quarta-feira, 8 de maio de 2013

Sindicância vai apurar denúncia de fraude em programas de habitação no Acre

Um fonte do blog revelou que cerca de 16 pessoas serão demitidas da Secretaria de Habitação do Acre (Sehab) por terem participado de um esquema de fraude na avaliação do perfil das famílias que pleiteiam participação nos programas de habitação "Minha Morada" e "Minha Casa Minha Vida".

A mesma fonte disse ainda que o grupo faz parte de um esquema de fraude contra a política de habitação do Estado e que cerca de três mil casas foram desviadas.

Consultada, a secretária adjunta de Comunicação do governo do Acre, Andrea Zílio,  disse que foi protocolado na Casa Civil um envelope com um relatório em que consta a denúncia.

- No relatório consta apenas o relato do denunciante. A Casa Civil enviou a denúncia para a Secretaria de Habitação - acrescentou.

O secretário de Habitação Rostênio Ferreira informou que vai publicar até sexta-feira a portaria que instaura sindicância para apurar a denúncia.

Ferreira também enviou ofício em que solicita  que a Controladoria Geral do Estado faça parte da comissão de sindicância, que terá prazo de 30 dias para apurar a denúncia.

Atualização às 8h40 para um palpite amigo:

- Isso poderá servir de álibi para que o governador Tião Viana não apresente as 3 mil casas que prometeu até dezembro. As mesmas que foram responsáveis pela queda do secretário de Habitação Aurélio Cruz.

Um comentário:

cplauto disse...

Se esquecem que quando fazem casa, se faz a cidade. A política habitacional é dissociada do contexto de cidade e, passam a criar retalhos urbanos geradores de conflitos sociais, desprovidos de humanidade, do sentimento de pertencimento. A quantidade está acima do qualitativo e as necessidades negociadas pelo voto.