terça-feira, 21 de agosto de 2012

PROGRAMA RUAS DO POVO

Candidato à prefeitura de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT) percorre o bairro Alzira Cruz. São assim a maioria das ruas de Rio Branco e do Acre, governado há 13 anos pelo PT.

12 comentários:

Eduardo Carneiro & Egina Carli disse...

Caro Altino,

Uma coisa interessante também que serviria como pauta para uma matéria é a forma como o Governo do PT deixou intocável o modo de ingresso ao cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas. O atual prefeito de Rio Branco já está de "mala e cuia" para ser o novo indicado para o cargo. Ou seja, a elite aos poucos vão sendo encaixadas em cargos vitalícios. Coisa que a antiga oligarquia política fazia muito bem, ou seja, não houve mudança alguma nessa prática política, pelo contrário, o PT a usou muito bem.

Eduardo Carneiro & Egina Carli disse...

Caro Altino,

Uma coisa interessante que também serviria como assunto para uma matéria é a forma como o Governo do PT deixou intocável o modo de ingresso ao cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas. O atual prefeito de Rio Branco já está de "mala e cuia" para ser o novo indicado para o cargo. Ou seja, a elite do PT aos poucos vão sendo encaixada em cargos vitalícios. Coisa que a antiga oligarquia política fazia muito bem. Não houve mudança alguma nessa prática política, pelo contrário, o PT a usou muito bem. Queria que fosse feita uma pressão a favor de concurso público para o cargo de Conselheiro. Pois é imoral que até hoje esse cargo seja ocupado por indicação política.

abçs


edu

ELSOUZA disse...

Não se esquecendo que o cidadão NILSON MOURÃO também está nas paradas da vitaliciedade.

ELSOUZA disse...

Caro Altino! Essa foto nos mostra no presente o PT do passado.

Enzo Mercurio disse...

Será que chegaremos perto algum dia do que é Ribeirão Preto -SP
O candiato é de Ribeirão , quem sabe ele não traga algumas empresa de lá

Ser ou Não Ser... disse...

Como é que São Pedro teve a coragem de mandar um pau d'água, na hora, bem na horinha que candidato da Frente Popular estava em seu bate pernas diário em busca de votos? Vixe, se ele, São Pedro, tivesse algum contrato com o Estado, fatalmente iria perdê-lo, não se pode colocar o prefeiturável em uma situação vexatória dessa. Vai aí uma dica, de quem mora literalmente na poeira quando está sol, e na lama, quando chove, peça aos seus assessores que levem uma bota sete léguas para não sujar o sapato de couro,e se manter prevenido dessas armadilhas de São Pedro, ou mesmo, tenha a humildade de bater em alguma casa e peça um saquinho plástico de supermercado, eles lhe darão com certeza. Esse São Pedro mesmo...

Regina Cavalcanti disse...

Só candidato mesmo para estar com esse sorriso, brincando com as criancinhas embaixo desse 'toró' e nesse lamaçal... Aaffff! Me engana que eu gosto!!!!

Fátima Almeida disse...

Eduardo Carneiro, o Angelim não faz parte da elite. Ele começou a vida pública como chefe de gabinete do prof. Áulio Gélio Alves de Souza,reitor, quando a UFAC, era, curiosamente, uma Fundação, a FUFAC. Ele era uma espécie de secretário do reitor, em tempos de ditadura militar, quando alguns professores, inclusive, foram demitidos, entre os quais, Rômulo Garcia que foi meu professor no curso de História e o Maurício das Ciências da Natureza (não lembro o seu sobrenome,o mesmo era marido da Laura de Paula jornalista carioca, da Ultima Hora, que veio para Rio Branco acompanhando o marido com o filho pequeno, Pablo). A característica principal dele, na minha opinião, é servir bem ao projeto de manutenção do status quo das nossas pobres elites, sem contar que é uma pessoa bem estimada com livre trânsito pelas classes médias. Mesmo sem saber desses fatos, um compositor popular compôs uma musiqueta chamando-o de "pau mandado", o que denota que o povo tem boa intuição. O que fica parecendo, portanto, por suas reflexões e estas minhas,é que o Tribunal de Contas, enquanto instituição, é controlado pelas oligarquias locais, que ainda decidem ou determinam as coisas por aqui porque existe uma conjuntura favorável e não por razões, digamos, subjetivas.Talvez sejam aqueles a quem elas servem que decidiram a candidatura de Marcos Alexandre, por exemplo.Enquanto historiadora estou seguindo também minha intuição pois não disponho de documentos, tais como atas de reuniões, por exemplo, para apresentar argumentos convincentes.

Zildo teles disse...

Este Governo junto com essa prefeitura é uma piada,
precisamos eleger mais palhaços,
talvez o Patati no governo e Patatá na prefeitura pra próxima...

Zildo teles disse...

Este Governo junto com essa prefeitura é uma piada,
precisamos eleger mais palhaços,
talvez o Patati no governo e Patatá na prefeitura pra próxima...

Acreucho disse...

Fátima o Angelim "não fazia" parte da elite... Agora faz, elitizou-se como quase todos no PT. Tudo no Partido dos Trabalhadores é "elitizante", os projetos são megalômanos e os gastos astronômicos. Num "pequeno estado" como o nosso, tudo "é grande". Pelo menos no papel!

Fátima Almeida disse...

Eu acho que não, Acreucho. As pessoas da elite local (TFP) ficam em seu circulo fechado, não abrem portas, nem janelas nem uma brecha. Alguns, vários, muitos, talvez, podem até se dar muito bem defendendo o projeto delas, no sentido de ficarem ricos, mas uns ricos desafortunados porque nunca serão "convidados" para "a festa".