sexta-feira, 17 de junho de 2005

DECLARAÇÃO

De um leitor anônimo:
Você se lembra desta declaração?

"Se eu ganhasse a Presidência para fazer o mesmo que o Fernando Henrique Cardoso está fazendo, preferiria que Deus me tirasse a vida antes. Para não passar vergonha. Porque, sabe o que acontece? Tem muita gente que tem direito de mentir, o direito de enganar. Eu não tenho. Há uma coisa que tenho como sagrada: é não perder o direito de olhar nos olhos de meus companheiros e de dormir com a consciência tranqüila de que a gente é
capaz de cumprir cada palavra que a gente assume. E, quando não as cumprir, ter coragem de discutir por que não cumpriu." (Luiz Inácio Lula da Silva, novembro de 2000, em entrevista à revista "Caros Amigos!")

Resumindo:

Se tudo der certo, o Lula deve morrer por estes dias...

5 comentários:

NN disse...

Caro Altino. Acho que voce escreveu uma grande besteira. O problema é sempre este: a gente quer ser "blasè", "osè" e a acaba sendo so' provinciano. um abraço do leitor sempre atento. nn pax et bonum

Altino Machado disse...

NN, acho que você leu uma grande besteira e fez um comentário besta. Quem escreveu a nota "Declaração" foi um leitor anônimo do blog. Meu trabalho foi apenas destacar a acidez? Não dá pra entender isso?

NN disse...

Altino, como vc colocou a declaraçao, nao tinha destaque, so' a constataçao. E é uma constataçao erronea mas do que acida. Meu comentario foi metido à besta, sim. nao leve a mal. abs nn pax et bonum

Altino Machado disse...

NN, nada de levar a mal. Melhor a gente contemplar o urucum yawanawa. Abraço!

Mag disse...

NN sobre o seu comentário no "espírito":tudo o que o governo Lula PRECISA neste lamentável momento é de um inimigo prá chamar de seu... Sobre esse comentário aí de cima: numa crise como essa, o que é certo ou o que é errado, viram meras hipóteses, principalmente neste exercício de resgate de memória que os jornalistas fazem em todas as situações polêmicas: comparações entre ditos e não ditos. O que o Lula tem que fazer, se puder, é colocar-se como o líder do desejo do país de apurar os fatos. Duvido que consiga fazê-lo só com bravatas.Ou como tá parecendo ser o caso, inventando vivandeiras! O destino dele depende disso. E o nosso, de uma certa e triste forma, também. São os fatos. Belo Urucum.