terça-feira, 22 de março de 2005

ESOTERISMO POLÍTICO

O Conselho Político da Frente Popular do Acre passou quase dois meses reunido para redigir uma nota oficial em resposta à desfiliação do senador Geraldo Mesquita Jr. do PSB.

A nota, intitulada “Geraldo Mesquita traiu e foi ingrato à Frente Popular e ao povo do Acre”, é assinada pelas lideranças do PSB, PC do B, PMN, PV, PT do B, PSDC e PT.

Os notáveis da Frente Popular, vejam só, acabaram dando um coice ao encerrar a nota comparando o senador ao Judas, o apóstolo que "traiu" Jesus.

Desnecessário dizer que, em política, se alguém gritar: Pega o traidor, pega o traidor!, não fica um...

Se o Geraldinho é tão péssimo, qual critério a FPA adotou para empurrá-lo goela abaixo como santinho? A nota não resiste a uma análise amena.

Devo esclarecer o seguinte: meu questionamento é um mero questionamento em relação à nota da FPA. Não dá para entrar no mérito.

Lembro agora que meus pais e meus tios eram do PMDB em Cruzeiro do Sul. Em meados dos anos 70, meu tio Jáder, então vereador, fazia oposição cerrada ao governador Geraldo Mesquita, pai do Geraldinho.

Por causa disso, Mesquita decidiu transferir dois tios meus para Rio Branco como castigo, pois não tinha poder para transferir o vereador.

Um deles, o Crispiniano, viveu uma situação dramática: foi posto à força pelos filhos e sobrinhos dentro do avião porque até hoje morre de pavor de voar.

Bem, por causa disso tudo, meu pai veio a se fazer até de louco diante do então secretáio de Saúde, Labib Murad, para convencê-lo a conceder sua transferência também para Rio Branco com a família.

Anos depois, passei a privar da amizade do Barão na redação do jornal O Rio Branco, e também de seus filhos e muito mais do Heleno Araújo, genro dele.

Lembro que um dia, sentado à sombra do antigo Serda, naquele prédio em frente à ex-sede do jornal, toquei no assunto e o Barão se explicou:

- Aquilo que fiz com sua família não foi propriamente perseguição. Foi a melhor coisa transferir seus tios para cá. Todos passaram a ter uma vida melhor em Rio Branco.

Meus familiares não pensam assim e talvez nunca perdoem a intenção do Barão à época.

A política tem cada coisa. Soube agora que o Barão quer retirar o retrato dele da galeria de ex-governadores existente no Memorial dos Autonomistas Acreanos, construída pelo governador Jorge Viana, por causa da relação tumultuada da FPA com o filho dele.

Bem, quem freqüentou ou não escola dominical, ou fez ou não a primeira comunhão, sabe que a suposta traição de Judas contra Jesus tem lá sua parte oculta, esotérica.

Para os doutos líderes da Frente Popular do Acre, isso ocorreu “há quase 2000 anos”. Mas a comparação mal ajambrada, agora na Semana Santa, faz parte do martírio eterno de Nosso Senhor Jesus Cristo, a quem deveriam ter tratado como Mestre do Amor, em caixa alta.

Leia o fecho da nota:

“Diante de tudo o que está acontecendo, só nos resta fazer duas coisas: Primeiro, pedir desculpas por termos induzido a sociedade a este erro tão grande que foi a eleição de Geraldo Mesquita Júnior; segundo, esclarecer a sociedade que nós da Frente Popular também fomos vítimas de uma mistura de traição com ingratidão, a exemplo do que fez Judas com o mestre do amor há quase 2.000 anos”.

Recomendo a todos a leitura da obra esotérica "O Vôo da Serpente Emplumada", de Armando Cosani, para que conheçam uma interpretação do papel desempenhado por Judas. A obra pode ser baixada gratuitamente na internet. Dê um clique no título dela, acima.

Envolta na trama de um relato que quase é um diálogo entre o narrador e um homem inexplicável - "todo ele era um sorriso" - que em palavras simples repete verdades eternas, vaga a presença de Judas, o homem de Kariot; na invocação à Santa Terra Bendita do Mayab, à Sagrada Princesa Sac-Nicté, a branca flor do Mayab e ao Grande Senhor Oculto, evoca-se o nome de Judas, o homem de Kariot. Porém, por que Judas? Não foi quem enlodou sua memória cometendo uma horrenda traição? Em um dos parágrafos deste livro se diz: ”...dir-vos-ei o que tenho visto com os olhos que só o sangue maya faz, e o que tenho ouvido com os ouvidos da carne maya, acerca deste homem chamado Judas e nascido em Kariot”, e, em contradição com o que se crê, que é a verdade do ocorrido em mui remotos tempos com Jesus de Nazareth, oferece-se uma interessante interpretação dos fatos e circunstâncias que levaram Judas a cometer o que parece uma terrível traição, mas que o autor considera um fio importante no urdimento do destino desta era, fio, sem o qual não se houvera cumprido as Escrituras, cuja verdade não está impressa nos livros, senão que se lê na alma, com a qual os dilúvios avistar-se-ão desde a Arca, e a Serpente Emplumada voará. (Texto da contra-capa da 2ª Edição Mexicana – 1978)

Pai, perdoa-nos!

5 comentários:

Gean Cabral disse...

Coitado do Judas, ele não merecia essa comparação. Agora, o mais grave de tudo nessa triste comparação é o fato de que se tem um Judas, também existe um Jesus nessa história da FPA. Será que estão querendo transformar Jorge Viana em Cristo? Nunca é tarde lembrar que todos que tentaram essa comparação padeceram e de forma trágica. Tancredo Neves disse: "Se eu tiver os votos do PDS e do PMDB nem Deus me tira essa presidência". Resultado: não assimiu. Os mamonas disseram "nem Jesus Cristo reunião uma multidão tão grande quanto a gente". O Resultado todos já sabem. E tem mais "ênios" exemplos, como diria o falecido Alípio. Essa foi demais: Jorge Viana, o Cristo, traído por Geraldinho, o Judas. Chegou!

Anônimo disse...

FPA: FRENTE DE PANACAS DO ACRE!

Toinho Alves disse...

Altino, a tribuna estava com a corda toda. Logo abaixo da nota esotérica, tem um editorial "new age" intitulado "Deus é líquido". Inacreditável.

Anônimo disse...

Astronauta
Altino muito bom seu texto... te falo sem nenhum ranço... rs...quando li a nota e cheguei no último parágrafo... não queria acreditar no que lia... rssss... uma verdadeira pérola da política acreana...rss... desse jeito a FPA fica cada vez mais parecida com a "velha direita"...rsss... uma verdadeira "pixotada" como diria o Campos Pereira...rsss... agora só tá faltando nesse novo fundamentalismo político-religioso acreano... aparecer "homens bombas" falando em casos de corrupção...rss ... só tá faltando isto... só isto...rssss

Anônimo disse...

Astronauta
Altino muito bom seu texto... te falo sem nenhum ranço... rs...quando li a nota e cheguei no último parágrafo... não queria acreditar no que lia... rssss... uma verdadeira pérola da política acreana...rss... desse jeito a FPA fica cada vez mais parecida com a "velha direita"...rsss... uma verdadeira "pixotada" como diria o Campos Pereira...rsss... agora só tá faltando nesse novo fundamentalismo político-religioso acreano... aparecer "homens bombas" falando em casos de corrupção...rss ... só tá faltando isto... só isto...rssss