sexta-feira, 29 de maio de 2009

BIENAL DA FLORESTA DO LIVRO


Embora louvável a iniciativa da Bienal da Floresta do Livro e da Leitura, realizada pelo governo estadual, pode-se considerar um fracasso a forma como o evento foi organizado.

Livro exige sombra e água fresca.

Como no Acre os dias são de sol ou chuva, nessas condições é praticamente impossível alguém abrir um livro a céu aberto.

Lançada na manhã desta sexta-feira, na Praça da Revolução, com a presença do governador Binho Marques (PT), promotores de cultura e escritores, horas depois não havia uma alma sequer por causa da chuva fina que começou a cair. A maioria das barracas foi fechada.

As feiras de comidas típicas são bem mais atraentes, interativas e confortáveis. Ao tratar o livro como bribote, o evento dificilmente seduzirá o leitorado.

Essa é a minha versão talvez mais realista. A versão oficial pode ser conferida no site da Agência de Notícias do Acre.

7 comentários:

Jose Porfiro disse...

Que ótima ideia, Bienal da Floresta do Livro (29-05 a 07-juno). Desejo que tenha o sucesso da bem-sucedida "Festa Literária - Internacional de Paraty" (www.flip.org.br), que acontece um mês depois (01 a 05-07). Descontanto o desabrigo dos estandes, a Bienal tem o formato comum a estes eventos: "palestras e painéis, oficinas, conversas com escritores, mesas redondas, shows musicais, exibição de filmes relacionados à literatura," conforme a Agência de Notícias, exceto o horário. Geralmente funcionam no período da tarde e noite. O Acre será o melhor lugar para se viver, como vem afirmano o governo há uns dois anos, plagiando um dos motes do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) - 2007/2023.
José Porfiro da Silva
jporfiro@uol.com.br

Fernando Sevá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Sevá disse...

Vida Longa a Bienal!!! Críticas nem tão lúcidas, porém partícipes da democracia. No mais, teremos ainda 9 dias para aproveitar a bela programação da Bienal!

Beliza disse...

Bienal é como um vernissage, um momento agradável
Lúdico! Aonde uns vão porque gostam pra apreciar os estilos literários,
lançamentos de livros. Outros vão pra dizer que “apreciam”, fazer a” mise en scéne!”
Atrapalhar quem gosta.
Fora isso o saldo é positivo!
“Bienal da FLORESTA do Livro e Literatura”
Gente! Deixa a “floresta” em paz! Por que não Bienal do Livro e Literatura?
Todo mundo já sabe que a FLORESTA é o carro chefe da propaganda desse governo.
Olha! Aturar isso é um saco!

Juruá disse...

Estive na Bienal na noite de lançamento, logo após a chuva comentada no post.

Realmente e infelizmente, os livros sofreram! Os que não estavam protegidos pelo improvisado "saco plástico" estavam com a capa e folhas curvadas, por causa da umidade.

Fica a lição para a próxima.

Mas a iniciativa é muito válida e quem ganha com isso é a população acreana.
Fica também a sugestão da Feira, ou outros projetos semelhantes, viajarem pelos demais municípios do Estado.

Conhecimento não ocupa espaço!! Que venham outras Bienais!!

Janu Schwab disse...

"Maninha", Novaiorque fica no Maranhão. http://pt.wikipedia.org/wiki/Nova_Iorque_(Maranh%C3%A3o) =)

Janu Schwab disse...

ixi, acho q errei o lugar do comentário. isso é que dá ler vários posts do altino ao mesmo tempo. =) agora vai: rapaz! contra o aguaceiro dessa terra, nem guarda-chuva.