quarta-feira, 12 de maio de 2010

CAPITAL SEM ÁGUA HÁ 24 HORAS


A população de Rio Branco, a capital do Acre, já sofre há mais de 24 horas com a falta de água tratada na maioria dos bairros da cidade.

O diretor-presidente do Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), Semy Ferraz, nega que a falha na distribuição tenha relação com a greve parcial dos servidores desde a segunda-feira.

- O problema está no bombeamento de uma estação para o reservatório central, o mais importante da cidade - disse Ferraz.

Segundo ele, o Saerb comprou, em São Paulo, uma peça nova para a estação, que só deverá chegar ao Acre nesta quinta-feira (13).

- Usamos um torno para refazer a peça, mas a mesma suportou apenas 10 horas de funcionamento. Ela foi refeita, vai entrar em operação ainda hoje, mas se romperá após 10 ou 12 horas de funcionamento, que é o tempo para chegar a peça original de São Paulo - acrescentou Ferraz.

6 comentários:

Unknown disse...

Isso não novidade para os governantes do PT faltar água, energia, merenda escolar, saneamento sem falar nas constantes greves que não termina nunca, falta tudo só não falta o gordos salários nos bolsos dos governantes PETISTAS.

Unknown disse...

Isso não novidade para os governantes do PT faltar água, energia, merenda escolar, saneamento sem falar nas constantes greves que não termina nunca, falta tudo só não falta o gordos salários nos bolsos dos governantes PETISTAS.

Fátima Almeida disse...

existe também o problema de dispedício de água que aqui em Rio Branco é muito grande. Sempre estamos vendo casas cujas caixas da 'água ficam derramando horas a fio.As vezes até mesmo escolas cujos reservatórios são maiores, ficam esparramando água em dias de domingo. Mas não adianta denunciar, porque o Saerb não está estruturado para atender avisos de disperdício de água, nem para resolver o problema de centenass, talvez milhares de água tratada estejam sendo disperdiçadas por pessoas irresponsáveis..

Rodrigo disse...

Altino, sempre tenho muitos problemas com o fornecimento pelo SAERB, mas hoje pela manhã caiu água aqui em casa. Não senti aqui em casa a falta de água.

Luiz Matos disse...

Recomendo aos diretores do SAERB que elaborem um plano de contingência, que dentre outras coisas deve tratar da aquisição de peças sobressalentes (de reposição) e acabar de vez com o uso de "gambiarras" como a descrita no último trecho deste post.

Luiz Matos disse...

O que Fátima disse logo ali acima também é válido. Mais uma sugestão à diretoria deste órgão indispensável: façam campanhas de conscientização para a população parar de usar água tratada na lavagem de ruas, calçadas e varandas.