sábado, 9 de março de 2013

TORRE TELEXFREE NO ACRE

Na frente da galeria do Barão da Torre, em Rio Branco



Com mais de 12 mil divulgadores, o Acre é, proporcionalmente, o Estado onde mais cresce a Telexfree, empresa que remunera por anúncios de VOIP (voz sobre IP) na internet.

Já existem, apenas em Rio Branco, 15 escritórios de cadastro e suporte da Telexfree, criados por seus divulgadores, no centro e na periferia da cidade.


Leia mais:

Telexfree: seja o “pato” (ou avestruz) do momento

Telexfree é fraude?


TelexFree: as lesmas contra as raposas cibernéticas 

Ministério Público do Acre investiga Telexfree

O escritório com maior visibilidade e estrutura foi inaugurado há três semanas, em frente à Galeria Cunha, no centro da Rio Branco, e foi batizado de Torre Telexfree.

A galeria pertence ao ex-caminhoneiro Acyr Cunha, que se tornou um dos homens mais ricos do Acre como agiota.

Cunha é proprietário de outra torre bizarra construída nas proximidades do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco.


A torre possui heliponto que jamais foi homologado pela Aeronáutica por falhas técnicas.

O Barão da Torre, como gosta de ser chamado, é tão bizarro quanto a obra. O pé da torre, por exemplo, está reservado para ser o jazigo dele.


O projeto foi assinado pela arquiteta Marlúcia Cândida, atualmente primeira-dama do Acre.

A novidade da Torre Telexfree é que seu divulgador oferece parcelamento de adesão no cartão de crédito. 

O negócio é tocado por Júnior Melo, 30, advogado, mais conhecido como Júnior Boca Cheia. Na eleição passada concorreu a vereador pelo PSB.

Ele era proprietário do restaurante Boca Cheia. Após a eleição, decidiu arriscar na Telexfree.

- Entrei em novembro, aderindo a um plano de R$ 2,8 mil. Queria dinheiro para pagar o consórcio do meu carro. A Telexfree atualmente paga todas as despesas de minha família. Fechei o restaurante porque a concorrência era grande e abri o escritório porque não sobrou nada para mim na gestão do novo prefeito de Rio Branco.

O Barão da Torre está por trás do negócio da Torre Telexfree?

- Não. A iniciativa é minha. Já fiz 20 cadastros. Sou apenas locatário do Acyr. Aliás, ele nem gostou do nome Torre Telexfree. Disse que Barão da Torre só existe um - responde Júnior Boca Cheia.


6 comentários:

Francisco Dias disse...

Porque será que escolheram preferencialmente o Acre?Cada qual tire suas próprias conclusões!

Francisco Dias disse...

"Dinheiro de trouxa é matula de malandro"

Gilson Renney disse...

POISER, O BOCA CHEIA PASSOU A CAMPANHA PUXANDO SACO DO XANDI E AGORA LEVOU UM PÉ NA BUNDA.. ACHP É POUCO..

Altemar disse...

Permita-me acrescentar este video bem didatico:
http://www.youtube.com/watch?v=64RnZgI5fSU

padilha disse...

Só digo uma coisa: Lamentavelmente qualquer um, principalmente quem não presta, procura primeiro a política. Se não der certo...

Regina Cavalcanti disse...

Está no blog do Luis Nassif "TelexFree: o golpe do século. Nos próximos dias, provavelmente, o esquema de pirâmide da TelexFree será desbaratado e seus mentores detidos. É possível que seus bens (visíveis) sejam bloqueados. Mas terá sido em vão para mais de um milhão de pessoas que caíram no mais abrangente golpe financeiro da história do país. Apenas em 2012, o esquema movimentou R$ 300 milhões."