domingo, 13 de outubro de 2013

Operação Álcool Zero em mercado de Rio Branco

No Facebook, o relato matinal de Hermington Franco:

- Ciatran fazendo grande operação no Mercado do Bosque agora, multando geral. O que isso demonstra? Que o objetivo é multar e não prevenir. Ninguém bebe no Mercado do Bosque, todo mundo vai pra lá pós balada, ou seja, já dirigiu por muito tempo antes de chegar lá. Quero ver ir pra frente das boates dos amigos da galera, aí sim.

Por sua vez, o relato de quem fez e enviou as fotos ao blog, com a explicação de que o homem conduzido por PMs é um médico e a mulher parenta do deputado Major Rocha:

- Parece que haviam bebido, mas o problema é o tipo de abordagem da polícia. Achei abusiva a maneira como a polícia tratou as pessoas. Essas pessoas não estavam ao volante no momento que foram detidas e nem a polícia portava bafômetro. Elas estavam tomando café no mercado. Os policiais queriam obrigá-las a ir lá onde estava a blitz pra fazer o teste. Imagine você sentado, comendo, depois de uma festa, em local publico, sendo retirado à força, obrigado a ir fazer teste de bafômetro sem ter sido flagrado em blitz. Ainda teve um PM que disse: "Vagabundo tem que ser tratado assim".

ATUALIZAÇÃO às 12h43  para esclarecimento postado no Facebook pelo 3º sargento Wenison Nascimento, da Polícia Militar do Acre, que participou da operação Álcool Zero no Mercado do Bosque, em Rio Branco:

"É engraçado a forma tendenciosa de como a noticia é compartilhada e os desenformados da geral comentam com total falta de conhecimento de causa.

1º Operação álcool zero tem como único foco aplicar as medidas cabíveis aos condutores que teimam e dirigir sob influencia de álcool, e na nossa cidade são inúmeros, que não estão nem aí pra quem quer que seja.

2º Esta abordagem tem todo um histórico, antes de chegar nesse ponto. Foi ordenado para este cidadão para que o mesmo parasse no local, porem ignorou, tentou fugir, de repente parou o veiculo, saiu rapidamente do veiculo e correndo entrou no mercado citado tentando fugir da policia. Estava em visível estado de embriagues alcoólica, desacatou a guarnição e uma mulher que o acompanhava resolveu partir pra agressão também. Vir aqui dizer que estavam simplesmente sentados no mercado tomando café é covardia, pois o cara ate tentou se esconder em um banheiro.

3º Ser ou não parente, amigo, ou seja lá o que for de autoridades, não significa que sejam imunes as leis de transito.

4º Dizer que a policia só pensa em “arrecadar” é discurso de quem quer ver o caos tomar de conta da sociedade. Quero ver esse discurso se algum dia um parente seu for vitima de um irresponsável no transito.

5º O CTB está sendo aplicado desde 1998, não cabe a policia nem aos agentes de transito educar, e sim aplicar conforme o que for constatado.

6º Quanto a esse aí que acusa os policiais de corruptos, DENUNCIE E PROVE. Não seja covarde em fazer acusações levianas, pois esses policiais bem que poderiam está em casa dormindo, mas não, estão tentando trabalhar para o bem maior da sociedade, apesar da própria sociedade os criticar.

7º Durante a operação álcool zero realizada nas imediações do mercado do bosque, vários moradores das proximidades foram até o local onde estávamos e agradecera e parabenizaram os policiais que ali estavam, dizendo que já estava passando da hora dessa operação, pois viam ali muitos absurdos e abusos por parte de condutores que saiam das festas e se deslocavam para aquele mercado.

Nobre Altino Machado, você é muito respeitado no meio da sociedade, mas acho que antes de publicar algo da forma como foi publicada o deixa em xeque. Verifique a fonte e sua intenção, pois o senhor conhece alguns policiais da Ciatran e pode ter uma visão melhor desses fatos. Desculpa pelas palavras, mas não gosto muito de ver publicações distorcidas de fatos críticos."

ATUALIZAÇÃO às 21h33 para esclarecimento do comando da Polícia Militar e Detran
"A operação álcool zero é uma política de governo que tem por finalidade salvar vidas no trânsito através do combate a ingestão de bebida álcoolica aliada a direção de veículos. Os números de redução apontados pelo setor de estatística do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) demonstram o sucesso dessa operação, que teve inicio no Rio de Janeiro e já vem sendo adotada em todo o país.

Durante a madruga de hoje, uma blitz foi realizada nas proximidades do mercado do Bosque, local onde é frequente ver, principalmente jovens, que após beber dirigem sem ter a noção do perigo ao qual estão colocando suas vidas e a de outras pessoas.

Ocorre que nessa ocasião, um jovem ao avistar a blitz , na tentativa de não ser abordado, estacionou seu veículo antes da operação, no entanto, os policias que estavam realizando a ação perceberam a atitude e abordaram o rapaz que se negou a apresentar os documentos do veículo e sua habilitação e saiu correndo em direção ao mercado do Bosque.

Como procedimento padrão, os policiais sairam em busca de capiturar o rapaz que por sua vez, tentou se esconder no banheiro não obtendo sucesso, tentou se misturar entre as demais pessoas do local para não ser reconhecido. Ao ser abordado novamente pela policia o mesmo confessou estar vindo de uma festa na qual ingeriu bebida álcoolica, mas não soube dizer o quanto e nem quiz realizar o exame bafométrico.

Após isso, ele juntamente com uma amiga adotaram uma postura agressiva e passaram a proferir palavras de baixo calão os policiais que estavam trabalhando. Tendo em vista o desacato, a resistência , a desobediência e a não colaboração dos mesmos em se identificarem e nem comparecerem no local de abordagem foi dado voz de prisão e algemados com o objetivo de garantir a integridade física de todos os presentes, inclusive do jovem em questão, que mais uma vez não colaborou, havendo nesse momento a necessidade do uso da força e de três policiais para conte-lo.

Prezando sempre pela lisura dos fatos e para que não haja dúvidas do ocorrido, as corregedorias da policia militar e do Detran, irão instaurar processo administrativo para apurar se houve abuso de autoridade por parte dos policias militares envolvidos na ocorrência.

Cel Anastacio
Comandante da policia militar do estado do Acre

Sawana Carvalho
Diretora geral do Detran/Ac"

10 comentários:

Altemar disse...

Enquanto isso:

....

Gente, isso é do vera mesmo?

Altemar disse...

Tá vendo como é bom ouvir o outro lado?
Né Marina Silva?

- Menino! pega a chave do carro aqui e vai comprar mais cerveja. Dirigir? Tô fora!!

Wilke Moreira disse...

O interessante é que alguma das pessoas que organizam a blitz tem um grupo no whatsapp que informa o local que ta sendo instalada a blitz de operação alcool zero, meu irmão é um dos participantes do grupo

cristiane cavalcante disse...

Não vejo por que tais servidores públicos (policiais),poderiam está em casa dormindo! A final estão ou não cumprindo seu dever e tb sendo pagos com o dinheiro do contribuinte para tal? Normalmente sou a favor a polícia seja ela qual for, porém assim é demais.

cristiane cavalcante disse...

Não compreendi pq os policiais (pagos com o dinheiro do contribuinte) poderiam está em casa dormindo!? A final é favor que eles estão fazendo ou é dever de policial?
Normalmente sou a favor da polícia, seja ela qual for, mais assim é demais.

Thalles Vinícius disse...

Tadinhos dos playboys...estavam tomando cafezinho no mercado do Bosque depois de sair da balada. Que pena. Parabéns à PM.

Carlos Floresta disse...

Concordo e defendo a atuação policial.
Chega de blá-blá-blá de que a polícia tem que EDUCAR os condutores de trânsito.
Isso é balela.
Se o sujeito tem habilitação é porque já foi educado para tal finalidade e não cabe ao policial outra atribuição que não aplicar os ditames do CTB.
De vez em quando ao passar pelas blitzen da "Álcool Zero" vejo condutores alcoolizados fazendo de tudo pra burlar a fiscalização: desde dar marcha à ré até tentar atropelar os policiais para fugir da multa.
O trabalho policial como exige o Direito é impessoal. Se essas pessoas estão algemadas é porque tem uma razão para isso.
Agora, produzir uma fotografia, recortando a realidade dos fatos e contar uma estória de que os policiais são "malvados" e "corruptos" é fácil pra não dizer covarde.
Uma sociedade só se reconhece como tal pelo respeito as Leis e entre os cidadãos, o que evidentemente não o caso do Brasil (nem do Acre) que continua a tolerar, já que apenas multa, quem bebe e dirige assumindo o risco de matar outrem.
Nos países civilizados quem dirige sob influencia de álcool vai direto pra cadeia mas por aqui as Leis só servem pra proteger o staff político. Esperemos outra chuva para dar alento a Rio Branco...

bruno breki silva disse...

concordo com blitz.... só não concordo com a forma que alguns policiais tratam as pessoas, só sei de uma coisa...

...MUITO RADAR(todo bairro tem) + BLITZ (ate em porta de batizado) = menos voto pra TIÃO VIANA.


Denis disse...

Se a polícia age, é criticada. Se não age também é criticada. Vale lembrar o caso de um condutor alcoolizado que matou uma senhora na gameleira. A justiça o libertou na mesma noite e o crime caiu no esquecimento. E ainda tem gente defendendo essas criaturas.

Gleiciane disse...

"(...)pois esses policiais bem que poderiam está em casa dormindo, mas não, estão tentando trabalhar para o bem maior da sociedade" O jeito como este senhor falou, pareceu que devíamos dar ele uma medalha por estar nos prestando algum favor. Ora, essa é a obrigação de vocês, para isso são pagos. Qualquer reclamação que ouvem da gente é desacato, mas nunca monitoram o jeito de falar com os condutores.