sábado, 19 de dezembro de 2009

INSENSATEZ

José de Anchieta Batista

Foi-se o lindo casarão...
Ninguém vai vê-lo outra vez!
Demoliram, simplesmente,
Num ato de estupidez!

Deus do Céu, quanto absurdo!
Que coisa irracional!
- Violentar nossa gente
Por causa do vil metal!

Quem destrói essas relíquias
Destrói a nossa memória,
Trata tudo como lixo
No curso de nossa história.

A casa foi demolida...
E o responsável, foi quem?
Devia estar dentro dela
Pra virar lixo também!!!

16 comentários:

Cruzeirense disse...

Que porra é essa?

Esse imóvel tem dono e o dono faz dele o que bem entender.

Tem gente sem fazer nada que até verso sem graça faz... pqp... é muita hipocrisia.

Paguem o que o dono pede e fiquem olhando. Ah não vale o que ele pede né?

Dacapital disse...

Mas tu é burro eim Cruzeirense...
além de burro é besta! Ficar defendendo o dinheiro e a burrice dos outros! Só podia ser da terra do Orleir...

fatima almeida disse...

eu soube lá na Fundação Elias Mansur, estava de visita..alguem perguntou se eu iria fazer alguma matéria..prá quê? pensei comigo mesma...interessante notar que não saiu uma nota em lugar algum, que o proprietário já tinha sido notificado..interessante que eles fazem o que querem..interessante que nossa cidade é ultra pós-moderna, onde tudo que é sólido desmancha no ar...

VILA VERDE disse...

Altino,
Esse tal de cruzeirense é um idiota. Não por ser de Cruzeiro do Sul (Terra de gente boa e hospitaleira), mas deve ser um desses ignorantes, analfabetos e imbecis que existem por aí. Com certeza não sabe sequer o que é "tombamento". Acha que é tropeçar e cair.

Carlos Vilaverde da Silva

fatima almeida disse...

falando sério: a casa era um documento importante da memória social. O estilo arquitetônico, o material empregado na construção, as dimensões, a cobertura e sobretudo o seu entorno. A casa remete à memória da cidade em seus diversos aspectos: sociais, econômicos, políticos, etc..Os proprietários desses imóveis que constituem registros de um determinado período da historia da cidade, não detêm esse tipo de preocupação. Não só aqui, temos o exemplo de São Paulo que na gestão de Marilena Chauí na secretaria municipal de cultura, quando Erundina era prefeita, uma batalha foi deflagrada contra a especulação imobiliária. Em capitais do período colonial nota-se que o Serviço de Patrimônio Histórico foi mais atuante, mesmo porque estava em risco o próprio turismo. As elites da sociedade da borracha em geral locupletadas nos sucessivos governos, trataram e continuam tratando de manter em patamares os mais elevados possíveis as suas heranças, o seu poder aquisitivo e tudo o mais que constitui privilégios de classe alta. A demolição dessa casa traz ainda o prejuízo ambiental, pois seu entorno provavelmente cederá lugar para algum prédio ou estacionamento cimentado como é o novo padrão. Nada se pode fazer porque embora o Acre tenha se tornado um estado, ainda apresenta um perfil provinciano. Todos são parentes, proprietários, gestores, administradores públicos, etc.etc..fica tudo em casa..de mais a mais para o povão isso pouco importa.

fatima almeida disse...

e tem mais uma coisa; todos os estados deste país têm legislação sobre a proteção do patrimônio histórico, inclusive centenas de municípios. Em geral,se cria um conselho deliberativo, um quadro de técnicos e/ou especialistas em história, arquitetura,antropologia, sociologia e outros, afora dispositivos legais que permitam ao cidadão comum solicitar o tombamento deste ou daquele imóvel, bem como de outros objetos.Chama-se a isso: direito à memória e também, exercício da cidadania. Na ausência de legislação própria, um prefeito e um governador concomitantemente, podem tombar por decreto, com base na legislação federal. Tanto é que tombaram a Tentamen, o cine recreio,a gameleira, o cacimbão da capoeira. No caso dos dois primeiros imóveis, foi fácil porque os proprietários, além de já estarem falecidos constituiam uma associação recreativa, não constituindo, por isso, herança de família. De modo que esses móveis até se tornaram domínio público. Mas quando se trata destes imóveis em área nobre, cujos herdeiros reclamam seus direitos, a coisa muda de figura. A especulação imobiliária domina o cenário.E as pessoas que estão na direção dessa área do poder público não fazem nada, nada podem fazer contra amigos e parentes..nesses doze anos de poder, o PT foi condescendente e as vezes até mesmo agente da destruição do patrimônio histórico da cidade.

Marcelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Janu Schwab disse...

Nossasinhoras! Não sobrou nada do casarão. Fim igual ao daquela outra casinha histórica e simpática que ficava ao lado da Câmara Legislativa e foi "derribada" pra virar um estacionamento mequetrefe - nem os tijolos maciço e de adobe foram aproveitados: viraram cascalho do estacionamento.

Anônimo disse...

Para: Fátima Almeida.

Você escreveu:

"E as pessoas que estão na direção dessa área do poder público não fazem nada, nada podem fazer contra amigos e parentes..nesses doze anos de poder, o PT foi condescendente e as vezes até mesmo agente da destruição do patrimônio histórico da cidade".

A Srta. Não deve morar em Rio Branco ou o seu negócio é bater no PT. Tu escreveste um tantão como introdução prá lá no finalzinho meter a bronca do PT.

Se a Srta não mora no estado do Acre de certa é compreensível, pois não conhece o que aqui esta acontecendo, mas é imperdoável não conhecer um cadinho para poder fazer uma crítica. Se daqui é, é mais uma que leva a vida sendo do contra. Caso não seja do seu conhecimento Srta Fátima, a administração do PT foi à única que revitalizou a memória deste estado. É tantas porem vou citar algumas: As casas que margeia o calçadão da Gameleira, a Praça dos Catraieiros que antes era um barril de pólvora e agora esta no seu formato original. Revitalizou as casas que conta história nas cidades de Xapuri e Brasiléia.

Quanto ao casarão que foi demolido, como eu disse num comentário anterior foi lamentável. Pois ele conta a história de como vivia o povo quanto o mesmo foi construído. Contava a pujança dos coronéis que fazia fortuna à custa da miséria dos seringueiros, até então o Látex era a única economia do estado.

Sds.

Edson disse...

Prá ver como são as coisas Fátima, o cidadão acha que não moras no Acre? Por essas e outras, é que estou evitando fazer comentários em blogs. Conforme falei contigo sexta feira, vamos nos encontrar para por os assuntos em dia longe desses que não conhecem o Acre e nem nós Acreanos que conhecemos nossos defeitos e virtudes.

♥♥deby♥♥ disse...

Prezado Dacapital,
O cruzeirense não é só da terra do Orleir não.É também da terra da Perpétua Almeida,Edvaldo Magalhães,Idalina Onofre,Taumaturgo Lima,Fernando Melo,Perpétua de Sá,Gladson Cameli,Ilderley Cordeiro,Altino Machado....e de milhares de outros cruzeirenses "comedores de farinha" que ajudam ou ajudaram no desenvolvimento do Acre,portanto mais respeito quando falar da gente.Aprenda a combater as idéias e não as pessoas.Uma unica maçã não representa toda a safra.
Por exemplo: Não é porque você falou asneira e assinou com esse pseudo nome que qualificarei os moradores da capital.Por enquanto o único pensamento imbecil é o seu ...

Francisco Dias disse...

P/ SIMEI , tu é um baba ovo do cacete , tu deve ser pago pra ficar de blog em blog defendendo o PT , tens que viver a realidades, não esses teus sonhos utópicos.Tu quer fazer com que os outros estejam sempre errados e tu o certo, te manca cara de pau.

Anônimo disse...

Francisco Dias:

Tu deves achar que você ganha alguma coisa com estas expressões xulas. Você tem sua ótica e eu tenho a minha. Faça sua parte naquilo que achas coerentes. Se quiser levar a vida igual Urubu na espreita da carniça é problema seu. Não sou obrigado a comentar o que lhe agrada meu caro. Convença o dono do Blog a moderar meus comentários, ele tem a ferramenta. Eu não vi nenhum aviso: “Aqui só comenta oposição do governo”.

Não é porque você esta mandando, - pois para mim você não passa de um medíocre recalcado - que aqui tiver uma postagem criticando o governo que eu concorde farei minha crítica da mesma forma.

Sds.

Francisco Dias disse...

Pois é, 2009 está chegando ao fim. Não sei quanto a você, mas eu acho que esse foi um ano e tanto! Muita coisa aconteceu, estamos saindo uma crise mundial, mas pelo menos para mim o saldo foi positivo! E para você?

Bom, o que importa é que agora é hora de refletir sobre 2009 e de, principalmente, pensar em 2010. Eu não tenho autoridade nenhuma para falar sobre as coisas da vida, mas com base em tudo o que eu aprendi, posso te sugerir o seguinte para o próximo ano:

- faça o que você realmente gosta, não se deixe seduzir por promessas de dinheiro fácil ou status;

- não se limite ao Twitter, MSN, Orkut, Google Talk, entre outros, para conversar com as pessoas. Aproveite o poder de comunicação dessas ferramentas para posteriormente conhecer os seus contatos “ao vivo”. Deixe para ficar trancado em seu quarto na frente do computador durante o final de semana apenas quando não houver outra alternativa;

- não leve tudo tão a sério, seja um “bobo alegre” de vez em quando. Vai por mim, isso faz um bem danado! Esquentar a cabeça demais não resolve os problemas e pode até piorá-los;

- trace metas ousadas e se esforce bastante para alcançá-las, mas mantenha os pés no chão;

- e a dica mais importante: faça backup!

Eu aprendi essas coisas aí na marra e não sei se essas dicas te servirão (a última, ao menos, lhe será útil alguma vez na vida ), mas é a maneira que eu encontrei para dizer o quanto eu espero que 2010 seja um ano realmente muito bom para todos nós.Agradeço ao conterrâneo titular do blog sr. Altino e a todos os leitores e seguidores minhas desculpas se por algumas vezes posso ter sido um pouco rude, enfim boas festas a todos. Ao Simei uma resposta simples, eu sou o predador, o que eu quero eu vou lá e caço fresquinho, não sou ave de rapina que come carniça.

Anônimo disse...

Caríssimo jornalista Altino Machado, prometo que é o último comentário que faço nesta postagem, modere-o se sua pasciência se esgotou. (rs)

Sr. Francisco Dias,

O seu primeiro comentário a mim dirigido foi assim:

“P/ SIMEI, tu é um baba ovo do cacete, tu deve ser pago pra ficar de blog em blog defendendo o PT, tens que viver a realidades, não esses teus sonhos utópicos. Tu quer fazer com que os outros estejam sempre errados e tu o certo, te manca cara de pau”

Pois bem, o segundo comentário foi cheio de psicologia melosa, mesmo assim insiste em ser leviano me subjugando sugerindo que eu recebo dinheiro para falar o que penso.

Isso é coisa de quem julga os outros por si mesmo!

Pergunto: Qual é sua face?

Vossa Senhoria me conhece? Não, não conhece. Eu aqui neste espaço sou Simei de Almeida, sou um comentarista deste e de tantos espaços da bloguisfera. Para o governo que eu defendo sou um Anônimo como muitos anônimos que degusta tanto o mel como o fel da política.

Meu prezado me politizei nos meados do Regime Militar. Passei por dois governos militar, por um governo que recebeu de bandeja um mandato, por um que foi eleito por modismo, que por modismo foi caçado, pelo que o sucedeu e por dois governos que hoje faz oposição ao governo atual, e, diga-se de passagem, fazem oposição intransigente, mas não conseguiu ser melhor quando teve oportunidade.

Vossa Senhoria tem idéia quantos “pacotes econômicos” bizarros passaram nestes tempos até chegarmos à estabilidade iniciado pelo FHC e concretizado pelo governo atual?

Será que precisa eu repetir aqui como era o estado do Acre antes dos governos atuais?

Portanto, eu não preciso ser teleguiado, não é de minha índole viver as turras contra a realidade. Respiro por mim mesmo, não preciso de buraco na minha traquéia para eu respirar. Falo pelo que vivo, pelo que sinto.

Ave de rapina caça sua presa viva meu caro, ela é predadora, ela luta pela sua caça. Diferente do Urubu que seca sua vítima para morrer, pois da carniça ele sobrevive. É o tipo de quanto pior melhor, para melhor tirar proveito.

Vossa pessoa não sabe conviver com adversidade, não sabe ouvir quem pensa diferente de você. Em parte quero homenagear o Blogueiro Acreúcho que aqui sempre participa, ele apesar de pensar politicamente diferente de mim já trocou várias farpas no campo da política comigo, mas ele nunca foi deselegante por eu pensar diferente dele, e eu o tenho como um grande debatedor.

Agora se você quiser ler somente artigos e comentários uníssonos, você deve ler só o blog do Noblat e os artigos da Maria Helena Rubinato... Lá você deve encontrar só o que gosta.

Passar Bem!!!

Francisco Dias disse...

Simei disse:
"Meu prezado me politizei nos meados do Regime Militar".

Vc está anos luz de distância de ser politizado, o máximo que o sr. consegue ser é politiqueiro, palpiteiro, corneteiro.
Escreve com a prepotência e o radicalismo de quem é um sulista que deve participar desses movimentos sem terras, aliás vc é o clone do João Pedro Stédile.
Ia esquecendo sobre sua profissão:
Ciências Contábeis era um curso que servia para dar noções de matemática para os idiotas terem noção de como lidar com a burocracia e como correr certo com o pagamento dos impostos.

Este foi um curso paulatinamente substituido nos curriculos dos pobres pelos cursos de Economia e de Administração de Empresas justamente porque os pobres não achavam muito futuro nessa merda. Ademais, com a criação do Excel, pra que alguém vai querer pagar o salário de um contabilista?

É considerado por muitos como um curso gay, uma vez que a profissão consiste em pegar o bruto dos outros, fazer o balanço e soltar o líquido. O curso é destinado a alcoolatras em potencial, afinal, os alunos não assistem aula e vivem em bares bebendo pra esquecer, sessenta dias apaixonado pela professora, já que não pegam aluna nenhuma, as quais ou são feia pra diabo ou são casadas.

Todo aluno de contabeis sempre arruma uma desculpa para fugir da divisão de conta de uma churrascaria, pois prefere almoçar e jantar no restaurante da sua faculdade pagando R$ 1,00.

Curso muito procurado por cobradores de ônibus, combeiros e afins e também muito requisitado por Economistas frustados na busca da felicidade por ser esse um cursinho fácil, menos abstrato e meio parecido.

Ser contador é: tentar o curso de contábeis pois o curso de computação nao ensina economizar (pãodurice). É comum que a cada periodo do curso que termine, o estudante de contábeis fique mais pão duro a considerar que ele vai ver em sua grade (não a de cerveja) economia I,II,III e IV.
Depois de formados nesse curso eles possuem 7 opções...

I-roubar pra cacete, principalmente no setor público;
II-se matar de trabalhar e virar escravo nas auditorias;
III-trabalhar nas empresas/bancos ganhando bem sem morrer cedo e sem roubar;
IV-ter um amigo juiz e ser perito contador
V-aguentar a encheção, ser controller e ganhar pelo menos 15 mil por mes...
VI-trabalhar em um escritório em cima de uma padaria e não ganhar merda nenhuma.
VII-Fazer mestrado, doutorado e se lascar como professor.
Feliz Natal.
Eu sou o cara, comigo ninguém pode. Eu me AMO, se ficar magoado me sacaneia lá no teu blog(SOMOS DA SELVA) onde só é publicado comentários convenientes pra ti.