quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

EPIDEMIA DE DENGUE

Mais de 10 mil pessoas podem ser afetadas por doença em Rio Branco nos dois primeiros meses de 2010

Após o sucesso de cinco noites do “Carnaval na Floresta Digital”, com temas cibernéticos no estacionamento do estádio Arena da Floresta, em Rio Branco, o Acre permanece conectado à uma realidade onde a epidemia de dengue tem afetado a população da maioria de seus 22 municípios.

De acordo com a Vigilância Epdemiológica de Rio Branco, a capital, já foram notificados mais de 5 mil casos da doença na cidade apenas em janeiro. As autoridades de saúde trabalham com expectativa de que o número ultrapasse os 10 mil casos, quando forem somados todos os casos de dengue notificados nas últimas semanas epidemiológicas de fevereiro.

Além da população, várias personalidades do Acre já padeceram com dengue nos últimos meses. O prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim (PT), por exemplo, passou quase duas semanas sem trabalhar por causa da doença.

Outro que ficou fora de combate por causa da dengue foi o jornalista Aníbal Diniz, secretário de Comunicação do governo do Acre e suplente do senador Tião Viana (PT-AC).

O assessor de Comunicação da prefeitura, Oly Duarte, também passou duas semanas com a febre. A dengue não poupou nem mesmo a juíza Taís Khalil, casada com o secretário municipal de Saúde, Pascal Khalil.

Leia mais no Blog da Amazônia.

14 comentários:

Vingador disse...

Bem,
Acredito que o problema está na Coordenaçao de Endemias. Eles relutam em usar o fumacê, alegam que usar o larvicida é mais eficiente, só que eles esquecem que o fumacê é importante para quebrar a cadeia de transmissão.
Além do mais gostaria de saber porquê o Josafá todo ano nos dá de presente uma epidemia e ainda quer ser candidato a Deputado, já presenteou com dengue até a companheirada do alto escalão.

Rosangela Barros disse...

Boa tarde a todos!

E para confirmar a seriedade dessa epidemia que aqui no universitário vem apavorando muitas famílias, pedimos socorro as autoridades competentes para averiguar se a água do “lago do pinicão” não está servindo de reduto de proliferação do mosquito da dengue "Aedes aegypti ", pois os casos de dengue aqui no Universitário são intensos!... E bem sabemos que a água parada e suja é um lugar perfeito pra proliferar o "Aedes aegypti!...

Orlando & Crônicas disse...

Olá, Altino!
Com a honra de poder comentá-lo, é óbvio que o mosquito não faz acepção de pessoas.
Antes, ele gosta mesmo é de sangue... e água parada.

Abraços,
Orlando.

CELIAS SOARES disse...

Meu caro Altino,
A epidemia de dengue que assola não só a capital, como também o interior do Estado, é uma clara vulneração ao Direito Fundamental plasmado no artigo 196 da Constituição Federal, de 1988, que estabelece que a saúde é um direito de todos e dever do Estado. Ao vulnerar o referido artigo, está vulnerando o sagrado Direito à Vida,tão amplamente protegido por Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos,dos quais o Brasil é signatário.Vivemos em um Estado Democrático de Direito, portanto, o dever do Estado é pressuposto basilar na efetivação da saúde, seja preventiva ou curativa. Se prosseguir a inoperância dos responsáveis por tal tarefa, acabaremos por sair da “Floresta Digital”, direto para a “Floresta Hospital”,que não é “Digital”,pois,as filas são quilométricas.Sem saúde, como fica o exercício da cidadania?Ou seria da “Florestania”?

Gabi Ramos disse...

O problema da Dengue é um problema de todos. Tanto das autoridades quanto da população também. Só os governos não podem acabar ou diminuir esse alto índice, mas toda a população unida pode ter mais resultados. Um exemplo que a prefeitura pode fazer é multar os donos de terrenos baldios. Tem terrenos espalhados pela capital cheios de lixos, tem que multar os proprietários desses terrenos. Pois os mesmos devem mante-los limpos. Outro exemplo é contratar mais pessoal para realizar os trabalhos de visitação nas casas, pessoal para fiscalizar os terrenos abandonados. E conscientizar a população que o lixo que eles jogam na rua, nos quintais abandonados so vai ser pior pra eles mesmo.

Anônimo disse...

Quanta sutileza e educação nas escritas do Orlando.
Vale uma boa reflexão e não só falação...


E, diga-se de passagem, água limpa, que o normal é termos dentro de nossos recintos.

Rosangela Barros disse...

Concordo o SIMEI! Mas, o Dr. Orlando não esclareceu se a água parada do “lago do pinicão” pode ser a causa para tantos casos de dengue aqui no Universitário!...

cadu.lopes disse...

Não Rosângela, a água do pinicão não oferece perigo de proliferação do mosquito aedes aegypti que gosta sim de água parada, mas limpa. Água de esgoto, canal, etc, não são focos de proliferação.

Andarilho disse...

Faltou sensibilidade dos responsaveis pela saúde.
Esqueceram o que prometeram aos agentes de endemias. Resultado foi greve e justamente no período de 'ovada' do mosquito.
Agora, o problema, realmente é de todos, pq virou epidemia. E nem precisa os jornais 'esquecerem' de publicar materias com esse título, pq a população esta sentindo na pele essa epidemia.

Magui Bizzotto disse...

Se a população não coopera nada feito.

@MarcelFla disse...

Finalmente uma pessoa mais sensata nos comentários deste blog, Gabi Ramos está coberta de razão ao dizer que a Dengue é um problema de todos, não adianta o governo usar de todo o fumacê possível ou larvicidas se a população não contribuir e fizer a sua parte de manter seus quintais, vazos de plantas e outros recipientes que possam acumular água limpos!

Quanto ao dever do Estado citado na carta magna de 88 pela senhora Celias Soares está correta em partes, não só é um dever do governo como também da população, vide o art. 198 que resumidamente prega que as ações e serviços públicos entre outros é organizado de acordo com: inciso III. “participação da sociedade”.

Ora, um Estado Democratico de Direito se faz com uma sociedade ativa tanto na cobrança de seus direitos quanto na execução de seus deveres, isso é cidadania! O quintal de todos aqui estão 100% limpos?

Podemos considerar também o fato que moramos na Amazônia e estamos em período das chuvas, ou seja, uma simples folha ou um tronco de uma árvore que tenha tombado podem reter água e serem criadores do mosquito da dengue, onde o Altino mora tem bastante vegetação de floresta próxima, onde eu moro (ao lado do 4º BIS) idem, e no universitário temos o nosso Parque Zoobotânico...

Rosangela Barros disse...

Bem, acredito que todos os comentários são sensatos, concordo com a Gabi quando diz que a “Dengue é um problema de todos. Tanto das autoridades quanto da população também”. Concordo mais ainda com a Célia quando afirma que essa epidemia “é uma clara vulneração ao Direito Fundamental plasmado no artigo 196 da Constituição Federal, de 1988, que estabelece que a saúde é um direito de todos e dever do Estado”.

Enfim, diante de tudo que estamos observando e lendo: será que o “dever de casa” do Estado está sendo cumprido devidamente?...

Como bem disse o Vingador só o fumacê promovido pela Coordenação de Endemias não está sendo suficiente, bem como, Gabi, a sociedade ser cobrada a cumprir o seu “dever de casa” e o Estado brincando de governar não é suficiente também, pois o carnaval digital foi um sucesso, o Programa da Floresta Digital pioneiro no Brasil, por isso eu quero saber das autoridades:

1- Dá para fazer sucesso também no combate a dengue?

2- Seria possível também ser pioneiro na eliminação imediata dessa epidemia?

3- Alguém pode me responder se a água do pinicão é espaço para a proliferação do foco da dengue?

Andarilho disse...

Afirmo e reafirmo. Sou testemunha disso. Visitei os postos de saúde. O que se vê é posto de saúde lotado e pessoas procurando atendimento médico, escutam que alguns procedimentos não estão sendo feitos, pq o posto só cuida de doente de dengue. A-B-S-U-R-D-O!
Chama-se ingerencia dos secretários e coordenadores afins.

Alagoas real disse...

Altino,
O Dengue é um problema social e de responsabilidade de todos nós ! A combinação fatal : Calor,chuva e a presença dos criadouros (lixo,vasilhas abertas ,pneus,plantas com água,tampinhas de refrigerantes, etc, formam a tríade da manutenção endêmica da Dengue em nosso país. A falta ainda de informação principalmente daqueles que deveriam informar a sociedade da gravidade da patologia Dengue vai ceifar ainda inúmeros inocentes no país dito de todos nós !

A simples hidratação inicial é fundamental. Em meu blog em abril de 2008 publiquei um artigo sobre dengue:
Dengue : Vamos Salvar Vidas com à destruição dos Criadouros de Mosquitos e com o Aumento da Hidratação



Para prevenir o Dengue devemos tomar uma atitude básica : Destruir os criadouros (não deixar acumular água nas calhas do telhado ,latas, garrafas, cacos de vidro, pneus velhos ,substituir a água dos vasos das plantas por terra, tampar caixas d'água, filtros, barris, tambores, cisternas, pias em sua casa ( por causa do sifão que acumula água, tampar ralos de banheiro), verificar se existe água na caixa de condicionadores de ar,caixa de geladeiras etc. Portanto ter consciência e responsabilidade cidadã, porque sem o criadouro não teremos o mosquito transmissor do vírus e conseqüentemente a doença. Outro ponto fundamental é se for acometido pela Dengue e apresentando os seus sintomas, comece por um aumento da Hidratação com a oferta de líquidos freqüente em média de 60 a 80 ml por Kg de peso ao dia , ou seja : Pesando 60 kg, multiplica 60 X 60ml ou 80ml = 3.600 ml ou 4.800 ml de líquidos ( Soro caseiro, sucos,água ), por via oral. A Dengue em aproximadamente 90% dos casos é resolvida com a hidratação abundante, repouso e medicamentos sintomáticos. Nunca use o AAS ( ácido acetil salicílico (e seus derivados , eles inibem o Tromboxano A2, levando a mais sangramentos )e tenha muito cuidado com o uso exagerado do paracetamol, pois o mesmo tem sua metabolização hepática ( Fígado é responsável pela produção de fatores da coagulação) e seu excesso pode levar a uma hepatite medicamentosa agravando o quadro de Dengue com sangramentos. Com essas atitudes vidas serão salvas. Tentarei explicar , a grande importância da Hidratação: Quanto mais desidratado o organismo, as células do sangue(plaquetas) ficam mais próximas e se chocam uma com as outras ,promovendo assim o seu rompimento com liberação de uma substância que é um potente agregador de plaquetas (como se fosse uma cola levando a formação de vários micro-coágulos).Como as plaquetas é o ponto inicial da primeira fase da coagulação sanguínea, vai existindo um consumo exagerado delas, propiciando portanto os sangramentos por sua falta.Havendo hidratação , ou seja mais líquidos circulando nos vasos( “ o sangue não fica grosso”) , e com isso diminui a chance das células se tocarem e conseqüentemente acontecer o que foi descrito acima.Tentei ser o mais simples para o entendimento dos leitores

Obs: Artigo a título informativo, aos primeiros sintomas da Dengue(O início pode ser igual a gripe, leptospirose,malária,mononucleose etc) procurar assistência médica imediata !

Um grande abraço

Mário Augusto
Mário Augusto