quarta-feira, 4 de agosto de 2010

CAFÉ DO TEATRO


A reforma do Café do Teatro, que nos custou R$ 235 mil, foi concluída há quase três meses. Por que o espaço público, nos fundos do Palácio Rio Branco, permanece fechado?

6 comentários:

fatima almeida disse...

por que o aluguel é muito alto para o tipo de atividade comercial dali. Não sabemos para onde vai o dinheiro cobrado do aluguel, nem quem decidiu o valor a ser cobrado. Só sabemos que aquele ou aquela que decidiu o valor é pessoa muito invejosa que não frequentava o café e minou um espaço onde músicos, escritores, funcionários públicos, artistas em geral, ambientalistas, daimistas,turistas e jornalistas se encontravam para conversar de tudo, falar da vida alheia e meter o pau no governo entre outras.Tudo que a rabiocagem gosta o governo detesta.No fundo, é inveja mesmo

Jose disse...

Caros leitores do blog:

Interessante a ótica que se constrói sobre espaços públicos e privados: Se forem receber aluguel do governo por espaços privados, óbvio que sempre querem valor alto, se forem pagar aluguel de alguma concessão, que seja de graça, ou quase de graça. E claro, a escolha não precisa ser feita de modo claro, que fiquem com os amigos. Democracia para que não é mesmo Fátima?

Você que tanto se delicia em criticar, poderia também passar a usar o verbo PROPOR, claro, és prendada, tem inteligência de sobra, tempo também parece não faltar.

Comecem pelo espaço do Café, proponham preços mínimos, mobília, horário de funcionamento, condições de atendimento, dinamização, alguma coisa parecida com o contrato que vocês exigiriam para um imóvel de vocês, afinal como diz o Altino, é dinheiro nosso.

A partir de hoje que tal um pequenino exercício, poderiam falar e propor mais, olhar e apenas citar o erro, de fato é pouco, muito pouco para quem tanto leu na vida.

Fico por aqui.

J.Pereira, do Acre.

Antonio disse...

Concordo com o J.Pereira. Tem gente que fala demais e muito pouco faz. Viu ôoooooo Fátima Almeida

Márcio Chocorosqui disse...

Espero que logo se arranje um peixe para tocar o Café. E que isso não impeça que sirvam peixada.

silene.farias disse...

Tô entrando...
Que tal colocar em discussão a necessária ampliação do camarim do Theatro Hélio Melo?Vai ficar menor o café,mas vai melhorar muito para os artistas realizarem suas apresentações.

Marcel Marques disse...

Uau... para quem fala em democracia, tem gente que não aceita bem uma crítica heim??! (Jurava que a livre expressão era um direito de todos, e não lembro de ver na CF que ao críticar deve-se propor uma solução de cara, mas...)

And.. take easy my brother Joseph, afinal você não propõem nada também! E garanto para você que Fátima Almeida não chega perto das elites que alugam bens para o Estado, ou tampouco tem bens suficientes para alugar deste uma concessão, por menor que seja, então fica tranquilinho no teu cantinho, ou acha que a falta de transparência do Governo é o que qualquer um aqui sempre lutou?

E quem dera Fátima Almeida e as velhas caras conhecidas do Café do "Theatro" tivessem força para ter como dono um amigo, de imediato pensei na Socorrinha tocando ele, seria perfeito.