quinta-feira, 16 de junho de 2011

"EMBARGOS AURICULARES"

Fábio Pontes, Agazeta.Net

Menos de uma semana após o Tribunal de Justiça do Acre entrar com mandato de segurança contra o governador Tião Viana (PT) no Supremo Tribunal Federal (STF), os senadores Jorge Viana (PT) e Anibal Diniz (PT), além do próprio governador, fizeram uma visita ao ministro relator da ação, José Antonio Dias Toffoli.

Na mesma hora em que os políticos saiam do gabinete do ministro, na Praça dos Três Poderes, o presidente do TJ-AC, desembargador Adair Longuini, estava à espera para ser atendido.

Os três se cumprimentaram e seguiram seus caminhos. O governador Tião Viana entrou por uma porta privativa, não se encontrando com Longuini.

O presidente Adair Longuini estava acompanhado de seu colega de Corte e corregedor-geral de Justiça, desembargador Arquilau de Castro Melo.

Leia mais em Agazeta.Net.

10 comentários:

Estou Sabendo disse...

Está tudo dominado!!!

joao disse...

Lá em "cima", especialmente, é assim que as coisas acontecem. Toffoly deve a vida de favores ao Lula, quem o colocou lá. NOJO.

Hedislandes ( O Perseguido PT ) disse...

Porque todos os processos contra Governo do Acre e Jorge Viana caem no colo, do Ministro do STF José Antonio Dias Toffoli?Toffoli foi advogado do Jorge Viana no ano de 2002 quando foi impugnado na sua reeleição para governador.

Enzo Mercurio disse...

Parece que nada funciona no Acre; quando as coisas começam a dar certo , vem algo grande pra derrubar.
Assim nao chegaremos no patamar do sul maravilha.

cplauto disse...

Interessa o que o Judiciário faz. Contudo, é lamentável como as coisas se arrastam por anos, até um "iluminado" resolver ir contra a corrente. Temos que evitar as coisas na origem, saber dizer não, separar a coisa pública da particular e acima de tudo combater a corrupção nos bastidores do Poder.
Onde estão os homens de boa fé? Eles precisam se impor aos poderosos, que acham que podem tudo. Que, não! Não podem. Sabemos disso, só precisamos agir diante do absurdo. As coisas devem mudar. Depende de nós.

Hedislandes ( O Perseguido PT ) disse...

Estamos com você desembargador Adair Longuini,se algo acontecer com vossa excelência,vai haver a segunda revolução do Estado do Acre.Lute pelo melhor judiciário acriano,queremos um melhor atendimento ,varas nos municípios etc...depois o Povo pode cobrar de vossa excelência por não ter feito,como Presidente.

Paulo Roberto disse...

Infelizmente, até a justiça é hierarquicamente subdividida em instâncias para não correr perigo em suas decisões. Decisões de homens. Mas infelizmente também é que nessas instâncias a política dominadora manda. Isso é constitucionalidade os poderes ditarem regras e equitativamente perfilarem-se nos pesos e contrapesos. Tudo balenceado e o certo, assim se aguardam decisões que podem mudar o destino das pessoas, do país e de todos os poderes. Que saia o resultado.

Frank disse...

Meu amigo, minha amiga.

PARE DE ESTUDAR JÁ. Deixe disso, não se iluda. Pegue sua bandeira e vá para a esquina mais próxima, aquecer-se para o ano que vem.

Lembre-se: mais vale uma carteirinha de filiação no bolso que um certificado na parede. Já diziam os engenheiros da companhia de água que são chefiados pela cerimonialista, esposa do filiado.

Tome por exemplo o Exmo. Sr., Sua Reverendíssima Real da Justiça Federal e Universal, que não passou em nenhum concurso para juiz que fez, mas está lá, decidindo as pendengas constitucionais da Nação.

Siga seu exemplo e, se começarem a olhar com desconfiança para você, basta deixar a barba crescer. Parecendo mais velho todos aceitarão melhor suas decisões, por mais "CHAPA-BRANCA" que possam parecer.

Está ruim. Mas pode piorar. Sempre pode ...

joaomaci disse...

Concordo quando dizem que depende de nós... mas depende de todos nós, inclusive daqueles que dado a este tipo de prática são colocados a margem do acesso a informação, por exemplo. Sendo assim, há um problema a ser resolvido: tem que haver instrumentos para a mobilização de massa, em nome da justiça (não estou falando do poder judiciário), da verdade e contra toda essa promiscuidade a que temos presenciado.

Acreucho disse...

pelo fato da visita destas personalidades, mais ele ser indicado por Lula e advogado do PT no passado, já deveria ter-se declarado inapto para relatar a matéria. Longuini também não tinha o que fazer lá. É deixar a Justiça andar sem interferências! Claro que o povo do PT foi lá pressionar!