terça-feira, 19 de novembro de 2013

"Se foi sabotagem foi por dentro da cozinha", diz paciente de hemodiálise sobre marmitas com vermes servidas em hospital



Após tomar conhecimento da repercussão das reportagens sobre marmitas com larvas, servidas aos pacientes de hemodiálise, no Hospital das Clínicas do Acre, um deles, Auro José Rodrigues, ficou revoltado com a atitude de alguns aloprados do governo do PT que tentaram criminalizar como sabotadores os jornalistas Lenilda Cavalcante, Ray Melo e Altino Machado.

O paciente decidiu revelar ao radialista Willamis Franca, da Rádios Boas Novas, tudo o que viu e ouviu na noite de sexta-feira (15), feriado nacional da Proclamação da República. Ele chegou a telefonar para a TV Gazeta e argumenta que “se não denunciar, não vai”.

Auro Rodrigues procurou o radialista, apresentador do programa “O povo no rádio”, ao ouvir a notícia de que os jornalistas estavam sendo acusados pelo governo do Acre de sabotagem contra o hospital e que a repórter Lenilda Cavalcante havia sofrido AVC na noite de segunda-feira (18) ao depor na Delegacia de Combate ao Crime Organizado por causa das marmitas com larvas.

O paciente aproveitou a oportunidade para mencionar a utilização de "agulhas cegas" nos pacientes e as "goteiras" no prédio. Além de Franca, o repórter Ray Melo, do site AC 24 Horas, participou da entrevista.

- Se foi sabotagem foi por dentro da cozinha. Como é que um jornalista vai sabotar comida assim, se a gente viu tudo, tapurus, muito antes dos jornalistas chegarem? E não tem só eu de testemunha disso, não. Jogaram as marmitas no lixo - disse Auro Rodrigues, que, em sua absoluta simplicidade, desconstrói em alguns minutos a imagem da saúde de primeiro mundo do governo estadual.

Carne de frango

Tendo em vista que o frango comprado pelo governo estadual é o de pior qualidade, aquele prestes a vencer, por ser mais barato, vale a pena a leitura a seguir:

"Em se tratando de saúde pública, achei por obrigação, contribuir com algum tipo de informação que possa ser coerente com os fatos apresentados. Veja bem, tenho experiência no armazenamento de frango, e posso afirmar que o frango, como qualquer outro alimento congelado, tem que ter um rigoroso controle na cadeia de refrigeração.

Uma vez havendo quebra nesta cadeia, por qualquer motivo, seja falha no armazenamento e/ou até mesmo na sua manipulação, o frango não volta a congelar. Se tal fato ocorrer, é inevitável que haja o comprometimento do produto. No caso especifico do frango, o processo de apodrecimento da carne, inicia do osso para fora.

Ao longo do tempo que trabalho com o produto, já ví varias vezes casos parecidos com o episódio apresentado, e em todos, há a interferência da Vigilância Sanitária que em toda as oportunidade, recolhe o produto.

Para comprovar o que eu falo, é só ir em qualquer rede de supermercados que se preze, lá eles não recebem o frango ates de checar com o termómetro a temperatura. Caso a temperatura esteja alterada, eles devolvem a carga, pois se receber, a perda futura do produto será inevitável, pois, a carga não voltará a congelar novamente, comprometendo sua qualidade.

Em uma cozinha com uma demanda grande como é a do caso especifico, é compreensivo que problemas como estes possam ocorrer, muito embora, não seja aceitável, pois, é um problema de saúde pública.

Uma constatação: se o produto, tiver sido fritado, ainda em processo de degelo, é possível sim que a temperatura, não atinja a parte óssea do produto, podendo sim ser possível que os bichos não fossem atingidos. Faça o teste, compre uma coxa c/sobre coxa de frango congelado - não espere o processo de degelo acontecer por completo e frite-o. Logo após rápida fritura, separe a carne do osso e constate o que eu estou falando, é possível que o osso ainda esteja gelado.  Veja bem, se a carne foi bem cozida, para depois ser frita, as chances diminui, no entanto não anula a possibilidade.

Por favor só estou contribuindo com informações importantes. Solicito que não divulgue o meu nome e apague este e-mail após sua leitura. Não quero nenhum tipo de problema envolvendo meu nome".


Leia mais no AC 24 Horas.

3 comentários:

Luciene Sousa disse...

Será que vão dizer, que os jornalistas tbm armaram essa entrevista!?

Luciene Sousa disse...

Será que vão dizer que essa entrevista tbm foi armação dos jornalistas!?

Carlos Floresta disse...

A verdade pulando e gritando aqui e o autismo e a esquizofrenia dominando de lá...