segunda-feira, 30 de setembro de 2013

O Pros, do Eurípedes, pode. Marina e seus 20 milhões de votos...

POR BOB FERNANDES 



Nesta semana o TSE define se o partido Rede, de Marina Silva, terá ou não registro. Se poderá disputar eleições no ano que vem. Negado o registro Marina terá até sexta-feira para decidir o futuro político.

A Rede tem 440 mil assinaturas e diz ter entregue outras 80 mil há mais de dois meses. Para se criar um partido são necessárias 492 mil. Faltariam, portanto, 52 mil assinaturas. Cartórios alegam prazo curto para a checagem.

Descontado o óbvio, a lei é a lei e a Rede sabia disso, o fato como um todo é muito revelador: Marina pode ficar fora da eleição e certo Eurípedes Júnior, com um tal partido chamado Pros, irá disputá-la.

Eurípedes, de 38 anos, é um ex-vereador em Planaltina, Goiás. Ele criou um partido, o Pros, e dá refúgio nesse troca-troca partidário; 5 de outubro é o prazo oficial para poder valer em 2014. O Pros é, a rigor, uma quitanda.

Eurípides diz: "Tem de tudo aqui dentro". Marina Silva foi parceira de Chico Mendes na luta dos seringueiros do Acre. Foi ministra do Meio Ambiente de Lula. Teve 20 milhões de votos na última eleição presidencial.

Por questões de paixão partidária há quem busque simplesmente desqualificar Marina Silva. Como se ela não tivesse, ao menos, a história que tem.

É certo que não se sabe o que Marina pensa de grandes e polêmicos temas. Como é certo, também, que não se sabe o que pensam a respeito demais candidatos a presidente.

Muito menos se sabe o que Eurípedes do Pros pensa a respeito de qualquer assunto. Mas a quitanda dele já funciona, com clientes entrando e saindo.

Nos últimos dias Marina procurou todos os integrantes do TSE. Imagina-se que a Rede poderia obter um registro provisório enquanto são verificadas as assinaturas. Disso saberemos nos próximos dias.

Se o partido for rejeitado Marina tem prazo até dia 5 para buscar outra legenda. Assim poderia disputar a eleição. Existe muita pressão para isso, mas próximos a Marina indicam que ela não quer embarcar nessa.

Antes dos cálculos sobre quem ganha e quem perde com a ex-ministra no páreo, antes de buscar desqualificá-la a qualquer custo por que agora é "adversária", é bom recordar: 20% dos eleitores deram seu voto a ela.

E não foi por acaso, e nem por trama internacional, que Marina foi das poucas convidadas para representar o Mundo na abertura das Olimpíadas de Londres. Ela estava lá, ao lado de Muhammad Ali e de Bank Ki-monn, da ONU, por conta da sua trajetória em defesa do meio ambiente.

Ou também sua história lhe será negada? Isso obriga o TSE a validar a Rede? Claro que não. Cumpra-se a lei.

Mas o troca-troca nos balcões e quitandas revela ao ponto em que chegamos: o sistema político-partidário apodreceu. Engole o Pros de um ex-vereador sem nem um voto enquanto pode expelir Marina Silva e seus 20 milhões de votos.

2 comentários:

Jonas Amado Araújo disse...

A verdade: http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2013/10/1350396-igor-gielow-despertador.shtml

Altemar disse...

A conta nao está fechando. Cadê os outros 19 milhoes e meio de assinaturas?