quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O CAMINHÃO DO ARQUILAU


Ex-repórter dos bons, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, desembargador Arquilau Melo, não deixa de se preocupar com a história e a cultura do Estado nem mesmo em véspera de eleições:

- Altino, eis a nossa mais recente aquisição: um caminhão de fabricação suíça, de 1935, que foi adaptado pelos alemães para o transporte de judeus aos campos de concentração e câmaras de gás. A ideia é transformá-lo num museu itinerante com os objetos do nosso acervo. Se encontrar patrocínio, quero usá-lo num projeto que estamos denominando de "o museu vai à escola", "vai à praça…". Que tal?

4 comentários:

Fátima Almeida disse...

Acho que poderia fortalecer as aulas dos professores de História, quando estiverem trabalhando Segunda Grande Guerra, Era Vargas, holocausto, etc.. os alunos poderiam dar uma voltinha no caminhão, seria o máximo. Quanto ao museu intinerante poderia levar objetos pertinentes á época e relativas à nossa história, no caso o segundo ciclo da borracha, quando vieram os soldados da borracha.Seria ótimo. Mas aconselho o desem. Arquilau ficar com o caminhão sob sua guarda, jamais entregar a nenhum órgão, para que não se deteriore.

João Maurício da Rosa disse...

Vou convidar meus amigos judeus do Bom Retiro para dar uma voltinha neste caminhão. Deve trazer ótimas recordações

Julio Cesar disse...

Péssimo gosto. Espero que o Dr. proprietário dessa belezinha não empreste pro Anibal Diniz levar os jornalistas não alinhados para a nossa antiga PENAL.

Gleice de Rezende disse...

A ideia é muito boa Doutor Arquilau e somada a sugestão da nossa amiga e historiadora,Fátima Almeida, fica ainda mais interessante.