terça-feira, 28 de junho de 2005

OLHA O ERRO



Uma peça publicitária como esta acima nunca é publicada por aqui sem que seja apreciada antes ao menos por 10 pessoas. Mas ninguém foi capaz de livrar os leitores dos jornais desse "São pedro".

Relevem a grafia do horário do show, mas a verdade é que o hotel Imperador Galvez, a Prefeitura de Rio Branco e o Governo do Acre não ficaram bem na foto.

Como no Acre todo mundo é publicitário, jornalista ou modelo, continua valendo aquela máxima do saudoso jornalista José Chalub Leite:


- Ninguém vem pro Acre impunemente.

8 comentários:

Hermington disse...

"Relevem a grafia do horário do show" - Altino, não entendi não... tem erro na grafia do horário??

Altino Machado disse...

Hermington, os bons manuais de redação recomendam que seja 23h30.

Mag disse...

Oi Altino! acho bom fazer estes registros dos erros, pois não nos resta muitas alternativas. Eu sou a favor, nada de cruzadas, mas sou a favor. Estou louca pra experimentar essa máxima do J. LEITE. Bjs

Mag disse...

De resto, "nos restam", sorry, nobody's perfect, erros, erros, há que reconhece-los.Beijos e eu ainda vou visitar o Acre e prometo: não sairei impunemente!
bjos
Mag

Altino Machado disse...

Mag, promessa é dívida. Caso a sua não seja cumprida, N.N, Toinho e eu formaremos um comitê para apoiar sua candidatura a algum cargo parlamentar. Providenciaremos até mensalão se for necessário. N.N também já andou falando que vem. Pelo jeito a Libelu será reformada por aqui com vocês que agora são jurássicos. Mas que nenhum sairá impunemente ninguém duvida mesmo. Vir ao Acre é como ler Jorge Luis Borges: já somos outro ao final.

Anônimo disse...

Altino. Eu consegui trazer o Antonio a Milao; a Mag levou-o a Goias Velho. Quem nos leva ao Acre? Esperar esta possibilidade das fadigas antonianas, parece-me dificil... Entao apelo ao teu espirito batalheiro. Senao, vou ter que apelar ao JV...Reformar a Libelu? Eu, hein!? nem morta...Mas ca' entre nos: o Acre existe? abs juninos.nn

Anônimo disse...

Pensando bem: se um dia, Mag e NN chegassem em Rio Branco juntos, nada restaria impune no territorio. Quem sobreviver, vera'...nn

afonso marcílio disse...

Esses dois vivem no mundo da imaginação. O Acre do Jorge Viana não existe. É uma peça publicitária. Quer ver sabe.