domingo, 31 de dezembro de 2006

FORA DE CAMPO



Para evitar derrota, Jorge Viana fez uma manobra nada sutil: formou ontem, no estádio Arena da Floresta, duas equipes com o uniforme do Botafogo, o time do qual é torcedor.

Logo deixou o campo esbaforido e feliz por ter dado o passe para o gol do acreano Arthur, ex-atacante do Botafogo de verdade.

Ficou fora de campo alguns minutos, mas logo gritou para que o substituto voltasse ao banco de reservas. Com a respiração menos ofegante, entrou em campo novamente.

Não foi por estar jogando de óculos que os zagueiros do Botafogo do B, comandado por Tião Viana, não tiveram coragem de marcá-lo ou derrubá-lo.

Assim ficou assegurada a vitória do Botafogo do A e se evitou a manchete sensacionalista de que o Governo da Floresta fora derrubado.

Um comentário:

borboleta disse...

Altino, me contaram que o Garricha foi a grande e maior expressão do Botafogo. O atleta da foto não tem pernas tortas, mas foi bom na cancha, mas foi bom de briga! Se é verdade, não sei, mas dizem que o Aníbal amarrou o goleiro do adversário de costas para o gol. Não estive lá. Não sei.
Mas a foto me fez lembrar a homenagem ao melhor atleta do Fogão:
"Sua ilusão entra em campo, no estádio vazio,
ainda na rede balança seu último gol...
o velho atleta recorda as jogadas perdidas....
mata a saudade no peito, driblando a emoção"
Essa foto não precisa de legendas. Fala por si só.