quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Adeus, Pedro Vicente


A última vez que conversei com o professor Pedro Vicente foi no Natal de 2012. De Natal (RN), ele enviara um exemplar de "Clau", o livro que o poeta pernambucano Alberto da Cunha Melo (1942-2007) escreveu quando viveu no Acre. O livro (veja) é dedicado à mulher do poeta, a pintora Cláudia Cordeiro. E Pedro ainda transferiu para mim a dedicatória que o poeta escreveu para ele. Repassei ao professor a mensagem que recebi de um de seus admiradores:

- Que noticia especial você trouxe. Pedro Vicente foi meu Mestre quando ministrou a matéria Sociologia no curso de Economia da Universidade Federal do Acre. Fazia um tempão que não ouvia falar de Pedro Vicente, nem tinha notícias a seu respeito. Imagino que ainda seja um grande Professor, pois suas aulas eram ministradas de maneira inteligente e sem auxílio de livros ou apostilas. Entrava na sala de aula apenas com a tabela de chamadas com a cabeça pesada de conhecimentos sobre as mais diversas relações sociais. Que bom saber que Pedro Vicente ainda está muito vivo, inclusive na memória daqueles que se embebedaram de conhecimentos que Pedro transmitiu. Tenho como lembranças uma das suas célebres frases: "Não se confunda informação com conhecimento". Eis um presente de Natal. Boas Festas.

Pedro respondeu:

- É isso Altino, quando se faz a coisa com seriedade se é bem lembrado. Você faz isso, e a turma te respeita. Nunca dê atenção a sucateiros, pois é sempre uma crítica leviana, cujos fundamentos se alicerçam na mediocridade e muitas vezes no puxa-saquismo. Feliz Natal e aquele abraço!

O professor Pedro Vicente faleceu nesta quinta-feira (5), Dia da Amazônia que ele tanto defendeu, em Natal. Era professor aposentado do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Acre que divulgou nota de pesar.

Pedro Vicente foi diretor do antigo Departamento de Filosofia e Ciências Sociais e ajudou na estruturação da Editora da Ufac (Edufac). Atualmente ministrava aula, como professor visitante, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Adeus, amigo.

2 comentários:

joaomaci disse...

Entre outras contribuições, o Professor Pedro Vicente nos legou, em livros e artigos, as mais originais interpretações sobre questões políticas, disputa pela terra e outros elementos que ajudam a esclarecer a formação da sociedade acreana a partir dos anos 1970.
Tive a grata oportunidade de ve-lo e ouvi-lo durante a bienal do livro, ano passado em Rio Branco. Na ocasião me fez uma dedicatória de seu livro sobre comunicação alternativa e movimentos sociais.
Adeus mestre!!

Maga Lopes disse...

Ah, Altino, eu ainda não sabia do falecimento dele, sempre tão gentil e educado comigo, que sou professora na UFAC, de literatura acreana, nos Cursos de Letras. Ele sempre me respondia sobre as perguntas de coisas e fatos históricos do Acre, uma sumidade em conhecimento sobre o Acre. Fiquei de coração triste e melancólico, foi uma vida de sucesso, que ele continue fazendo esse sucesso em plagas dividas...