terça-feira, 22 de dezembro de 2009

A CIDADE EM SEGURANÇA


Ao percorrer o centro e alguns bairros comerciais de Rio Branco nesta manhã, cheguei a imaginar que o presidente Lula estaria fazendo uma nova visita ao Acre - o governo e os petistas costumam contar com júbilo quantas vezes foram.

O que leva a gente a imaginar que algo importante está acontecendo na cidade, como a volta de Lula, é a quantidade de duplas de policiais que percorrem as ruas.

É um tipo de operação que realmente deve funcionar, mas que a população só vê acontecer quando da visita do presidente.


Será que a Secretaria de Segurança recebeu reforço de homens de outro Estado, da Bolívia ou do Peru?

Ou, de outro modo, aonde as autoridades escondem tantos policiais quando Lula ou Papai Noel não estão de passagem pelo Acre?

10 comentários:

Cláudia Assad disse...

Putz.. eu sempre tive essa dúvida. Alguém responde??

...vdj... disse...

Sem falar que essa geração antiga não tem pique pra correr 20 metros que já respira ofegante de tão cansada e tão inchada de comer salgadinhos e refrigerantes à frente do computador.

Vamos ver se esse novo recrutamento, a nova geração seja eficaz e que o policial seja um parceiro, não uma ameaça.

.
.
.

Adir disse...

É a Marina preocupada com os novos ninhos das cegonhas, nessa época multiplica-se por essas bandas a migração desse tipo de aves de alta plumagem, observai os cantos dos machos!!!

FLÁVIO SANTOS disse...

MINHA CARA CLÁUDIA E DEMAIS QUE ESTIVEREM COM DÚVIDA. OS POLICIAS TEM DIREITO A FOLGA. PORTANTO, NESSA ÉPOCA DO ANO, ASSIM COMO NO CARNAVAL E OUTRAS OCASIÕES, AS FOLGAS SÃO DIMINUIDAS AUMENTANDO ASSIM O NUMERO DE POLICIAIS NAS RUAS E ONDE PRECISO FOR, NÃO PRECISA SER NENHUM ESPECIALISTA PRA SABER DISSO, SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER OU É CEGO.

Edicarlos Costa disse...

Altino Machado, você realmente é um cara admiravél, por isso, sou seu parceiro, fazendo uma pergunta que muitos queriam fazer a muito tempo, inclusive eu. Porque aquilo que é bom para comunidade o Governo do PT acaba a exemplo de Policia da Família, das ações rurais, saúde da família e outros programas que beneficiam diretamente a sociedade, como fora plantado em suas campanhas eleitorais da(Frente Popular do Acre).

Francisco Dias disse...

Meu caro FLÁVIO SANTOS eu fui testemunha ocular em Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima os policiais não fazem rondas ostensivas, passam o plantão quase todo dentro dos quartéis jogando dominó(apostado) e comendo, dizem as más línguas que até cachaça rola.Se fizerem uma rondinha de meia hora tem que ser dentro de uma viatura, quando são chamados pra atenderem uma ocorrência se a tal partida de dominó não tiver sido encerrada, deixa se matarem lá a gente leva pro hospital ou pro necrotério. Tudo isso acontece com a conivência dos oficiais superiores que muitas das vezes não tem moral com certos militares jurunas(aqueles que tem muito tempo de policia). Quando aparecem assim de muitos dá a impressão que o efetivo foi multiplicado, engano, uma pequena porcentagem a mais, o que acontece é que caras saem do PLAY CENTER(Quartel).

George Cruijff disse...

Acredito firmemente que é obrigação do Estado prestar segurança aos seus cidadãos durante todos os dias do ano. A aparição de tantos policiais em datas festivas so corrobora para demonstrar que as políticas de segurança pública funcionam efetivamente quando implementadas com seriedade e responsabilidade. Isso (patrulhmento ostensivo) não é FAVOR é obrigação institucional. Percebe-se uma grande melhora, só não se resolve o problema da segurança por falta de inciativas reais como esta que estamos assistindo. E depois das festas de final de ano? Voltaremos ao estado de terror?

Acreucho disse...

Isso é muito fácil de responder... estão "à disposição" de políticos ou não, "autoridades", ex-autoridades, amigos do poder e etc.

Klederson disse...

há aprox. um mês atrás eu me deparei com esta cena e o que mais me surpreendeu foram PMs especializados ou seja tropa especial e inclusive um ou outro com o emblema S.W.A.T no peito em dupla com um ou outro PM. Chamem-me paranóico mas sempre rola algo nos bastidores.

Ana Cristina disse...

Este "surgimento" de duplas policiais em nossa cidade deve-se à ausência de folgas. Exemplo simples: policial que trabalhou na noite do dia 24/12, só teve folga 25, e estava escalado para trabalhar 26 e 27. Ah, mas foi servida ceia para aqueles que estavam de serviço! Pois sim, parabéns aos idealizadores, mas estes homens e mulheres têm família e precisam de descanso.