sexta-feira, 29 de março de 2013

PRESÍDIO, PRAÇA E QUARTEL


O limite urbano de Rio Branco na década dos 1940: em vista aérea, o quartel da extinta Guarda Territorial do Acre, as obras de terraplanagem para construção da praça Rodrigues Alves (atual Plácido de Castro) e a construção do presídio, que posteriormente virou Hotel Chuí, atualmente sede da prefeitura. Ao contemplar fotos históricas constato que o Acre já existia antes de nós, que temos sido mais arrogantes que heróis na vida contemporânea do Estado. Isso talvez explique o fato de que essas imagens nunca mereceram, por exemplo, a edição de um álbum. Foto do acervo do Departamento de Patrimônio Histórico do Acre.

2 comentários:

Beneditino disse...


Só há uma coisa a fazer em relação aos antigos amazônidas: Aplaudi-los.

Fernando Melo disse...

Ao fundo, do lado direito, imagino ser o estádio José de Melo.