terça-feira, 2 de julho de 2013

Um Varadouro concentrado, ainda mais forte, audaz e imprescindível

POR ISAAC MELO

Existe uma imprensa acreana? Se existe, a que se presta? A quem serve?

Nenhum governo se sustenta sem um bom aparato de propaganda. Motivo pelo qual nossos governos gastam tanto em marketing.

E onde uma imprensa é subserviente a um governo, o povo é sempre quem sai perdendo. E em último caso, a democracia é enfraquecida, pois ela se caracteriza pela multiplicidade de vozes, inclusive vozes contestadoras, não pela homogeneização ou elimininação de seu interlocutor.

De modo que uma imprensa que não contesta, é uma imprensa que não serve. Pode fazer muito bem o seu papel de anunciador de boas novas ou das mazelas humanas, mas não serve ao aperfeiçoamento da democracia.

Francamente: o que seria do jornalismo acreano atual sem a presença de Altino Machado?

Não passaria de um jornalismo de igrejinha num coro de amém de beatas velhas e noviços. Com isso eu não quero dizer que estou de acordo com todas as posições remanescentes de seu trabalho. A questão não é esta.

O fato é que quando a grande mídia no Estado silenciou ante o atual cenário político de crise, ele foi uma das únicas vozes de peso a devolver ao povo o direito ao outro lado da história, então cuidadosamente vigiada.

Os milhares às ruas no Acre, em si não é mérito dele, certamente, mas sem seu trabalho jamais teria alcançado a força e a repercussão que teve e suscitou. Talvez tivesse sido apenas mais uma entre tantas outras que findam antes de começar.

Ousaria até mesmo dizer que Altino Machado é hoje uma espécie de jornal Varadouro concentrado, ainda mais forte, ainda mais audaz, ainda mais imprescindível.

Isaac Melo é filósofo e escreve no blog Alma Acreana.

6 comentários:

Eduardo Carneiro & Egina Carli disse...

blog Alma Acreana

o segundo melhor blog do Acre, perde só para o do Altino.

Carlos Martel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Martel disse...

Prezado Altino Machado,
Não o conheço pessoalmente e, aliás, confesso que tenho acompanhado seu trabalho há pouco tempo, mas uma coisa é certa, teu blog é o último bastião da imprensa livre deste Estado que tem sérias dificuldades em conviver com idéias contrárias, que não tolera a existência de um outro olhar senão aquele feito unicamente a partir da sua visão estreita da verdade.
Carlos Martel

Carlos Martel disse...

Prezado Altino Machado,
Não o conheço pessoalmente e, aliás, confesso que tenho acompanhado seu trabalho há pouco tempo, mas uma coisa é certa, teu blog é o último bastião da imprensa livre deste Estado que tem sérias dificuldades em conviver com idéias contrárias, que não tolera a existência de um outro olhar senão aquele feito unicamente a partir da sua visão estreita da verdade.
Carlos Martel

Carlos Martel disse...

Prezado Altino Machado,
Não o conheço pessoalmente e, aliás, confesso que tenho acompanhado seu trabalho há pouco tempo, mas uma coisa é certa, teu blog é o último bastião da imprensa livre deste Estado que tem sérias dificuldades em conviver com idéias contrárias, que não tolera a existência de um outro olhar senão aquele feito unicamente a partir da sua visão estreita da verdade.

Paulo Wadt disse...

Parabéns Altino. O elogio a sua postura foi justo.