria deles tem a minha idade, ou seja, também eram crianças na época que o bar e restaurante começou a funcionar.
Uma pena os Alquimistas, que fizeram parte dessa história por muito anos, não terem sido convidados a tocar.

Ativista d'Acre disse...

Altino,Eu Nem Vou Falar:Imperdoável
a 'Gafe Histórica aos ALQUIMISTAS'...
Nem Vou Reiterar Que o Comentário em
Voz Corrente Raticava Sonoridade da
" Gafe 'Alquimistas Dó Ré Mí em cima
de Sí sem Dó...' Sabe Porque Não Vou
Mais Repetir Esse Assunto...Porque
Eu Fui Perfeitamente Bem Atendida e
Fartamente Desfrutei de Muita...Muita
SACANAGEM...Quanto Tempo...Sacanagem
Prá Todos em Abundância...Adorei!!!
Sinceramente o Gov Binho Cumprimentou
à Todos Juntamente Com o Daniel Zen
Sendo Anfitriões da Divarsidade...
Eu Sou,Joana D'Arc Valente santana

Acreucho disse...

Não convidaram o Álamo Kário nem o Elói de Castro? Eu hein! Sabe que o Pia parece mesmo o Narciso bêbado! Ele já tá meio passadinho, não? Deviam ter chamado os artistas da antiga, pra uma noite verdadeiramente cultural... Fazer o que? Tem que ter estômago.

Carioca disse...

Daniel Zen, ... sai dessa!!!

Cara, realmente não dar pra acreditar.

Valeu Pia Villa, independente desses V... que estiveram lah, mandou bem.

Compara Pia com Narciso, falta de respeito muito grande.

Acreucho disse...

Com o Narciso obviamente!

Marcos Corrêia disse...

VCS VIRAM O DEDO DO PIA. AMARELINHO, IGUAL DE UM AMIGO MEU QUE VIVE FUMANDO PITILHO. SERÁ ?
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Jalul disse...

Altino,

Falei com a Almeida, tempos atrás, sobre a necessidade de um historiador do quilate dela, do Gerson, do Dourado ou daquele moço que foi do INCRA, me foge o nome, para que tratassem do Acre território. Os outros historiadores e professores da UFAC, infelizmente, nada tinham a ver com isso. Estiveram aí com um único propósito: fazer escalada para que retornassem às suas origens. Não é crítica. Cumpriram seu papel.Teve gente que escreveu sobre bula papal. Me poupe!
É triste deixar valas na história. Fátima disse que estava sem saco para escrever sobre. E pergunto: historiador tem que ter saco ou obrigação de registrar fatos?
Estiveram no Acre um primo do Juscelino, um sobrinho do Nelson Carneiro,um Aníbal Miranda na transição, um José Augusto, um Edgar Pedreira de Cerqueira Filho, alcóolatra destemperado e outros e outros e outros. Os historiadores acreanos, ou não, pensam que Chico Mendes foi o único marco decisivo? Seriam historiadores ou simples espectadores da estória mentirosa e incentivadora de forjar heróis?
Sei não, Altino, romancear à custa dos que fizeram o Acre, pode até vender livros, mas, com certeza, não faz justiça à verdadeira luta da população acreana, mal revelada pela ficção dos atuais donos do poder.
Estarei enganada?

Carioca disse...

Crucificam o cara porque não tem os mesmos "privilégios" que os caras tem.

Uma oportunidade uma vez ao ano que Pia tem, owwww...

sem comentários...

Fátima Almeida disse...

O primo do Juscelino esteve aqui quando foi inaugurada a estrada para Plácido de Castro, esteve tb por aqui nesse periodo a Maria Angélica..Tenho um livro de atas da associação de seringalistas de 1958, que é um registro do empenho enorme deles - Chico Paes, Tufic Assmar, etc para evitar que o Acre deixasse de ser território. Para ter acesso às cartas que eles enviaram para o Rio de Janeiro eu teria que ter tempo e dinheiro para conferir tudo. é muito mal contada essa parte da História que trata da "elevação" do Acre a Estado. Mexer com o período Cerqueira é mexer com casa de cabas, afinal é o periodo nascedouro do clã que está no poder, ufanista, megalomaníaco e conservador ao extremo. Não tenho forças para tanto. O rapaz do Incra é o Josué Fernandes que morreuuu. Mas voce que vive numa rede poderia escrever sobre. Os melhores historiadores nem fizeram faculdade de história, muitos eram bacharéis em direito como voce e até médicos..e voce é uma boa caçadora (ops.)...o bom historiador é antes de tudo um bom caçador..eu não me considero tanto (falsa humildade) mas a serpente pode se esconder o bastante mas sempre consigo ver a pontinha do rabo..