domingo, 18 de outubro de 2009

DILMA: NEM COM UM TIRO DE CANHÃO

POR JOSÉ RIBAMAR BESSA FREIRE



A sala de embarque do aeroporto de Brasília, para onde vim a trabalho, está entupida de gente, nessa sexta-feira. Vou tomar um chá de cadeira de três horas. Conformado, abro o lepitope para escrever o taquiprati. Levanto a cabeça em busca de assunto e quem é que vejo? Meu amigo, o senador João Pedro (PT-AM). Conversamos, rapidamente, sobre o seu projeto de Universidade Pan-Amazônica. Mas eis que, de repente, passa na minha frente, cavalgando lépido e fagueiro, o meu tema: Jáder Barbalho (PMDB, vixe, vixe!).

- Oba! É ele, o meu tema! - grito com meus botões.

A passagem fugaz de Jáder Barbalho, trotando em direção a um portão de embarque, me inspira. Deixo a Universidade Pan-Amazônica de lado e começo a escrever uma carta para a ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, usando o modelo epistolar criado pelo finado Waldick Soriano, em uma de suas músicas. Aí vai a carta.

Fé de mais

Dona Dilma, saudações! Escrevo essa carta, mas não repare os senões, para dizer o que sinto e o que penso sobre suas recentes alianças políticas. Leio nos jornais que a senhora esteve na procissão do Círio de Nazaré, em Belém, depois de haver participado do Dia Nacional da Marcha para Jesus, organizada pela Igreja Renascer. Cabem elogios ao seu ecumenismo, embora falte visitar um templo de candomblé e reverenciar a pajelança cabocla do Marajó, sem a qual o ecumenismo é superficial, de fachada.

Leia no Blog da Amazônia.

4 comentários:

Adir disse...

Papinha furado esse. Né não?!?!

Olhos Verdes disse...

Ah, acho que ela não deveria deixar de trocar uma ideia com o Saramago a respeito desta estratégia... Que Deus nos proteja desta gente!
Abraços!

José Sávio disse...

Fui lá no Blog da Amazônia ler o artigo do professor e a decepção ao final foi grande. Depois de cobrar coerência da Ministra Dilma, afirma que mesmo sendo petista, se a Marina não passar para o segundo turno, votará em Serra.

Marcelo disse...

depois de Marinar eu Serro???? bem coerente pois a Marina vai buscar "novas utopias" em um partido que é aluguel do DEMo e dos tucanos em S.P., RJ, MG e por ai vai...ou seja, o texto e as "maravilhas" que seu autor escreve são coerentes com quem Marina escolheu andar...afinal de contas, por que será que o sr. José Ribamar não cita em nenhuma linha o nome do filho de Sarney um dos dirigentes do PV? e que tal o cabo eleitoral de Severino Cavalcanti, o sr Gabeira ir mostrar seu plano de governo para a cúpula do DEMo, entre eles, ninguém menos que a sra. Kátia Abreu, inimiga nº 01 dos ambientalistas? são esses os companheiros de Marina na busca de "novas utopias"? O sr. José Ribamar vai Serrar? e olha que não vou escrever sobre o amor do PV carioca pelo DEMO César Maia ou pelo paulistano Kassab, sendo que este último tem gastado mais em publicidade e menos em obras antienchentes e educação...aconselho-o antes de "Serrar" a dar uma passada no estado de S.P. e conhecer o estado da nossa escola pública. Ou então entrar em algum hospital público ou delegacia de polícia e perguntar a um médico ou policial, o quanto eles são "valorizados" pela política tucana implementada no estado de S.P. há 16 anos...que tal perguntar se um paulista se sente segura nas ruas, dominadas pelo crime organizado...melhor ainda. Que tal o sr. José Ribamar ir até a sede da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e conhecer seu secretário, apoiado pelo PV paulista, Francisco Graziano-um dos expoentes do centrão no governo FHC, que qdo assumiu, prometeu lutar "contra o protecionismo ambiental exarcebado" do Código Florestal e do Estatuto da Terra, os quais, segundo o secretário, penaliza o "grande produtor" e protege por demais o meio ambiente....quem entra no jogo político deve realmente saber que está sujeito a críticas de todos os tipos. Porém, aqueles feitas pelo sr. José Ribamar, beiram a hipocrisia e o cinismo, principalmente quando defende alguém como José Serra...vai ver que o senhor José Ribamar deseja para o meio universitário nacional (já que é professor universitário) o mesmo tratamento que Serra vem dispensando para a USP: autoritarismo, truculência e invasão do campus pela PM....vai ver que essas são as "novas utopias" e eu não sabia...