segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

ATCHIM


Hora de cheirar rapé (tabaco, sementes de pinhão branco, cumaru-de-cheiro, cravo e noz-moscada) em benefício da saúde material e espiritual. Adeus aos maus espíritos. O poeta Fernando Pessoa também gostava de rapé. Clique aqui e veja a latinha que ele usava.

Um comentário:

Lewa disse...

Sempre quis saber a sensação de cheirar rapé(que só hoje descobri a fórmula. Nunca tive esta oportunidade...Mas vou realizar este desejo em 2013(já q hoje será impossível), graças a você. Ah - e Fernando Pessoa é meu poeta, escritor, personalidade, favorito. Um autentico geminiano(personalidades múltiplas) Abraços! E continue a sua luta para que a Amazonia não se torne uma lenda.