sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

DEMOLIDA A CASA DA FAMÍLIA LAVOCAT


A histórica Casa da Família Lavocat, na Epaminondas Jácome, no centro de Rio Branco, foi literalmente tombada pela especulação imobiliária na calada da noite de domingo, 14.

A família já havia sido notificada pelo Departamento de Patrimônio Histórico e Cultural do Acre (DPHCA) que o imóvel integrava o Sítio Histórico do Primeiro Distrito de Rio Branco.

- É lamentável esse nosso desapego pela memória - reagiu a novelista acreana Glória Perez, que chegou a freqüentar aquela que foi uma das primeiras casas em alvenaria do Acre.

A casa praticamente teve origem a partir do casamento de Jorge Felix Lavocat com Clarice Batista, ambos de famílias da elite política e econômica do então Território Federal do Acre.


De acordo com o historiador Daniel da Silva Klein, do DPHCA, em 1958 Jorge Lavocat passou a morar com a família na casa, ornada com móveis e materiais vindos de Belém.

- Imediatamente a residência da família Lavocat transformou-se em um quartel do Movimento Autonomista. Quando Guiomard Santos visitava o Acre hospedava-se nela - assinala Klein.

Jorge Lavocat construiu a casa com o recursos que ganhou ao longo de uma carreira pública de relativo sucesso na prefeitura de Rio Branco, no final do anos 40 e inicio de 50, cargos nos governos de Guiomard Santos, Valério Magalhães e como presidente da Associação Comercial do Acre, dentre outros.

- Sua nova residência era ornada com móveis finos, pintura elaborada por um mestre artista vindo do exterior e um lustre alemão comprado em um leilão em Belém, que foi trazido para ficar especialmente na sala de estar - acrescenta o historiador.

Suely Melo, diretora do DPHCA, considera lamentável o que aconteceu com a Casa da Família Lavocat.

- Temos trabalhado muito a fim de criar mecanismos e estrutura para a efetiva proteção e preservação de nosso patrimônio histórico e cultural. Estamos trabalhando de forma integrada com o Conselho Estadual de Patrimônio. Porém, com tudo isso, não foi possível evitar este dano irreparável ao nosso patrimônio. Neste momento, estamos apurando a responsabilidade pelo dano, vamos fazer uma ação punitiva exemplar, com a finalidade de desestimular este tipo de prática.

Em tempo: Ilmar Galvão, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, e o desembargador aposentado Jersey Pacheco são casados com filhas de Jorge Lavocat. Duvido que a justiça alcance os responsáveis pela demolição.

8 comentários:

sérgio de carvalho disse...

"se o senhor não tá lembrado, dá licença de contar. Ali onde hoje tem este edifiçio arto, era uma casa velha , um palacete assobradado. Foi ali seu moço..."

Êidina Queiroz disse...

Meu prezado amigo Altino, fui nascida e criada (algum anos) na Rua Epaminondas Jacome, nas antes, por muitos anos, depois da ponte indo para a Cadeia Velha, chamava-se Rua Nilo Bezerra. Nossa, quantas coisas voce me fez lembrar... Onde exatamente ficava esta residencia? Mais para perto do mercado municipal? Receba o meu abraço fraterno.

TCastela disse...

Lamentável ver casas quase que seculares, serem demolidas para dar lugar a estacionamentos, quase a mesma sandice de derrubar a floresta "pra plantar capim"!

Anônimo disse...

Foi destruído um "Patrimônio Histórico", isso é lamentavel.

Lamentável pois esses Patrimônios Históricos faz lembrar que quem alimentava os coroneis na época moravam em casebres de Paxiúba, atravessavam varadouros com seus produtos na "cacunda" para fazer o impérios dos tais.

Vai depender do ângulo que querem ver a coisa.

Sds.

cabral disse...

Altino, aquela casinha do lado da Câmara de Vereadores de Rio Branco foi demolida também? O governo dá algum incentivo para que isso não aconteça? Acho que o Estado deveria alugar pelo menos esses imóveis para colocar como mini museus.

Regina Cavalcanti disse...

Concordo contigo Altino. Duvido que essa ação vá adiante...

João Maurício da Rosa disse...

que eu, matogrosso e joca
construímu nossa maloca

. disse...

Se a casa era da família eles devem fazer o que tem vontade, se alguem quer preservar o patriomonio historico que compre a casa e preserve. Atirar com polvora alheia é muito fácil.