segunda-feira, 6 de abril de 2015

Governo aposta na campanha #PartiuAcre para fomentar turismo interno

O governo do Acre lançou na semana passada (leia) a campanha #PartiuAcre com o objetivo de fomentar o turismo interno. A pergunta é: como posso partir para o Acre se já estou nele? O conceito não tem licença estética. Só preguiça mesmo. Uma ideia vazia, sem objetivo prático para o segmento, sem metas ou métrica e, pior, com o nosso dinheiro. Fossem especialistas fariam um ciclo externo, com o conceito reforçando o que o Acre tem de melhor, e um interno, com desdobramentos #partiuFeijó, #partiuTarauacá, #partiuJordão, #partiuXapuri, #partiuCruzeirodoSul, #partiuAcrelândia, #partiuseringalOcodoMundo etc… Enquanto isso, quem não pode partir fica onde está.
Nota da secretária de Turismo do Acre, Rachel Moreira:

- Altino, obrigada por suscitar o debate. Na rede social e no marketing, até o discordar gera a publicidade. A campanha #partiuAcre segue o modelo da campanha elaborada pela Embratur e o Ministério do Turismo para promoção de turismo interno. Adotada por vários estados é direcionada para o público jovem e adulto que utiliza a internet e redes sociais como ferramenta para escolha do seu destino turístico. Pesquisa da Organização Mundial do Turismo aponta que atualmente 80% dos turistas escolhem e montam seu pacote pela internet. Pq #partiu? A hasteg (jogo da velha para que não tem o habito de utilizar a rede social) #partiu é a mais utilizada nas redes, com mais de 11 mil variações (#partiusupermercado, #partiuacademia, #partiubalada, etc) conforme pesquisa feita pelo MTur. A mesma qdo associada a outras palavras significa que o usuário está afirmando: vou para. No caso: para o Acre. Vou conhecer o Acre. Porque o acreano não conhece o Acre, conhece muitas vezes apenas o município em que mora. A ideia é que o usuário da rede social seja o protagonista da campanha ao postar suas fotos e utilizar a hasteg e crie suas variações, como é comum na rede (#partiuXapuri, #partiuJuruá, etc). Desta forma a campanha ganha uma dimensão que ultrapassa as barreiras territoriais dos municípios e do próprio estado. Além disso, o trade turístico (hotéis, restaurantes, barres, vans, etc) estarão oferecendo descontos para que os acreanos possam conhecer o Acre com um preço diferenciado do oferecido ao turista externo. Vamos estar ainda desenvolvendo várias atividades de lazer nos municípios para aquecer a cadeia produtiva do turismo.

4 comentários:

joaomaci disse...

Sinistra a campanha e muito mais sinistra a nota.
Fomento ao turismo interno com estradas esburacadas, ônibus desconfortáveis e atrasados?!?!
#partiuConversaFiada13171

joaomaci disse...

EM TEMPO: quando falo das condições das estradas e dos serviços de transporte não quero dizer que não vale a pena conhecer o Acre. Quero chamar a atenção para as responsabilidades do governo relacionadas a estes dois pontos, essenciais ao fomento do turismo interno.

Santiago Queiroz disse...

Eu só queria a BR-364 numa boa pra ter passado o feriado de Páscoa no Juruá. Não deu. Aguardar pelo fim do verão, onde as obras de "manutenção" estão mais "frescas" e menos acabadas.

#PartiuAcre

Carlos Floresta disse...

Mais um voo de galinha...