segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

RAMBO NA LOCADORA DE VÍDEO

Sábado (18), na Tenny Vídeo, em Rio Branco



10 comentários:

. disse...

E ele nem se seu conta que estava sendo fotografado... rssss



João.

Victor Silva disse...

O que há de mais na imagem? É um trabalhador honesto, paga seus impostos iguais a qualquer outro trabalhador. Só no Acre mesmo, para existir esse preconceito com policial! Tem tanta gente fazendo coisa errada que não usa farda. Isso sim se cham hipocrisia.

vccosta disse...

Não tem uma Lei que diz que em ambientes assim deve-se tirar o capacete??

Jaira Cristina Da Silva Barros disse...

Victor Silva, a meu ver, não haveria nada de errado na imagem se o trabalhador em questão não estivesse usando o seu horário de serviço para assuntos particulares. Obviamente, isso não se aplica se já tiver terminado o expediente para ele, caso contrário, ele deveria estar na rua, onde é o seu lugar, fazendo as rondas e evitando crimes. Para mim, policial não é um trabalhador como qualquer outro, pois ao contrário deles, os demais pagam ônibus se quiserem se deslocar para qualquer canto da cidade. Isso, só pra citar um exemplo.

Unknown disse...

O Rambo ão se veste assim. Isso é fardamento de polícia urbana, o Rambo é um soldado de campo. Isso ái está mais para Swat.

Unknown disse...

Nada a ver com Rambo. Se for pra fazer referência a um filme ou personagem, esse uniforme está mais para Swat.

Maiara Lopes - Consultora Mary Kay disse...

Caso raro...
Se estivesse numa banca de DVDs piratas, passaria despercebido.
Mesmo no horário de trabalho, é justo e humano que o agente público possa dar uma pequena pausa e tomar um suco, fazer um lanche ou algo parecido para alimentar o corpo físico. Analogicamente, poderia dar uma pausa para garantir um alimento à alma, para quando ao sair do serviço ter algum programa para relaxar. A sua simples presença já traz sensação de segurança aos clientes que ali estão (deste modo não deixa de estar no exercício da função cnstitucional: policiamento ostensivo). O agente público deveria ser parabenizado por não contribuir com a pirataria, diferente da grande maioria dos críticos da imagem.

Jaira Cristina Da Silva Barros disse...

Vou aproveitar o comentário da colegas acima para parabenizar também os policias por não permitir a pirataria, como ela disse e, ao mesmo tempo privar alguns pais de família de levarem o sustento a suas casas. Parabéns ainda àqueles que estipulam o valor dos DVD's originais, impedindo os menos favorecidos de ter acesso a eles. Se o meu comentário pudesse emitir som, vocês estariam ouvindo, neste momento, muitos aplausos.

Raiele disse...

Acredito que a foto foi publicada apenas por curiosidade... Não se trata de uma denúncia pois não há crime, tampouco foi perguntado ao policial se estava no seu merecido horário de descanso.... a questão está na sensação de incômodo que a farda causa nas pessoas.... Se fosse um jaleco ou um colete de qualquer outro órgão estadual teria passado despercebido.. policial é igual filho danado quando perto incomoda, quando longe faz falta...

Júnior Shin. disse...

Acho que não tem nada demais ele estar na locadora e tal, sei lá, concordo com alguns pontos de vista que li acima... Agora, só por que é policial precisa necessariamente estar de capacete? Bom, não que eu seja contra, mas uma vez em um auto posto vi a frentista ficar tensa porque eu estava de capacete e viseira... Talvez se eu usasse essa farda que ''causa temor'', teria passado desapercebido também... Enfim.