quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

COMPARTILHAR

Omar Ribeiro Thomaz, direto do Haiti

Estamos numa casa que não foi afetada pelo terremoto. Na verdade, desde ontem passamos a maior parte do tempo no jardim da casa, e quando estamos dentro evitamos ir ao segundo andar e estamos sempre atentos aos inúmeros tremores que se sucedem.

Desde ontem a população dorme nas ruas, e períodos de silêncio são entrecortados por cânticos e clamores, sobretudo após os tremores.

Em frente a nossa casa, foram erguidas barraquinhas, onde dezenas de pessoas se preparam para pasar mais uma noite.

Os vizinhos servem comida e água para os que se abrigam nas barracas. Há pouco tocaram a nossa campainha.

Nos convidaram para dormir nas barracas, compartilhando um espaço já pequeno, e afirmando ser perigoso nossa permanência na casa.

Ficaram mais tranquilos quando viram que, por trás dos muros, dormimos nos jardim.

Clique aqui para saber mais no blog escrito por pesquisadores da Unicamp no Haiti.

3 comentários:

Meysa disse...

São muitas os fenômenos naturais no mundo , este terremoto no Haiti me deixou muito triste, trata-se de um país que ja estava tentando se erguer de outros acontecimentos dolorosos, e de repente algo natural os coloca novamente no inicio do caminho.

raimundo disse...

lindo meu amigo!!!!!!!!!!
isso chama-se jornalismo de verdade
parabéns do amigo
Paccó

Andarilho disse...

A história desse povo é complicada. Passou de prospero país da américa latina, para ser um dos mais probres ou se não miseravel.
Foram anos de ditadura de uma família, que assumiu o poder para defender o povo, mas que após a eleição o poder subiu a cabeça. Ditadura. Parece familiar aqui.
Além de possuírem projeto de crescimento do país.
A economia, girava na derrubada da floresta para o comércio de carvão. O que minou o solo para a agricultura.
É ajuda de todos os lados, mas não vemos 'os ajudantes', países internacionais, proporem uma plano de desenvolvimento para o país.
Acho que só despejar dinheiro não vai ajudar em nada.
Mas, no momento todo socorro imediato será bem vindo.